Gramática do PFL versus gramática do PSTU

Não erre mais!
Gramática Nunca Mais.

As duas frases acima são títulos de livros que versam sobre gramática. O primeiro é de Luiz Antonio Saconi e o segundo de Luiz Carlos de Assis Rocha. Não vou fazer a análise do conteúdo das duas obras, mas apenas de seus títulos, que são primorosos e emblemáticos.

Não erre mais!
Observem que o título começa com um retumbante NÃO. Em seguida, temos o verbo ERRAR no imperativo. A terceira palavra é MAIS, que enfatiza o fato líquido e certo de o leitor já ter errado muito e que já chegou a hora de parar de persistir no erro. Por último, uma exclamação, para garantir que o título seja lido com ênfase digamos militar. Duas conclusões tiro da leitura desse título. A primeira é que seu conteúdo se calca em uma pedagogia do NÃO e a segunda é que nele se faz uma abordagem gramatical focada na idéia de ERRO. Como o título emprega o verbo no imperativo, fica-se com a impressão que o leitor está coagido a não errar mais, que o erro gramatical é um problema muito sério e que quem erra deve se sentir muito culpado por isso.

Gramática Nunca Mais.
Percebe-se um trocadilho evidente entre este título e o do livro Tortura Nunca Mais. Admitindo o trocadilho, somos levados a conceber a Gramática como uma modalidade de tortura, ou no mínimo, como algo muito execrável, provavelmente ligado a tempos cinzentos como os da ditadura militar. Aqui temos também uma retumbante negação evidenciada pela palavra NUNCA. Pelo título, intuímos que sua finalidade não é de erigir, mas sim de demolir.

Comentários feitos, podemos usar a análise dos títulos para uma reflexão. É triste admitir, mas os estudos gramaticais estão à mercê de facções extremistas. Nos exemplos acima, temos de um lado a tradicional visão normativa, elitista, punitiva, conservadora, purista, representada pelo Saconi. Do outro lado, a visão anárquica, iconoclasta, focada na negação sistemática de Assis Rocha.

Veja também: Conjugador de verbos em Excel

Para provar que existe lógica em nossa língua resolvi criar um conjugador de verbos em Excel. Baixe a planilha e use no celular ou no computador.
Download

Assista ao vídeo, veja como a planilha funciona e entenda melhor o nosso sistema de verbos.

Sua opinião me interessa