Dicas sinceras para youtubers

  • Em vez de ficar pesquisando temas que bombam para fazer seus vídeos, apenas siga a sua paixão e fale sobre aquilo que você entende. Se você não tem paixão e não entende de nada vá carpir um lote.
  • Por que tem tantos vídeos no YouTube que são uma porcaria, que não seguem as boas práticas e mesmo assim são um sucesso? Porque o mundo é cruel e injusto. Apenas faça bons vídeos seguindo as boas práticas e pare de resmungar.
  • O alcance do seu canal nunca será maior do que o seu público potencial. Se o canal é sobre bonsai ou Numismática, não espere milhões de inscritos.
  • O tamanho ideal do vídeo é aquele que dá para passar a mensagem sem enrolação. O vídeo tem que ter o tamanho do assunto. Um vídeo que se propõe a explicar a teoria da relatividade em 3 minutos não engana nem a velhinha de Taubaté.
  • Entregue o que promete. Cuidado ao prometer mundos e fundos no título, no thumbnail, na descrição, nas tags. Embora o mundo esteja cheio de otários é melhor evitar títulos como: as melhores dicas… , a solução definitiva …, tudo sobre …
  • Não busque inscritos e cliques a qualquer preço. O visitante que interessa é aquele que tem afinidade com o que você publica. Atrair pessoas a qualquer custo apenas derruba sua retenção de público, pois a visita é curta e sem engajamento.
  • Alguns dislikes fazem parte da vida. Em vídeos polêmicos uma taxa alta de dislikes também faz parte. Ninguém sabe como o YouTube trata os dislikes, logo desencane com esse assunto. Agora, se o seu vídeo não é polêmico, mas tem uma taxa alta de dislikes é melhor estudar o caso. Talvez você não esteja entregando o que prometeu ou seu vídeo seja uma bosta mesmo.
  • O thumbnail do vídeo não precisa ser chamativo como um pinheirinho de Natal. Ele deve agradar o seu público potencial e só ele. Se o canal é sobre minimalismo, thumbnail minimalista. Se o seu vídeo é para empresários, thumbnail sóbrio.
  • Os primeiros cinco segundos são cruciais? Ninguém faz nada em cinco segundos. As pessoas que saem nos primeiros segundos são perdidos que erraram a porta e nem o Batman conseguiria segura-los. Sim, seja contundente no início do vídeo, mas entenda início como o primeiro minuto, talvez os primeiros minutos.
  • O tempo ideal do vídeo seria o tempo médio de permanência do público? Seu vídeo tem 10 minutos, mas a retenção de público é de 5 minutos, então o vídeo deveria ter 5 minutos? Essa teoria é idiota. As pessoas abandonam o vídeo em momentos variados por motivos variados. Se a curva de retenção do vídeo é uma rampa suave descendente é o normal. Agora se tem umas quedas bruscas na curva de retenção aí é melhor analisar o que acontece no vídeo quando ocorre a queda brusca.
  • A vitrine do seu vídeo são o título, o thumbnail, a descrição, as palavras chave e as legendas. Capriche neles para ganhar visibilidade.
  • Pense bem antes de associar seu vídeos com outras publicações como posts do seu site. Você precisa definir o que é prioritário para você: seu blog ou seu canal? Qual presença é mais importante para você?
  • Defina com calma título, descrição, tags, etc antes de publicar o vídeo. Se você ficar mexendo nessas coisas depois da publicação o YouTube fica desconfiado e pode mandar o vídeo para o final da fila novamente.
  • Comece por temas periféricos em sua área, aqueles que não tem muita gente falando sobre. Assim você será encontrado mais facilmente e ganha musculatura antes de começar a falar sobre temas centrais.
  • Escolha um tema que não seja muito amplo, nem muito estreito. Falar sobre tudo é ser pretensioso e não forma audiência. Falar sobre um tema muito específico leva o canal ao esgotamento em pouco tempo. Comece fazendo uma pauta com umas 50 ideias de vídeo. Se você conseguir fazer isso seu nicho é amplo o suficiente para manter um canal a longo prazo.
  • O canal pode ter mais de um tema? Sim, se forem temas complementares que interessam aos potenciais inscritos.
youtuber

Veja também: Todos os países do mundo no Excel

Nesta planilha você encontra dados de todos os países do mundo, além de territórios autônomos e áreas em disputa. Com ela é possível fazer boas análises que interessam a quem gosta de Geografia, para quem viaja e a estudantes fazendo pesquisas. Faça o download grátis.

Assista ao vídeo com a análise dos dados da planilha.

Sua opinião me interessa