Presente

Não serei nostálgico.
Bons velhos tempos?
Não se faz como antigamente?
Não é para mim
que vivo do presente.
Se tudo vai mal,
se só vejo dor a minha frente,
quero sempre e sempre
existir para o presente.
Qualquer coisa pode parecer ótima
depois que passa,
ao se tornar idealidade
expurgada das mil sujas contingências,
mas o que eu quero
é o que se dá no presente.
O tempo passa, sei que passa,
que vou fazer?
Só trato de questões urgentes.
Estou completo no presente.

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Seu comentário também é poesia