Todos os verbos defectivos

Alguns verbos de nossa língua não apresentam todas as 65 flexões normais esperadas e algumas dessas flexões são vetadas nos discursos formais.  São os chamados verbos defectivos pela gramática normativa tradicional.

letras


Veja também: Conjugador de verbos em Excel

Para provar que existe lógica em nossa língua resolvi criar um conjugador de verbos em Excel. Baixe a planilha e use no celular ou no computador. Download Assista ao vídeo, veja como a planilha funciona e entenda melhor o nosso sistema de verbos.

Continue lendo “Todos os verbos defectivos”

Todos os verbos abundantes

Na gramática tradicional chamamos abundantes os verbos que apresentam mais de uma flexão válida para o mesmo tempo verbal. O caso típico é a abundância do particípio quando apresenta as formas regular e irregular.

Não há uma regra que permita dizer quando o verbo é abundante. É preciso convívio com a língua para dominar essa particularidade do sistema verbal. Os dois casos de particípio, quando ocorrem não são equivalentes. Cada um é usado em situações específicas definidas pela norma culta.

O particípio regular é usado no tempo composto do modelo TER/HAVER + particípio como em:

Tem aceitado.

Havia aceitado.

O particípio irregular usa-se com o tempo composto do modelo SER/ESTAR + particípio como em:

Foi aceito.

Será aceito.

Em muitos casos a variante irregular se forma pela eliminação de parte do sufixo flexivo, especificamente sua parte inicial. Assim, acei-tad-o se reduz a aceit-o.  Essa solução é mais usada com verbos de final AR.

Também é comum um fonema novo substituir parte da forma regular como em ace-ndid-o que muda para ace-s-o ou ben-zid-o que muda para ben-t-o.

letras

Continue lendo “Todos os verbos abundantes”

Modelo verbo + complemento verbal

No modelo VCV (verbo + complemento verbal) ambos os verbos preservam seu significado nocional.  O primeiro verbo traz as informações de categorias morfológicas, como em todas as combinações verbais, e o segundo verbo se apresenta no infinitivo. Geralmente, o primeiro verbo do modelo pede uma preposição específica na sequência. A expressão formal para representar o modelo é a seguinte:

Continue lendo “Modelo verbo + complemento verbal”

Usos do verbo – subjuntivo presente

Trabalhe, trabalhes, trabalhe,
trabalhemos, trabalheis, trabalhem

Presente do subjuntivo (pela Nomenclatura Gramatical Brasileira).

Ações incertas, hipotéticas ou desejadas no presente

O subjuntivo presente expressa ações incertas, hipotéticas ou desejadas no presente. O modo subjuntivo contrasta com o indicativo e para entender as diferenças entre um e outro, vamos analisar a série a seguir:

Continue lendo “Usos do verbo – subjuntivo presente”

Usos do verbo – subjuntivo passado

Trabalhasse, trabalhasses, trabalhasse,
trabalhássemos, trabalhásseis, trabalhassem

Pretérito imperfeito do subjuntivo (pela Nomenclatura Gramatical Brasileira).

O subjuntivo passado é usado principalmente em frases encaixadas e expressa ações incertas, hipotéticas ou desejadas no passado. Para entender as diferenças entre o indicativo passado durativo e o subjuntivo passado, observe a série a seguir:

Continue lendo “Usos do verbo – subjuntivo passado”