Flagrantes

1
Vovô, quer um chocolate?
Têm Crunch, Smash e Krot.
– Ah, lindinha. Não têm
Diamante Negro, Sonho de Valsa
ou Serenata de Amor?

2
Diante do hotel suspeito:
‘Será que encaro esta?’
‘Terei de encarar este?’
– Oi, beleza.
– Olá, gostosão.
‘Meio gorda.’
‘Velho caidaço.’
– É quanto?
– É tanto.
‘Vagabunda.’
‘Otário.’
Os dois entram no hotel.

3
À saída do Sacre Couer
o respeitável pai de família,
aguarda as filhas
enquanto com olhar austero
e desejo inconfessável
contempla os meninos.

4
– João vem pra casa
que tua mãe morreu.
– Mas logo na hora do almoço?

5
– Então? Encontrou?
– Infelizmente, não.
Verifiquei em todo
nosso vasto catálogo.
Realmente seu ouvido foge
aos padrões vigentes.
– Não há nada a fazer?
– Não. Mas o senhor está certo
que não lhe serve um tango argentino?

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Seu comentário também é poesia