Concentração é ler este post até o fim

Um teste simples para saber a quantas anda a sua capacidade de concentração é ler integralmente um post médio como este que você está degustando agora. Convenhamos, estou propondo um teste raso compatível com os padrões da era digital. Se estivéssemos em 1990, provavelmente, concentração seria definida como a capacidade ler pelo menos 100 páginas de texto denso. Tenho escutado vários especialistas dizendo que a geração digital é multitarefa, mas não são capazes de ler um livro. Concordo com os que reclamam da baixa concentração dos nativos digitais, mas não sei se no passado as pessoas tinham melhor atenção concentrada do que hoje. Essa nova geração consegue ler mais de 100 páginas sem problemas. A única ressalva é que o texto precisa vir quebrado em pequenos drops de informação suave. Se a proposta for ler uma obra mais complexa com tema único e articulação de pensamento a situação ficaria mais complicada. Digerir tijolões de informação estruturada, porém, sempre foi um desafio, inclusive para os migrantes digitais que se formaram em um tempo de culto ao livro impresso.

Quando tento fazer uma comparação entre a geração atual e a anterior lembro sempre de um colega que estudava engenharia comigo. Antes das aulas, a sala podia estar na maior algazarra que o sujeito ficava debruçado sobre um livro de cálculo ignorando completamente o burburinho à sua volta. Esse tinha atenção concentrada. Como perdi o contato com ele não sei se essa capacidade lhe foi útil na vida profissional, mas ainda admiro a capacidade que ele tinha para concentrar o foco de sua atenção em condições adversas. Da mesma forma, admiro pessoas que conseguem monitorar ambientes repletos de estímulos. É o caso de alguns adolescentes que acompanham o noticiário na TV enquanto conferem o Facebook e conversam com um amigo no Messenger. Nos dois casos estamos falando de atenção. Ler um livro exige atenção concentrada, ser multitarefa exige atenção difusa. Os dois extremos da atenção são qualidades necessárias e desejáveis. Não sei se essas duas capacidades situadas em extremos opostos da escala da atenção podem coexistir na mesma pessoa. Eu diria que o ideal seria conseguir alternar entre atenção focada e difusa rapidamente de acordo com a necessidade do momento. Gerenciar a própria atenção também é importante. Eu comparo essa capacidade a uma lente fotográfica com um amplo espectro de zoom. Lentes assim nos permitem fechar o foco até concentrá-lo em um pássaro no alto da árvore ou abri-lo o suficiente para captar uma ampla paisagem.

Cada tipo de atenção pode ser melhorado com treinamento e o ambiente é um fator decisivo de treinamento. Parece certo que o ambiente onde vivem os nativos digitais os treina para melhorar a atenção difusa. A era digital nos bombardeia com um exagero de estímulos e temos que gerenciá-los simultaneamente. Por outro lado, será que o ambiente digital enferruja nossa atenção concentrada? Sinceramente, creio que essa é uma lenda urbana. As homepages dos grandes sites e os perfis de rede social são colchas de retalho povoadas de drops de informação curta, mas se você clica nesses drops acaba chegando nas fontes de informação mais completa e densa. Sim, existe informação estruturada na rede, ela apenas não está nas vitrines da rede. Na escola também não falta estímulo à leitura e à elaboração do pensamento As boas escolas têm programas anuais de leitura em que o aluno deve ler vários livros durante o ano letivo. Diria que é na escola que as pessoas leem mais durante a vida, pelo menos aqui no Brasil.  Se vão continuar lendo obras de maior fôlego quando saírem da escola é outro problema.

A internet nos permite saltar facilmente de uma informação para outra. Essa vantagem assusta os desenvolvedores de conteúdo que ficam com medo de perder o leitor seduzido por tantos links. Para atenuar os riscos, os conteudistas da rede passaram a reduzir sistematicamente o tamanho dos blocos de informação partindo do princípio que blocos grandes dispersam o internauta. o extremo dessa tendência é o Twitter. Cada tweet tem no máximo míseros e cabalísticos 140 caracteres. Obviamente, esse módulo de expressão não é adequado para explicar as categorias de Kant ou a sociologia de Max Weber. Um tweet, porém, pode lincar para um texto abrangente. Dentro da Internet podemos ir do drops ao compêndio num salto. Podemos ir do detalhe ao panorama facilmente. Feliz do internauta que consegue gerenciar o zoom de sua atenção.

Veja também: Todos os países do mundo no Excel

Nesta planilha você encontra dados de todos os países do mundo, além de territórios autônomos e áreas em disputa. Com ela é possível fazer boas análises que interessam a quem gosta de Geografia, para quem viaja e a estudantes fazendo pesquisas. Faça o download grátis.

Assista ao vídeo com a análise dos dados da planilha.

3 thoughts on “Concentração é ler este post até o fim

Sua opinião me interessa