Geoengenharia do bem

Ideias para conter o aquecimento global não faltam. Uma das propostas que corre por aí é a de lançar na órbita da terra milhões de espelhos para que eles reflitam a luz do sol evitando sua entrada na atmosfera e, dessa forma, amenizando o efeito estufa. Esta é uma das propostas da geoengenharia faraônica que faria a felicidade de algum consórcio multinacional encarregado de operar o serviço. O custo de um projeto desse porte ficaria na casa dos trilhões de dólares e nem faço ideia de como seriam resolvidos os entraves diplomáticos para sua execução. Quem tem jurisdição sobre o aspaço, afinal? É um daqueles projeto que atacam o sintoma enquanto que a causa primária, a emissão de CO2 continuaria avançando sem freios.


Veja também: Simulador de consumo de energia em Excel

Baixe a planilha e faça um cálculo preciso do consumo de energia elétrica em sua casa. Download Assista ao vídeo e veja como usar a planilha.

Continue lendo “Geoengenharia do bem”

Geoengenharia ou devastação em escala planetária?

Vou dar uma definição de geoenenharia que não é rigorosa nem politicamente correta, mas sintetiza a minha preocupação com essa nova ciência que pode tomar um rumo promissor no futuro, mas que por enquanto está contaminada por uma visão desenvolvimentista e ultrapassada do combate às mudanças climáticas do planeta.

A geoengenharia estuda as ações humanas inconsequentes e de escala planetária capazes de deter as alterações climáticas causadas por outras ações humanas inconsequentes.

Continue lendo “Geoengenharia ou devastação em escala planetária?”

Aquecimento global e aquecimento local

O meteorologista Anthony Watts coloca em dúvida a precisão das estimativas do aquecimento global. Segundo ele, as medições estão superestimadas e aponta motivos como o fato de que três quartos das estações de medição climática que coletavam dados de temperatura no passado já foram desativados o que dificulta a comparação com temperaturas atuais. Para complicar, boa parte das estações de hoje estão localizadas em áreas com micro clima muito alterado pelo homem. O pesquisador cita o exemplo de uma estação localizada dentro de um estacionamento de concreto na cidade de Tucson, Arizona. No passado havia mais estações localizadas em áreas rurais, em altitudes elevadas e em altas latitudes, o que contrasta com as estações climáticas urbanas de hoje. O meio urbano sabidamente pode criar bolsões de calor por conta do excesso de asfalto e concreto e pela carência de áreas verdes.

Continue lendo “Aquecimento global e aquecimento local”

O futuro que a Petrobras prepara para nossas criancinhas

Vi na TV o novo comercial da Petrobras anunciando os planos da empresa para extrair petróleo da camada pré-sal. Em dado momento do comercial um garoto que deve ter seus dez anos de idade fala que a Petrobras está preparando o país em que ele vai viver. Se a o governo pensasse com mais carinho no futuro do garoto, provavelmente trabalharia pela redução da produção de petróleo, em vez de investir para dobrá-la. Se continuarmos pela linha predatória em que tudo se resolve com aumento de produção e de consumo, nosso futuro será de aquecimento global, de poluição e esgotamento dos recursos naturais.

Continue lendo “O futuro que a Petrobras prepara para nossas criancinhas”

Não queimem a Amazônia, queimem o cerrado

“Não devastem a Amazônia, vocês têm o cerrado para destruir”. Esse é o recado do governo aos pecuaristas que estão queimando a Amazônia. Diante da pressão internacional, nosso governo tenta proteger o bioma amazônico às custas do sacrifício do cerrado. A partir dessa solução sinistra, cria-se uma discussão surreal: afinal, essa fazenda pertence ao bioma amazônico ou ao cerrado? O fazendeiro diz: “Eu acho que é do cerrado e por isso posso tocar fogo nela”. O funcionário do governo contesta: “sua fazenda está dentro da área legal da Amazônia e pouco importa o tipo de árvore que tem lá.”

Continue lendo “Não queimem a Amazônia, queimem o cerrado”