Bonde

O amor vem,
o amor vai.
Em trajetória imutável,
indiferente aos teus apelos,
o amor passa
e se te encontra,
te arrasta, te colhe.
Se não estás no ponto,
se te atrasas ao encontro,
te deixa sem olhar para trás.

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Seu comentário também é poesia