Distrito 9

Apartheid alienígena

District 9
Direção de Neil Blomkamp
2009 : Nova Zelândia/África do Sul : 112 min
Com  Sharlto Copley (Wikus)

De repente, uma espaçonave gigantesca estaciona nos arredores de Johanesburgo, África do Sul. No interior da nave, são encontrados milhares de alienígenas doentes e desnutridos. O governo local aloja os estranhos seres em um terreno logo abaixo de onde a espaçonave flutua misteriosamente. Com o passar do tempo, a relação da população terrestre com os alienígenas começa a ficar tensa. Afinal, os intrusos não vão retornar para o espaço? O terreno ocupado pelos seres interplanetários se transforma em uma imensa favela. Espere aí. Esse é um filme sobre aliens ou sobre favelados? Distrito 9 é uma criativa e impiedosa metáfora sobre choque de culturas. Quem quiser imaginar a espaçonave como uma grande embarcação que despeja refugiados indesejáveis em um país africano, fique a vontade.

Julgando pela espaçonave e pelas armas que os alienígenas possuem entende-se que eles dominavam uma tecnologia muito avançada. No entanto, retirados de seu meio natural agora eles não passam de uma sombra do que eram no esplendor de sua civilização. Confinados em um gueto, eles ficam à mercê da exploração dos humanos. Gangues nigerianas dominam a favela e agem com violência contra os aliens. Pesquisadores militares estão interessados nas armas alienígenas que ninguém sabe como operar. A população de Johanesburgo chama os ETs de camarões, uma referência pejorativa à aparência desses estranhos imigrantes. Pobreza, criminalidade, mercado negro, confinamento, essa é a sina dos aliens que por alguma razão não conseguem voltar ao espaço de onde vieram.

Depois de 20 anos de convívio tenso entre aliens e terráqueos, dois fatos independentes e simultâneos revolucionam a vida na favela dos camarões. O governo de Johanesburgo decide remover os aliens para um acampamento a 200.km da cidade. Paralelamente, um alienígena chamado Christopher (sim, eles têm nomes humanos) conclui a carga da cápsula de combustível que vai ajudá-lo a levar seu povo de novo para o espaço. Nesse ponto crítico da trama, o paspalhão Wikus, o humano anti-herói do filme, se torna o personagem central. A função de Wikus é comandar a remoção dos alienígenas para o novo assentamento. Se alguém perguntar por que uma missão delicada como essa é confiada a um panaca como Wikus, basta lembrar que ele é cunhado do diretor da MNU, empresa responsável pela tutela dos alienígenas. Acidentalmente, Wikus entra em contato com uma estranha substância alienígena que desencadeia transformações rápidas em seu corpo. O preconceituoso e ingênuo Wikus começa a ficar parecido com os camarões. O humano-camarão Wikus se defronta com a dura realidade dos alienígenas da pior forma possível. Ele se torna um mestiço. Dali em diante, ele terá que tomar decisões duras e difíceis. A violência começa a correr solta com direito a efeitos especiais espetaculares que vão agradar os fãs de Transformers, Alien e Predador. Wikus é o cidadão alienado médio que de repente é colocado em uma situação limite que o obriga a rever a sua visão medíocre da realidade. Ele muda, não porque seja um virtuoso em potencial, mas porque a água bate no seu traseiro.

Distrito 9 é um filme ousado que deu certo, rodado sem os pudores que a cartilha do bom filme recomenda. Seu formato documentário deixa a edição nervosa. a criatividade da história é um caso a parte; as referências a outros filmes de ficção funcionam bem. O filme é violento e traz à tona a estupidez humana. Observando o que os humanos fazem com os alienígenas no filme somos convidados a lembrar que o homem já cometeu atrocidades de mesmo nível com os da sua própria espécie. Experiências médicas sádicas, genocídio, campos de concentração, discriminação, manipulação da opinião pública, estado dentro do estado, truculência. Decididamente, esse não é um filme sobre alienígenas, é sobre terráqueos.


Veja também: Planilha de filmes para cinéfilos

Quer organizar melhor a sua lista de filmes assistidos ou favoritos? Então baixe a planilha a seguir e tenha um controle de suas viagens pelo mundo do cinema.
Download
Assista ao vídeo e veja como a planilha funciona. .

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Sua opinião me interessa