Meu minimalismo: o que é

Não sei bem o que é, mas vou dar a minha versão. Minimalismo é uma filosofia prática, orientada para a conduta cotidiana. De certa forma, é uma reação ao modo de vida adotado por muitas pessoas, inclusive eu no passado, a um estilo de vida consumista que tem gerado mais frustração do que bem-estar e que se não for deixado de lado nos levará ao colapso pelo esgotamento dos recursos naturais.

Para mim, a visão de mundo de cada um é condicionada pela sua experiência de vida e, por isso, deixem-me partir de um exemplo familiar. Meu avô Lourenço era sapateiro, ganhou a vida consertando sapatos. Embora ainda existam alguns sapateiros por aí, a maioria das pessoas atualmente prefere descartar os sapatos gastos em vez de consertá-los. Além disso, mantêm uma coleção de sapatos muito maior do que precisam para viver. Minhas avós e minha mãe tinham máquina de costura em casa, sabiam usá-la e faziam reparos nas roupas da família até onde dava. Meu pai nunca teve carro, não sabia dirigir e viveu bem até os 86 anos.

Flor saudade Neomarica caerulea

Ora, meus antepassados eram minimalistas. Não desperdiçavam nada e usavam seus poucos bens até o fim. Não era uma questão de escolha, mas de necessidade. Hoje, os avanços tecnológicos e de produtividade permitem às pessoas levar um estilo de vida menos espartano, o que pode levar ao acúmulo desnecessário de bens. A questão é que as ditas facilidades da vida moderna geram efeitos colaterais. As casas se encheram de coisas, recebemos mais informação e estímulos do que podemos processar e isso não está gerando felicidade, pelo contrário, está produzindo angústia e preocupação.

O minimalismo surge, então, como uma forma de combater a sobrecarga de consumo que está corroendo a nossa qualidade de vida e ameaçando nossa existência no planeta. Minimalismo é a arte de viver com o necessário, abrindo espaço à valorização das experiências e dos relacionamentos em vez da busca insaciável por mais consumo, bens e informação.

De forma sintética minimalismo é:

  • Menos bens.
  • Menos estímulos.
  • Menos dispersão.
  • Menos informação.
  • Melhores experiências.
  • Melhores relacionamentos.
  • Mais economia.
  • Mais meio ambiente.
  • Mais estética.

Não há uma fórmula para o minimalismo. Cada um na sua experiência individual vai moldar seu minimalismo. Eu estou nesse caminho e pretendo aprofundá-lo sem cair no radicalismo, pois como dizia Aristóteles: a virtude está no meio.

Não considero o minimalismo uma filosofia de velhos; tem muito jovem aderindo a essa tendência; mas é claro que a experiência e uma casa cheia de tranqueiras acumuladas ao longo da vida deixam as pessoas maduras mais suscetíveis a esse estilo de vida.

Vou produzir uma séria de postagens nesse tema. Espero que gostem.

Veja também: Todos os países do mundo no Excel

Nesta planilha você encontra dados de todos os países do mundo, além de territórios autônomos e áreas em disputa. Com ela é possível fazer boas análises que interessam a quem gosta de Geografia, para quem viaja e a estudantes fazendo pesquisas. Faça o download grátis.

Assista ao vídeo com a análise dos dados da planilha.

Sua opinião me interessa