Partido

Já não vivo encharcado de utopia.
Basta-me uma luta a cada dia.
Já não tenho sonho de redenção.
Construo o mundo com pé no chão.
Não serei o homem novo.
Não me queiram homem do povo,
que novo sou a cada instante
e povo é o omisso e o atuante.
E se me cobram um partido,
digo que separados ou unidos
a esperança lá no firmamento
é uma chama em risco a todo momento.
Nos revezamos para nutrir sua luz casta
mas a chama é fraca e a luta é vasta.
E assim vamos em miséria de recursos
aqui e ali buscando um novo curso.
Bem ou mal vamos juntos.

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Seu comentário também é poesia