O fim da fotografia analógica está próximo?

O recente anúncio da concordata da Kodak trouxe à tona novamente a discussão sobre o futuro da fotografia analógica, aquela feita com filmes sensíveis à luz que precisam ser revelados em laboratório. Por mais de um século a Kodak reinou na liderança da indústria de filmes fotográficos. Na verdade, foi a Kodak que popularizou a fotografia. Graças a seus produtos inovadores e de qualidade a fotografia se tornou acessível às massas. Em seus tempos áureos a Kodak chegou a contar com mais de 120.000 colaboradores pelo mundo afora. Hoje esse quadro está reduzido a menos de 19.000 pessoas; número suficiente para mantê-la no rol das grandes empresas. O seu futuro e o de seu ramo de atividade, porém, é incerto. A concordata da Kodak seria o último prego no caixão da imagem analógica? Para ser franco, acho que a morte da fotografia analógica já aconteceu a algum tempo, apenas não foi anunciado publicamente. Emprestando uma expressão da biologia: a fotografia em filme está ecologicamente morta.

Assim que li a notícia sobre a concordata da Kodak comecei a pesquisar o assunto, pois como fotógrafo amador me interesso pelo futuro dessa arte. Em minhas buscas encontrei opiniões divididas: uns dizendo que fotografia de laboratório já era e outros garantindo que ela jamais vai acabar. Como as opiniões nesse assunto são apaixonadas e ideológicas resolvi usar outra abordagem. Fiz de conta que estava disposto a comprar uma boa câmera fotográfica analógica nova. Para minha surpresa, na Internet o resultado das buscas foi … cri cri cri …  apenas o canto dos grilos na solidão da noite. Fui ao site da Canon e nada de modelos analógicos de primeira linha a venda. No site da Nikon encontrei doze modelos digitais contra dois modelos analógicos, mas nenhum dos dois pode ser encontrado à venda em shoppings virtuais brasileiros.


Veja também: Planilha de filmes para cinéfilos

Quer organizar melhor a sua lista de filmes assistidos ou favoritos? Então baixe a planilha a seguir e tenha um controle de suas viagens pelo mundo do cinema.
Download
Assista ao vídeo e veja como a planilha funciona. .

Na prática, a fotografia analógica só sobrevive graças aos saudosistas que ainda conservam suas maravilhosas máquinas analógicas surradas pelo uso. Aos poucos, essas máquinas vão enguiçar e serão colocadas na estante como recordação de um período memorável. A fotografia analógica pode continuar a existir por conta de alguns artistas e nostálgicos que gostam de aspectos específicos dessa tecnologia. No mundo real, porém, onde vigoram as duras leis de mercado a fotografia digital impera. A ironia é que a primeira câmera digital do mundo foi a DCS 100 lançada comercialmente em 1991 pela Kodak.

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Sua opinião me interessa