Pudor

Revelo-me quando me dispo.
Revelo-me quando me calo.
Falo quando falo,
mais falo quando travo.
Sou de uma transparência obscena
a qualquer um que resolva
me esquadrinhar.
Nem tento mais me esconder
dos olhos dos outros,
dos meus próprios olhos.
E por que haveria de fazê-lo
se não há manto
nem quarto escuro sem espelho
para minhas limitações.