Arquivo da tag: minimalismo

Meu minimalismo: menos ruído digital

Vivemos na economia da atenção, ou seja, tem cada vez mais empresas disputando um bem precioso que é a sua atenção. Mantenha esse bem sob controle porque é seu. Tome as providências para que a sua atenção se volte apenas para o que realmente importa para você.

Menos apps. Quanto menos aplicativos você instalar no smartphone e no computador, melhor. Principalmente, aqueles que geram notificações, pois estes roubam sua atenção a qualquer momento sem cerimônia. Faça uma análise dos aplicativos instalados no seu dispositivo e remova sem dó os que não são essenciais. Lembre-se que aplicativos estão sempre se atualizando, consumindo dados, derrubando a performance do aparelho e, em muitos casos, importunando você desnecessariamente.

bosque-do-papa-curitiba
Continue lendo Meu minimalismo: menos ruído digital

Meu minimalismo: multifuncionalidade

Lembra daquele tempo em que havia só uma mesa na casa? Nela todos faziam as refeições, as crianças faziam a lição da escola e os adultos se reuniam para jogar canastra. Tempos minimalistas que não voltam mais. Um objeto, várias funções. Isso é multifuncionalidade.

Um minimalista preza a multifuncionalidade, mas o mercado detesta e tenta nos empurrar soluções hiper especializadas como espaço gourmet, sala íntima, sala de mídias, etc. Não, você não precisa de dez tipos de facas, seis tipos de copos nem três tipos de parafusadeiras. Provavelmente, não precisa de parafusadeira.

Pinheiro
Continue lendo Meu minimalismo: multifuncionalidade

Meu minimalismo: sistema FIFO

Tenho visto vídeos de evangelistas do minimalismo dizendo que é preciso se desvencilhar das coisas que não usa há mais de um ano. Beleza. É isso aí. Mas a minha sugestão é outra: use o sistema FIFO. Quem é da área de logística conhece bem a regra: FIFO first in, first out ou PEPS primeiro que entra, primeiro que sai.

Se você tem muitas camisetas no guarda-roupas faça uma pilha e use sempre a que está no topo. As camisetas lavadas devem voltar à pilha pela parte de baixo. Com essa regra simples você vai girar todas as suas camisetas por igual. Nenhuma vai ficar mofando no guarda-roupas. Agora se na hora de usar a camiseta que está no topo você hesitar, talvez seja o caso de vende-la no brechó ou doá-la.

Flor saudade
Continue lendo Meu minimalismo: sistema FIFO

Meu minimalismo: destralhamento

O batismo do minimalista é o destralhamento. Considerando que você não nasceu minimalista, mas quer tornar-se uma das primeiras coisas que deve fazer é se livrar do acúmulo de tranqueiras amealhadas ao longo de uma vida de consumismo despudorado.
Eu comecei a pensar em destralhamento quando tive que fazer a opção: comprar um segundo guarda roupas ou colocar menos coisas dentro do guarda roupa? Destralhamento não é uma coisa que você faz em uma tarde chuvosa. Leva tempo porque é preciso desapegar, decidir do que se desfazer e como se desfazer.

Garça
Continue lendo Meu minimalismo: destralhamento

Meu minimalismo: desapego

Raramente alguém nasce minimalista ou é educado pela visão minimalista. O normal atualmente é a pessoa tornar-se minimalista. E não há idade ideal para isso acontecer. Os jovens de hoje estão mais suscetíveis ao minimalismo porque como é típico dos jovens reagem a uma situação degradada que recebem das gerações mais velhas. Os jovens têm visão crítica em relação ao consumismo e grandes preocupações ambientais. As pessoas maduras, por sua vez, sentem a necessidade de mudar velhos hábitos pela melhoria da qualidade de vida.

Aí entra a palavra chave para o sucesso do minimalismo: desapego. Para deixar um estilo de vida para trás onde o normal é ostentar, acumular e estocar o desapego é fundamental. Acredito que a necessidade de acumular vem de um instinto primitivo de sobrevivência. Mas convenhamos, a vida moderna está organizada de tal forma que hoje ninguém precisa se precaver para o inverno enchendo a caverna com alimentos.

Paisagem rural
Continue lendo Meu minimalismo: desapego