Os carros mais econômicos do Brasil 2013

Veja todos os 1.102 modelos e versões divulgados na tabela do Inmetro 2016 baixando a planilha a seguir em Excel.

Download

Ou baixe a versão editável grátis na área de Downloads para usuários cadastrados.

Análise em vídeo

Assista ao vídeo e veja a análise dos dados da planilha.

Agora, vamos ao post original:

Após alguns anos na liderança o veterano Fiat Uno Mille foi desbancado peloRenault Clio, outro velho conhecido produzido no Brasil. A tabela do Inmetro este ano veio com boas novidades. Aumentou bastante o número de veículos etiquetados; de 103 modelos em 2012 para 352 em 2013. Houve uma melhora do desempenho dos veículos; só para exemplificar: o carro mais econômico de 2013 faz 10,1 km/l de etanol contra 9,8 km/ do carro mais econômico de 2012. Outra novidade bacana é que o Inmetro criou uma classificação geral onde os carros não estão divididos em categorias. Dessa forma, é possível comparar carros de portes diferentes. A lista nos mostra que tamanho não é documento. Há carros grandes ganhando de carrinhos pequenos em economia de combustível. Isso prova que a tecnologia pode ter mais influência na economia do carro que a cilindrada do motor. Vamos aos melhores resultados:

Continue lendo “Os carros mais econômicos do Brasil 2013”

Os carros mais econômicos do Brasil 2010

Veja todos os 1.102 modelos e versões divulgados na tabela do Inmetro 2016 baixando a planilha a seguir em Excel.

Download

Ou baixe a versão editável grátis na área de Downloads para usuários cadastrados.

Análise em vídeo

Assista ao vídeo e veja a análise dos dados da planilha.

Agora, vamos ao post original de 2010:

A tabela 2010 do Inmetro que classifica carros segundo o seu consumo de combustível traz 67 modelos avaliados. O número dobrou em relação ao ano anterior o que é bom porque demonstra uma maior adesão das montadoras ao programa de etiquetagem veicular. O consumidor ganha, pois pode pesquisar o consumo do carro antes de comprá-lo. Esperamos que um dia o programa se estenda a todos os carros vendidos no Brasil. Como este é um blog ambiental, vamos à lista dos 10 carros de passeio que tem o menor consumo médio de etanol.

Continue lendo “Os carros mais econômicos do Brasil 2010”

Álcool combustível (etanol) aumenta o efeito estufa?

Quando queimamos álcool no motor do carro produzimos CO2 que vai para a atmosfera. Olhando apenas para essa etapa do processo concluiríamos que o álcool aumenta o efeito estufa. Abrindo a lente da nossa análise, porém, vamos ver que o carbono presente no álcool está apenas retornando à atmosfera. Ele foi retirado do ar durante o crescimento da cana que, por fotossíntese, converte CO2 atmosférico em matéria orgânica usada para produzir álcool. Olhando dessa forma, concluiríamos que o ciclo do álcool é fechado e que esse combustível não causa nenhum aumento de efeito estufa, só estamos devolvendo para a atmosfera CO2 que já estava lá alguns meses antes.

Continue lendo “Álcool combustível (etanol) aumenta o efeito estufa?”

Quem precisa de carro flex?

Em um mundo ecologicamente perfeito não haveria carros flex. Pensando bem, nesse mundo não haveria automóveis, mas vamos manter o pé na realidade e entender os prós e contras do carro flex. No Brasil, flex é o carro bicombustível que roda com álcool hidratado, com a gasolina nacional (que tem 25% de álcool) ou com a mistura em qualquer proporção desses dois combustíveis. Álcool e gasolina têm propriedades diferentes e cada um precisa de uma regulagem própria do motor para alcançar o melhor rendimento. Os carros flex fazem algumas regulagens automaticamente para se adaptar à mistura presente no tanque. A diferença mais importante em termos de regulagem, porém, é a taxa de compressão. Ela deve ser mais alta para o álcool, mas os carros flex não têm regulagem dinâmica da taxa de compressão do motor. Em vez disso, usam uma taxa intermediária fixa. A conseqüência é que o motor flex não fica na regulagem ideal nem para álcool, nem para gasolina e rende menos do que carros com motores mono combustível equivalentes. Só para exemplificar: a Saveiro total flex 1.6 faz 8,7 km/l com álcool. A Saveiro 1.6 a álcool de 1986 fazia 10,67 km/l. Parece piada, mas no Brasil tem carro velho rendendo mais do que carro novo cheio de tecnologia.

Continue lendo “Quem precisa de carro flex?”

Etanol – álcool combustível

O Brasil começou a produzir álcool combustível em escala industrial ainda na década de 1970. No início do Proálcool (Programa Nacional do Álcool), a idéia era diminuir  a dependência do país em relação ao petróleo, que tinha sofrido uma forte alta de preços na época. Desde então, o Brasil mantém seu programa de produção de combustível a partir da cana de açúcar. Com o aumento do efeito estufa, o álcool passou a ser uma fonte de energia interessante também sob o aspecto ambiental. Há vários fatores a favor do uso do etanol como combustível e outros tantos que comprometem o seu uso. Vamos relacionar os principais a seguir:

Continue lendo “Etanol – álcool combustível”