O ecologismo apocalíptico contra o desenvolvimentismo predatório

Até bem pouco tempo o ecologista era um espécimen marginalizado pela sociedade, dominado por sentimentos de culpa e dado a profetizar o fim dos tempos. Ninguém levava a sério os ecologistas exceto outros ecologistas. O ecologista se sentia impotente para transformar o mundo na direção de uma civilização sustentável, pois não era ouvido, não encontrava fórum para se manifestar e tinha poucas alternativas viáveis a propor. Em função disso, o ecologista era um depressivo que carregava sozinho a culpa pelos males ambientais de sua espécie. Para esse ecologista dos primeiros tempos a humanidade caminhava para um apocalipse ambiental com direito às piores catástrofes que a mãe natureza enfurecida poderia criar. Bucólicos, idealistas, sonhadores, ingênuos, esses adjetivos eram usados pelos desenvolvimentistas para rotular os ecológicos da primeira geração.


Veja também: Simulador de consumo de energia em Excel

Baixe a planilha e faça um cálculo preciso do consumo de energia elétrica em sua casa. Download Assista ao vídeo e veja como usar a planilha.

Continue lendo “O ecologismo apocalíptico contra o desenvolvimentismo predatório”

Toda casa ecológica precisa de um Alfred

A casa ecológica é simples e econômica, mas tem mordomo. Não falo daquele Alfred que anda pela casa de fraque com um espanador na mão. O mordomo ecológico é um computador que gerencia dia e noite a casa e seus sistemas. Logo pela manhã o Alfred digital ajusta a inclinação das células fotovoltaicas para leste. Assim, elas captam a energia solar desde a alvorada e acompanham a luz como um girassol.

Continue lendo “Toda casa ecológica precisa de um Alfred”

Década da sustentabilidade

Não estou afirmando que 2010 inaugura a década da sustentabilidade. Este é na verdade o meu desejo de ano novo, mas não é um sonho desvairado. Há razões para crer que esta década trará as maiores conquistas ambientais da História. 2009 não terminou bem para a causa ambiental. A conferência sobre mudanças climáticas de Copenhague, COP-15, ficou sem resultados significativos, apesar da grande mobilização da opinião pública em torno do encontro. 2010 promete ser melhor, pelo menos aqui no Brasil. A lei brasileira de mudanças climáticas foi sancionada em 29/12/2009 e oficializa a meta brasileira anunciada na COP15.

Continue lendo “Década da sustentabilidade”

O notebook de bambu e o rádio de madeira

A AsusTek Computer de Taiwan desenvolveu a linha de notebooks EcoBook com carcaça feita de tiras prensadas de bambu. O resultado é bem interessante tanto no aspecto ambiental como no estético. O bambu é uma matéria prima renovável, resistente, durável e biodegradável, Ele cresce rápido e se for usado na produção de bens duráveis tem potencial para seqüestrar carbono da atmosfera.

Continue lendo “O notebook de bambu e o rádio de madeira”

Tipos ecológicos: o ecologista pleno

Ser um ecologista pleno não é simples. A sociedade ainda não reconhece, nem valoriza esse tipo de comportamento. Você vai assumir essa postura por sua conta e risco. É claro que com o tempo, as pessoas vão imitá-lo e aí você poderá dizer que foi um pioneiro. Para ser um ecologista pleno (de nível médio) você precisará mudar hábitos e fazer alguns investimentos. O resultado alcançado em termos ambientais é ótimo. O impacto ambiental de um ecologista pleno pode ficar abaixo da metade do que o de um alienado ambiental de classe média. Veja algumas coisas que o ecologista pleno faz. Lembre-se que ele incorpora também todos os hábitos saudáveis que um ecologista Junior cultiva.

Continue lendo “Tipos ecológicos: o ecologista pleno”