Casa, apartamento, chácara?

Quando falamos em moradia ecológica, muitos começam a divagar sobre uma visão romântica da vida rural e imaginam uma casa de campo; rústica, mas ampla e confortável; com bastante espaço em volta e muito verde para todo lado. Alguns imaginam um lago próximo onde os marrecos nadam suavemente, um belo pomar, uma horta, animais circulando pela propriedade, pássaros cantando na janela pela manhã, etc. Essa moradia bastante agradável não é necessariamente ecológica. Não se faz uma casa ecológica pensando em resgatar a vida simples da fazenda, nem tampouco para ser um local onde fugimos das atribulações da vida moderna. Essas motivações que são legítimas muitas vezes coincidem com os propósitos ecológicos, mas em outros casos podem até colidir com eles. Se para ter uma casa no meio da mata eu precisar derrubar mata nativa, não estou sendo ecológico. Se para ter marrecos passeando pelo lago eu tiver que represar o córrego próximo, não estou sendo ecológico.

A moradia ecológica é pensada para reduzir o impacto ambiental da atividade humana e esse objetivo também pode ser alcançado em apartamentos, condomínios horizontais, flats, etc. O impacto ambiental de uma pessoa que vive em apartamento pode ser menor do que de outra que vive em uma chácara e que pratica agressões ao ambiente em sua propriedade porque se acha capaz de melhorar a natureza.

Vamos analisar alguns tipos de habitação sob o aspecto ambiental, sem nos preocuparmos com os outros olhares que se pode lançar sobre a questão da moradia.

Apartamento

Os apartamentos oferecem algumas vantagens do ponto de vista ambiental como concentrar a população em um espaço urbano menor. Isso reduz a ocupação do solo e as necessidades de infra-estrutura urbana como ruas, rede elétrica, coleta de lixo, etc. Em condomínios, há uma facilidade maior para ações coletivas como pré tratamento de águas residuais ou coleta seletiva de lixo. O custo de um sistema de captação de água da chuva, por exemplo, pode ser dividido entre os membros do condomínio.

Normalmente, os prédios de apartamentos são construídos em áreas adensadas, o que significa pouco verde e pouca área de infiltração, mas isso não é um problema da habitação em apartamentos e, sim, da política de ocupação do solo. Existem condomínios de apartamento construídos em terrenos amplos com uma relação boa entre área construída e área total.

Casa

A grande maioria dos brasileiros mora em casa. Áreas urbanizadas com casas podem ter mais área de infiltração para água da chuva e  mais verde, o que é uma vantagem ambiental, mas tudo depende da taxa de ocupação do solo. Existem áreas residenciais formadas por casas que são muito adensadas onde o verde e a área de infiltração praticamente desaparecem.

Um dos problemas da casa é a baixa densidade de ocupação do solo. Em outras palavras, em uma área onde só existem casas, moram menos pessoas do que em outra de mesma metragem formada por prédios de apartamentos. As casas ampliam o espaço urbano na horizontal, o que aumenta a ocupação do solo e exige mais infra-estrutura de ruas, eletricidade, água, etc.

A moradia em casas não favorece ações coletivas como pré tratamento de águas residuais e coleta seletiva do lixo, iniciativas que dão melhores resultados em condomínios.

Chácara

Vamos pensar na chácara usada como moradia e não em chácaras economicamente produtivas, porque a questão econômica escapa ao nosso objetivo. O impacto ambiental de uma chácara pode variar muito. Tudo depende da postura dos moradores.

Quando falamos em chácara estamos nos referindo a uma moradia localizada em uma zona de transição entre o urbano e o rural. Nessa área, a intervenção humana pode estar em fases iniciais e o ambiente natural ainda pode se encontrar razoavelmente preservado. Se o proprietário optar por pouca intervenção ou pela recuperação de áreas degradadas, a chácara pode ter um impacto ambiental baixo, mas há casos em que a ação humana fica mais intensa e aí o impacto da chácara será alto.

A casa de chácara apresenta o mesmo problema da casa urbana só que acentuado: a baixa densidade de ocupação. Isso quer dizer que será necessário investir mais em estradas, eletrificação, etc. Quando os moradores quiserem ir fazer compras terão que rodar mais do que um morador urbano. Se os moradores trabalharem na cidade farão deslocamentos diários bem mais longos do que os moradores do meio urbano. Provavelmente, na chácara o tratamento de águas residuais terá que ser feito pelo proprietário, pois não haverá rede pública disponível. Em compensação, a água da chuva é mais pura na área rural e poderá ser usada para quase todas as finalidades.

O impacto ambiental de chácaras depende das ações dos seus moradores. Digamos que o proprietário recupere uma área desmatada plantando mudas de árvores nativas. Assim, teremos um crédito ambiental. Se, por outro lado, ele derrubar mata nativa para construir uma bela casa de campo, aí, sem comentários. A consciência ecológica de um morador em chácara deve ser maior, pois sua ação pode causar impactos altos.

Condomínio horizontal

O condomínio horizontal tem algumas características da casa e outras do apartamento. A densidade de ocupação do solo é baixa e isso é uma desvantagem. Por outro lado, por ser condomínio, ações coletivas de alcance ambiental são facilitadas.

Flat

O flat tem características de apartamento, mas difere deste principalmente porque as atividades típicas de uma residência como cozinhar, limpar, lavar e passar são realizadas em padrão empresarial. Supostamente, a lavagem de roupa em uma lavanderia causa menos impacto ambiental do que se fosse feita em diversas máquinas e tanques espalhados pelo prédio. O ganho se deve à maior produtividade alcançada quando uma atividade é feita em escala maior.

Veja também: Simulador de consumo de energia em Excel

Cadastre os aparelhos e deixe o Excel calcular o consumo previsto de energia para sua casa, escritório, loja, condomínio, empresa, etc. Você pode criar várias unidades de consumo, cada uma com vários cenários. Assim, você verifica se o seu consumo está dentro do previsto, pode testar o impacto de uma reforma ou troca de aparelhos ou até estimar o gasto de uma unidade que ainda vai ser construída. Faça o download da versão grátis.

Assista ao vídeo para conhecer o funcionamento da planilha.

Sua opinião me interessa