O que podemos aprender com a crise hídrica?

A escassez de água na região Sudeste que começou em 2014 e avança em 2015 com resultados imprevisíveis pode pelo menos ser didática. Sem querer dar uma de engenheiro de obra pronta, podemos fazer algumas perguntas críticas sobre a crise que vivemos e que pode piorar bastante antes de melhorar.

represa seca


Veja também: Simulador de consumo de energia em Excel

Baixe a planilha e faça um cálculo preciso do consumo de energia elétrica em sua casa. Download Assista ao vídeo e veja como usar a planilha.

Continue lendo “O que podemos aprender com a crise hídrica?”

Morar em 19 m2

Qual é o espaço mínimo para morar bem? Em São Paulo, uma construtora está vendendo apartamentos de 19 m2 de área útil destinados a quem mora sozinho. Trata-se de uma tendência, pois as pessoas estão casando mais tarde, se divorciando mais e vivendo mais. Morar com menos pode ser cool além de favorável ao meio ambiente. O desapego e a ecologia andam de mãos dadas e cada vez mais pessoas estão evitando espaços desnecessários, até porque passam pouco tempo em casa. O tamanho recomendável da moradia depende do estilo de vida de cada um, mas as dicas a seguir ajudam a reduzir sua necessidade de área construída.

Apartamento com 19m2
Fonte: UOL Economia

Continue lendo “Morar em 19 m2”

Como reconhecer uma embalagem ecológica

Embalagens são um mal necessário. Elas protegem o produto e possibilitam o fracionamento, transporte e armazenagem das mercadorias.  O problema é o que fazer com elas depois de que cumpriram sua função.  Muitas empresas estão criando embalagens ecológicas, mas quais merecem realmente um selo verde? Infelizmente, não existe uma regulamentação do uso da expressão “ecológica” e, portanto, cada empresa chama de ecológica a embalagem que quiser. Cabe ao consumidor julgar se ela realmente merece o adjetivo que o departamento de marketing colou nela. Temos que avaliar o que compramos sabendo que não existe embalagem 100% ecológica. O que existem são embalagens com impacto ambiental bem menor do que aquelas que seguem as práticas tradicionais desse ramo. É provável que com o tempo o impacto ambiental das embalagens caia consideravelmente e que as embalagens ecológicas do futuro sejam menos danosas ao ambiente do que as produzidas hoje. Algumas características para observar nas embalagens:

Continue lendo “Como reconhecer uma embalagem ecológica”

Viciados em sacolinhas contra atacam

O uso de sacolinhas descartáveis para carregar compras é combatido pelos ecologistas por razões simples: elas são feitas de plástico que é uma matéria prima não renovável que aumenta o efeito estufa; podem demorar centenas de anos para se decompor no meio ambiente; são descartáveis e podem ser substituídas em nosso cotidiano por alternativas mais ecológicas. Cidades brasileiras como São Paulo e Belo Horizonte proibiram a distribuição de sacolinhas descartáveis no comércio a partir de 2012, mas os inconformados com a decisão trabalham para reverte-la. Alguns lojistas tentando se adaptar à nova realidade, estão fornecendo gratuitamente caixas de papelão aos clientes. Outros substituíram as sacolas descartáveis pelas chamadas biodegradáveis e estão cobrando dos consumidores pelo produto. O Procon de São Paulo considerou a cobrança pelas sacolas biodegradáveis ilegal afirmando que as descartáveis eram distribuídas gratuitamente e o consumidor teria direito adquirido de continuar recebendo uma alternativa grátis. A confusão envolvendo as sacolinhas é grande e ainda vai levar tempo para chegarmos a uma solução ideal.

Continue lendo “Viciados em sacolinhas contra atacam”

Quem compraria um telefone celular sem carregador?

Os principais fabricantes de aparelhos celulares fecharam acordo em 2009 para adotar carregadores de bateria universais a partir de 2012. A ideia é permitir que o consumidor possa usar o mesmo carregador com qualquer celular que venha a comprar, independente de marca, modelo ou tipo. As vantagens do carregador universal são inúmeras: você não precisa comprar carregador novo quando troca de celular e pode emprestar o carregador para um colega que tem aparelho de outra marca. Para o meio ambiente também há vantagens, pois a adoção dos carregadores universais evitará a produção de milhares de toneladas de lixo eletrônico todo ano. Como as pessoas trocam de celular com muita frequência, acabam acumulando carregadores em perfeitas condições de uso, mas que se tornam inúteis por não serem compatíveis com o aparelho recém-adquirido.

Continue lendo “Quem compraria um telefone celular sem carregador?”