Empresa estatal é melhor para o meio ambiente?

Aqui no Paraná, onde moro, a água potável é fornecida por uma empresa estatal, a Sanepar; a energia elétrica é entregue pela estatal paranaense Copel e a gasolina dos carros é refinada pela estatal Petrobrás. Como se vê, bens de grande peso no impacto ambiental dos paranaenses como água, energia elétrica e combustíveis são administrados por empresas do governo. Quais as vantagens para o meio ambiente que esse modelo oferece? Tradicionalmente, as empresas estatais preferem que seus clientes consumam o mínimo possível dos produtos que oferecem. A razão é simples: elas não visam o lucro e quanto menos o cliente consumir, menos investimentos serão necessários.

Quem lembra do tempo em que nosso sistema de telefonia era gerenciado por empresas estatais sabe do que estou falando. Naquela época, tinha fila para conseguir uma linha telefônica e o serviço era precário porque faltavam recursos às estatais do setor. Atualmente, o sistema de telefonia é privatizado e as companhias fazem uma promoção atrás da outra para empurrar uma linha para o cliente. Obviamente, o que elas querem é aumentar o volume de ligações para lucrar mais e mais. Imagine se a lógica das empresas de telefonia fosse aplicada ao consumo de água. O sonho de consumo de toda companhia de saneamento privada é ver uma piscina em cada casa. Não duvido que sejam capazes de lhe dar uma piscina grátis em troca de um contrato de fidelidade com consumo mínimo mensal.

Não estou advogando em favor das empresas estatais. O que quero ressaltar é que não se deve esperar colaboração de quem lucra toda vez que a sociedade amplia seu impacto ambiental. As companhias estatais de energia elétrica geralmente usam taxação progressiva, ou seja, se o seu consumo é alto, pagará mais caro por cada kWh. Esse tipo de política inibe o consumo e não é comum em empresas privadas que normalmente premiam o alto consumo com taxas mais atraentes. A Copel mantém programas de conscientização dos consumidores sobre redução de consumo de energia. Empresas privadas fariam campanhas desse tipo espontaneamente?

Falei sobre um aspecto positivo do controle estatal sobre bens que devem ser poupados como água e energia. Empresas estatais, por outro lado, são máquinas ineficientes que desperdiçam recursos e tem vícios administrativos que podem anular o seu potencial benefício ao ambiente. Empresas privadas com sua administração mais enxuta podem atingir índices ambientais melhores do que as obesas empresas estatais. Lembre que os países socialistas são famosos pela poluição de sua indústria.

O meio ambiente não pode ser prejudicado por uma discussão ideológica sobre o melhor modelo econômico para salvar o planeta. Empresas privadas têm que ser enquadradas por uma regulamentação rígida para não estimulem o consumo de bens de alto impacto. Empresas estatais, por outro lado, precisam de monitoramento da sociedade para não serem ralos de desperdício e ineficiência ambiental. É o ambientalismo de resultados, minha gente.



Veja também: Simulador de consumo de energia em Excel

Cadastre os aparelhos e deixe o Excel calcular o consumo previsto de energia para sua casa, escritório, loja, condomínio, empresa, etc. Você pode criar várias unidades de consumo, cada uma com vários cenários. Assim, você verifica se o seu consumo está dentro do previsto, pode testar o impacto de uma reforma ou troca de aparelhos ou até estimar o gasto de uma unidade que ainda vai ser construída. Faça o download da versão grátis.

Assista ao vídeo para conhecer o funcionamento da planilha.

1 pensou em “Empresa estatal é melhor para o meio ambiente?

  1. Vai cagar seu viado… Empresas estatais… são ineficientes é o cacete…. A Sanepar de quem você falou ai…. e uma empresa de grande porte, que recebe pesquisadores até europeus, para estudarem seus sistemas de distribuição de água e tudo mais… E uma empresa limpa, eficiente e que segue a risca as normas ambientais… Voce ser mais um desses bócos, que pagam pau pros gringos… e nunca conseguem passar em um concurso publico.

Sua opinião me interessa