Por que nas redes sociais as pessoas …

Não é de hoje que essas perguntas clamam por resposta. Quem as tiver, por favor compartilhe.

Por que nas redes sociais as pessoas …

  • Curtem suas próprias publicações?
  • Compartilham links para assinantes?
  • Apagam comentários que não lhes agradam?
  • Excluem quem gostariam de influenciar?
  • Mandam indiretas?
  • Postam fotos de lado ou de ponta cabeça?
  • Compartilham manchete que está em todas as mídias?
  • Começam a frase com “eu não devia dizer …”
  • Fazem listas com perguntas?

Como não fazer uma foto de perfil

O perfil é seu, a foto é sua, mas pense no que você está informando aos outros em sua foto de perfil. Aqui vão umas coisas que me chamam a atenção nas redes sociais. A dica mais preciosa, porém, é: faça do seu jeito desde que consciente.

Photoshop no último

Photoshop faz milagres, às vezes até demais.

Continue lendo “Como não fazer uma foto de perfil”

13 motivos para sair do Facebook

Se você está indeciso se deixa de uma vez o Facebook, aqui vão treze motivos que podem ajudá-lo a tomar uma decisão.

Facebbok

Continue lendo “13 motivos para sair do Facebook”

Meu manual de etiqueta política na Internet

As redes sociais se tornaram decisivas no jogo político e algumas regras de etiqueta são bem-vindas para garantir o convívio civilizado. Na base do acerto e erro cheguei a algumas conclusões para orientar minha conduta digital.

opinião Continue lendo “Meu manual de etiqueta política na Internet”

Nós vamos invadir seu templo do consumo

Pois é, foram-se os bons tempos da invasão de praias. Quem é jovem há mais tempo como eu se lembra da canção:

… Mistura sua laia
Ou foge da raia
Sai da tocaia
Pula na baia
Agora nós vamos invadir sua praia …

Nós vamos invadir sua praia – Ultraje a Rigor

Agora a onda é o rolezinho, tipo de evento organizado pelas redes sociais em que jovens marcam uma ida em massa a shoppings centers. Se fosse uma coisa chique o rolezinho seria chamado de flash mob, mas o que está incomodando algumas pessoas é o fato de os rolezinhos serem praticados por jovens de periferia que gostam de uma algazarra e de vestir roupas de grife.

Fique claro que até o momento rolezinho não é um evento de índole socialista que elegeu os shoppings como local de protesto contra o consumismo capitalista. Tá certo, que já têm oportunistas ideológicos na área querendo pegar carona na repercussão dos rolezinhos na mídia, mas a consciência política dos “ativistas” do rolezinho ainda é escassa infelizmente. Por outro lado, está aumentando exponencialmente a indignação dos defensores da higiene social climatizada dos shoppings centers. Que horror ser incomodado no momento sagrado de lazer consumista por funkeiros da periferia, né gente?

Policiais reprimem rolezinho

A polícia já foi convocada para reprimir os rolezinhos. Dizem que shopping é propriedade particular que não pode ser invadida por qualquer um. Mas se é particular, porque a polícia tem que dar cobertura? Como contribuinte fico incomodado de ver a polícia gastando recursos na repressão de rolezinhos. Qual seria o delito praticado durante os eventos para a polícia comparecer de cassetete em punho?

Algumas pessoas veem os rolezinhos como um confronto entre elite e periferia, mas o fato é que eles acontecem em shoppings que no dia a dia são frequentados pelos próprios garotos e pessoas de condição social similar.  Será que nenhum lojista de shopping percebeu que os garotos do rolezinho são consumidores que adoram shopping a ponto de marcar encontros nesses caixotes refrigerados do consumo? Lojista que hostiliza rolezinho está expulsando seus clientes atuais ou futuros para longe da lojinha.