Narrativas noticiosa e literária

Há dois modos notáveis de narrar que chamamos arbitrariamente de noticioso e literário. Pelos nomes não se deve concluir que a narrativa noticiosa não aparece na literatura e que a narrativa literária não é usada em jornalismo ou em outro tipo de discurso. Vejamos as características de cada uma em relação a várias categorias:

Dramatização: A narrativa noticiosa não dramatiza. Contrariamente na narrativa literária, a dramatização é freqüente.

Tempos: A narrativa noticiosa usa a narração pretérita, geralmente contraída. Nela o uso dos tempos não favorece a presentificação e o envolvimento. A narrativa literária desfruta de maior liberdade no uso dos tempos verbais. A narração pode ser contraída, justa, dilatada, conforme a necessidade do envolvimento e presentificação. Na narrativa literária pode ocorrer narração em tempo real.

Narratologia

Narrador: A narrativa noticiosa prefere o narrador etéreo, neutro, que não faz transferências, que não se impressiona, nem opina. Na narrativa literária, o narrador é criado com mais liberdade, podendo ser etéreo ou engajado à cena. Comumente se faz transferências, se impressiona e opina.

Metonímias narrativas: A narrativa noticiosa pouco recorre a metonímias. Geralmente prefere narrar o fato tal como é e não por seu detalhe, indício ou conseqüência. A narrativa literária comumente usa a metonímia com finalidades diversas: para atenuar, agravar, tornar o discurso conciso, etc.

Sumarização: A narrativa noticiosa procura ser o mais sumarizada possível. Na narrativa literária não existe essa preocupação; nesta é comum se preferir o detalhamento para criação de atmosferas, envolvimento, etc.

Empatia, envolvimento e presentificação: não são comuns na narrativa noticiosa, porém, a narrativa literária tem nessas categorias um dos seus objetivos centrais.

Vista: A narrativa noticiosa busca a vista neutra. A literária comumente tem vista comprometida com um personagem ou com alguma tendência do narrador.

Ordem de apresentação: A narrativa noticiosa prefere a ordenação por importância decrescente. Os dados prioritários da ação são revelados de imediato. A narrativa literária tem mais liberdade quanto à ordem. No geral evita-se a ordem por importância decrescente. Às vezes, para criar suspense, usa-se ordem de importância crescente. É comum usar ordem cronológica e favorecer a criação de clímax.

De modo geral, a narrativa noticiosa busca neutralidade, produtividade, concisão. A literária busca ludicidade, manipulação psicológica, crítica.

Veja também:

Temos que falar o português correto? Uma questão polarizada há décadas.

Download gratuito:

  Conjugador de verbos em Excel

   Narratologia – a arte de contar histórias

   Elementos de Retórica

Sua opinião me interessa