Arquivo da tag: Literatura

1024 livros para a vida

Durante a vida, um homem deve ler 1024 livros. Não 1024 livros quaisquer, mas os 1024 livros mais relevantes produzidos pelo engenho humano. Se você abraçar essa meta e mantiver um ritmo de um livro a cada quinzena, cumprirá o objetivo em menos de 50 anos. Começando na adolescência, chegará à terceira idade tranquilo com o objetivo atingido.
É claro que durante a vida você lerá jornais, Almanaque Biotônico Fontoura, lista telefônica e outras ricas fontes de cultura. Mas não esqueça dos 1024 livros.
E quais são os 1024 livros que se deve ler? Bem, escolhe-los é uma das melhores partes da missão. Eu, particularmente, incluiria uns 100 títulos de autores brasileiros e o restante de autores do mundo afora. A maioria dos livros, creio eu, seria de literatura, mas reservaria espaço para a Filosofia, Sociologia e outras áreas igualmente importantes.
Não esqueça de pelo menos fazer a sua lista de 1024 livros. Depois, é só começar a ler pelos próximos 50 anos.

A minha lista pessoal está no endereço a seguir: a lista

Teste para poetas

Você se considera poeta? Coletei em várias entrevistas com poetas que li ultimamente algumas perguntas típicas que são feitas a um escritor. Faça de conta que o entrevistado é você e veja se teria respostas consistentes a dar.

Quando você começou a se interessar por Literatura?

Quem são os melhores poetas do Brasil no momento e em todos os tempos?

O que é poesia?

Existe poesia sem poema ou poema sem poesia?

Qual a diferença entre poesia e prosa?

Letra de música é poesia?

Quais são as suas influências literárias e não literárias?

Você se considera pós moderno?

O que você acha de concretismo, modernismo, poesia participante, poesia maldita, poesia marginal e poesia para computador?

Você acredita em inspiração?

Que importância você dá à técnica, à formação cultural, à experiência de vida, ao domínio do idioma no fazer poético?

Poeta deveria se profissionalizar?

O mercado editorial maltrata o poeta?

Você usa ou usaria mídias alternativas para divulgar sua poesia?

O que a Internet vai trazer de bom e de ruim para a poesia?

O que deveria ser feito para melhorar a divulgação da poesia no Brasil?

Os meios de comunicação de massa contribuem para a divulgação da poesia?

Quais os temas dominantes no seu trabalho?

Se você ganhasse um crítico de presente, o que faria com ele?

Você se alinha a alguma corrente estética?

Poesia pode ser popular?

Quais são os seus planos literários para o futuro?

Poesia pode mudar o mundo?

A Poesia tem futuro?

Qual o papel do escritor na sociedade?

Que conselho você daria a um jovem poeta iniciante?

Leis de Murphy para escritores

O número de leitores de um livro é inversamente proporcional à sua qualidade.

O número de leitores de um livro é inversamente proporcional ao seu número de páginas.

Se há uma remota possibilidade de suas palavras serem mal interpretadas elas serão.

Se não há a mínima possibilidade de suas palavras serem mal interpretadas elas ainda assim serão.

Há proporcionalidade direta entre número de palavras difíceis no seu texto e o número de vezes que a orelha da sua mãe esquenta.

Os opostos se atraem. Quanto melhor o livro, mais chances dele ser resenhado por críticos medíocres.

O melhor leitor raramente encontra um autor à sua altura, que por sua vez raramente encontra um crítico à sua altura, que por sua vez raramente encontra uma mídia à sua altura, que por sua vez raramente encontra patrocinador à sua altura, que por sua vez está nas alturas.

As chances de reconhecimento de um autor aumentam exponencialmente com sua morte.

A glória literária aumenta na exata medida em que diminui a necessidade de glória.

A atualidade é muito mais freqüente em obras antigas.

A maioria dos escritores está aquém do seu tempo.

Há grandes chances do resumo sair maior que o original.

Há uma tendência dos textos se alongarem na exata proporção da sua falta de assunto.

A dificuldade de simplificar só é superada pela facilidade de complicar.