Não basta ser eficiente, tem que parecer estressado

Esses dias fui conversar com um colega sobre um assunto de serviço e ele me perguntou:

— E aí? O que lhe aflige?

— Nada – respondi.

Imediatamente, várias cabeças se ergueram de trás dos monitores e começaram os comentários:

— Não seja por isso. Posso lhe doar algumas aflições agora mesmo.

— Tenho uma pilha de serviço para dividir com você.

— Está dispensado.

Brincadeiras à parte, no atual mundo trabalho é preocupante a associação íntima que as pessoas imaginam existir entre estresse, excesso de trabalho e eficiência.

É como se existisse uma lei imutável dizendo que o estresse é diretamente proporcional à quantidade de serviço pendente e, pior, exponencialmente proporcional à eficiência do colaborador.

Na Roma antiga diziam que não bastaria à mulher de Cesar ser honesta, ela devia parecer honesta. Com algumas adaptações a velha regra pode ser adotada no mundo do trabalho contemporâneo. “Não basta ser eficiente, você tem que parecer eficiente.” Isso quem me disse foi um antigo gerente em uma dessas avaliações sistemáticas das corporações modernas. E quais seriam os traços aparentes da eficiência? Bem, reclamar do excesso de serviço parece que é um deles, pois caso contrário você corre o risco de passar por folgado e aí logo virá alguém com uma cascata de tarefas para enriquecer o seu ócio criativo. Outra regra certeira é viver estressado, pois isso denota responsabilidade e comprometimento.

Se as pessoas não estivessem tão assoberbadas e estressadas, talvez percebessem que o estresse derruba a produtividade e que pessoas produtivas podem resolver com desenvoltura suas pendências e dessa forma não precisam andar por aí com os nervos desencapados. Não interpretem minhas palavras como auto elogio; na verdade eu também me estresso facilmente, mas com o tempo aprendi que estresse, excesso de trabalho e eficiência são três coisas totalmente independentes.

Veja também: Todos os países do mundo no Excel

Nesta planilha você encontra dados de todos os países do mundo, além de territórios autônomos e áreas em disputa. Com ela é possível fazer boas análises que interessam a quem gosta de Geografia, para quem viaja e a estudantes fazendo pesquisas. Faça o download grátis.

Assista ao vídeo com a análise dos dados da planilha.

Sua opinião me interessa