Anaxímenes de Mileto

E tudo se transforma.
A dura matéria sólida crepita
e se converte em fumo
que sobe para o céu.
A água se evapora dos potes
para o ar e do ar
nos chega como chuva que bebemos
e se nos incorpora.
E quanto ao ar, nós o sorvemos para viver.
A água se converte em sólido.
O sólido se converte em líquido.
Os animais digerem as plantas e crescem.
E quando morremos
nosso corpo se transforma
em poeira mineral
que baixa ao solo.
E do solo nascerá a vida
que dará vida aos que no futuro
a vida procurarem.
Tudo se converte em tudo.

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Seu comentário também é poesia