Quem precisa de iPad?

Todo produto da Apple gera muita notícia e questionamentos: Para que serve um iPad? Ele é comparável a produtos existentes?  É um netbook? Vai competir com o Kindle da Amazon? É um iPhone de Itu? Com os computadores, está acontecendo algo parecido ao que vemos na indústria automobilística. Existem muitas categorias de carros, cada uma delas focada em um uso específico. Existem os carros off-road que são bons em estradas de chão, os sub-compactos que atendem o motorista que roda no tráfego pesado das cidades, os carros esportivos feitos para voar nas pistas, as peruas para carregar a família e por aí vai. Não adianta sonhar que um sub-compacto possa enfrentar um rallye pelos sertões  ou que possa atingir 100km/h em 4 segundos. Não existem carros gerais e, da mesma forma, não existem computadores gerais. Novas categorias de computadores surgem continuamente, cada uma focada em um uso. Arrisco dizer que o iPad vai estabelecer uma dessas novas categorias de computador e que sua vocação é para meu segundo computador que levo onde eu for. A Apple tem a força para estabelecer padrões e o iPad pode popularizar a tecnologia tablet que não é tão recente, mas estava precisando de um impulso para se popularizar.

Quem precisa de iPad? Quem prefere gadgets estilosos, quem quer levar o computador na bolsa, não digita muito, gosta de música, fotos e vídeos ou quer mobilidade no acesso à Internet. Como o iPad não é um computador geral não o considere se você depende de multitarefa, se digita muito, precisa de tela grande, usa softwares não suportados no sistema operacional da Apple ou precisa de potência de processamento.

iPad é bom para ler livros? Bem, a tecnologia de sua tela é mesma dos notebooks e netbooks, ou seja, usa iluminação traseira e para exibir imagens consome energia. O iPad não usa a tecnologia de tinta eletrônica do Kindle que pode ser lido sob o sol e só consome energia na troca de páginas. Talvez, para as pessoas da geração digital essa diferença não seja um problema, afinal, elas estão acostumadas a ler o dia inteiro na tela. Para os puristas, no entanto, só a tecnologia de tinta eletrônica permite uma experiência de leitura  similar à de um livro de papel.

Agora, vamos ao aspecto ecológico. Não sei se o iPad vai ser produzido nas melhores práticas da tecnologia verde, mas uma coisa é certa: trata-se de um dispositivo de baixo consumo de energia, o que é ponto positivo para o iPad. Por outro lado, computadores focados em usos específicos podem estimular o consumismo. Vou explicar: quem tem um bom computador em casa pode querer um iPad para usar na rua mesmo que raramente ponha o pé para fora de casa. Se você adora os estilosos produtos da Apple lembre que estilo é ter só o que você usa.

Veja também: Controle financeiro em Excel


Controle suas finanças pessoais e familiares com esta planilha registrando suas despesas, receitas e investimentos. Crie planos de contas, agende lançamentos periódicos, analise os dados em gráficos e economize tempo. Faça o download grátis.

Sua opinião me interessa