Transcrição biunívoca brasileira

Ainda não temos uma TBB (transcrição biunívoca brasileira) aceita como padrão para os estudos lingüísticos do nosso idioma. De um lado, temos a ortografia brasileira e, do outro, a transcrição da IPA (International Phonetic Association). Falta-nos a solução intermediária, específica para o português brasileiro. Por isso, lançamos esta proposta de transcrição biunívoca brasileira que busca uma solução de equilíbrio entre os dois extremos.

Convenções gerais

Vamos relacionar as convenções básicas da transcrição proposta.

Sentido de leitura. A transcrição aqui apresentada adotará as convenções das transcrições romanas, tais como: leitura da esquerda para a direita em linhas horizontais percorridas de cima para baixo e com as páginas sendo giradas em sentido anti-horário.

Barras. Quando usarmos a TBB mesclada com a ortografia brasileira, delimitaremos a TBB por barras. Veja o exemplo:

Exceção equivale na TBB a /êsêsãw/.

Espaço em branco. A pausa será representada pelo espaço em branco. A colocação de espaços em branco palavra a palavra é opcional. Cabe ao redator decidir se usará o espaço em branco a cada palavra como ocorre na ortografia tradicional, ou se usa o espaço em branco apenas na representação de pausas de valor sintático. A opção escolhida repercute sensivelmente na transcrição, pois eliminando a segmentação palavra a palavra devemos considerar as interações fonológicas que ocorrem nas adjacências das palavras. Veja um exemplo:

/áws sábádôs sêâmôs ás sétê/

/áwsábádôsêâmôsáséte/

Repare que quando o mesmo fonema ocorre no final da palavra anterior e no início da próxima, tendemos a pronunciá-lo apenas uma vez.

Hífen. Nesta transcrição, a função do hífen é indicar a separação silábica. Seu uso é opcional. Cabe ao redator decidir se indicará a separação silábica no texto. São válidos:

/átẽsyózámẽtê/

/á-tẽ-syó-zá-mẽ-tê/

Apóstrofo. A função do apóstrofo nesta transcrição é indicar as sílabas intensas. O apóstrofo antecede a sílaba intensa e seu uso é opcional. São válidos:

/rêpúblicá fêdêrátivá dô brásiw/

/rê’públicá fêdêrá’tivá dô brá’siw/

Maiúsculas. Nesta transcrição, não se usa grafemas maiúsculos, exceção feita ao grafema R, que não representa o mesmo fonema que o grafema r.

Pontuação. Não se usa sinais de pontuação nesta transcrição, exceto o sinal de interrogação, que indica a entoação típica das frases interrogativas. O sinal de interrogação será colocado no final da frase. A marcação de final de período, a delimitação de itens de enumerações e demais funções tipicamente associadas aos sinais de pontuação da ortografia brasileira, serão indicadas pelo uso do espaço em branco, que tem valor de pausa.

Variante culta. Esta transcrição não se prende ao padrão culto do idioma. Como é uma transcrição biunívoca, pode ser empregada para a representação de outras variantes da nossa língua. Cabe ao redator definir se reproduzirá a pronúncia da variante culta ou se indicará pronuncias coloquiais, elípticas, regionais, etc.

Grafemas fonológicos

Os 35 grafemas propostos para a transcrição estão na tabela a seguir. São 13 para representar vogais, 2 para semivogais e 20 para consoantes.

GrafemaFonema representadoExemplos em
ortografia brasileira
á/á/Água
â/â/Âmago
ã/ã/Âmbar
é/é/Égua
ê/ê/Estado
/ẽ/Êmbolo
i/i/Idiota
ĩ/ĩ/Índio
ó/ó/Óbvio
ô/ô/Ovo
õ/õ/Onda
u/u/Urubu
ũ/ũ/Umbigo
y/y/Boi
w/w/Mau
b/b/Bato
d/d/Dado
f/f/Faca
g/g/Garra
h/h/Hardware
j/j/Jarro
k/k/Casa
l/l/Lata
m/m/Macaco
n/n/Noite
p/p/Poço
r/r/Araponga
R/R/Raspa
s/s/Sebo
t/t/Teto
v/v/Vício
x/x/Xarope
z/z/Zoeira
ñ/ñ/Estranho
λ/λ/Telha

Veja também: Conjugador de verbos em Excel

Para provar que existe lógica em nossa língua resolvi criar um conjugador de verbos em Excel. Baixe a planilha e use no celular ou no computador.
Download

Assista ao vídeo, veja como a planilha funciona e entenda melhor o nosso sistema de verbos.

Sua opinião me interessa