Arquivo da categoria: geral

Desaforismos e pensamentos incorretos

Enfileiro aqui alguns curtos cordões de palavras expelidas à guisa de humour.

2021

  • O conservador é o novo rebelde.
  • A cultura de cancelamento é um tipo de fogo amigo. Abate principalmente quem é a favor da causa.
  • Ser cancelado nas redes sociais atualmente é bom para o currículo.
  • No sistema de castas da seita identitária estão no topo da hierarquia social as negras lésbicas.
  • Pare de falar quando o outro pega o celular. Respeite a prioridade do outro.
  • A opinião pública é volúvel como pluma ao vento. Muda de assento e pensamento. (adaptado de Verdi).

2020

  • Quem já comprou um guarda-chuva chinês tem boas razões para duvidar da eficácia de vacina chinesa.
  • A rodovia que leva ao inferno foi pavimentada com boas intenções.
  • Felipe Neto na Time nem é grave. Grave é Simone e Simaria no Pensador.com.
  • Tradicional, decadente, militante, ressentida, ultrapassada. Qual é o melhor adjetivo para definir a mídia mainstream brasileira e mundial?
  • Estado laico não é Estado ateu.
  • O tiozão do churrasco financia e prepara o churrasco. Trate-o como um rei.
  • Todo jacobino começa guilhotinando e termina guilhotinado.
  • Como Pedro na fábula, a mídia alardeia um lobo por semana. Quando o lobo vier ninguém dará atenção.
  • Para vencer o gramscismo, siga Gramsci.
  • Faça seu próprio jornalismo: apure, cheque e analise porque a grande mídia virou militância.
  • Em Política, o que você critica vale pouco. O que importa é o que você apoia.
  • Quando o político errado faz a coisa certa, tudo bem. O problema é o contrário.
  • Trate bicho como bicho. Gato não é vegano, nem seu filho, nem precisa de festinha. Ele prefere brigar no telhado.
  • Você pode substituir a autoestima por autoconhecimento, por exemplo.
  • O jumento é o ser mais injustiçado nas redes sociais. Militantes raivosos xingam os adversários de jumento. Desculpe, jumento. Você é animal.
  • Paranaense desacorçoado: Esses político jaguara me deixam desacorçoado. Só tacando uma camaçada de pau nos lazarento do Djanho pra eles não ficarem de varde.
  • A frase mais politicamente correta que conheço é: vá tomar no cu. Cu todo mundo tem independente de gênero e opção sexual. Quando alguém o corrigir por usar vocabulário chulo agradeça com um belo vá tomar no cú. (Use acento para melhor resultado.)
  • Sabe aqueles tutoriais de maquiagem que leva um tempão e termina pior que começou?
  • Nada mais machista do que site só para mulheres, vagão só para mulheres, desconto só para mulheres, promoção só para mulheres.
  • Sua religião, time, ideologia e opção sexual não contam para seu currículo.
  • Existem intelectuais de direita? Não. A palavra intelectual foi sequestrada pela esquerda e se aplica exclusivamente a intelectuais de esquerda.
  • Na Justiça perfeita a condenação dos culpados é garantida; a pena é proporcional ao delito; o cumprimento da pena é integral e depois de quitar seu débito o condenado é aceito de volta sem preconceito ou rancor.
  • As propagandas da Coreia do Norte e das Testemunhas de Jeová são feitas na mesma agência?
Continue lendo Desaforismos e pensamentos incorretos

Você calcula o preço por kg dos produtos?

Quando vamos ao supermercado, muitas vezes ficamos assustados com o preço de alguns produtos vendidos por kg. É clássico o assombro com o preço do bacalhau de primeira nas vésperas da semana santa, mas poucas pessoas fazem o cálculo do preço por kg de produtos comercializados em apresentações leves como um bombom, por exemplo.

Não é possível comparar produtos diferentes com apresentações diferentes e, por isso, em alguns países, além do preço do produto embalado, o cliente deve ser informado do preço por kg, o que é uma forma interessante de avaliar se o que você está pagando considerando uma mesma base de comparação entre os produtos.

balança
Continue lendo Você calcula o preço por kg dos produtos?

Saudosa marmelada

Recentemente assisti em casa um daqueles filmes raros que vão fundo na alma do ser humano. Falo de O Lutador com Mickey Rourke e Marisa Tomei, que conta a história de um lutador decadente que por décadas atua em espetáculos de wrestling. Bem, não é do filme que vou falar neste post, mas da viagem sentimental que ele desencadeou em mim, por isso, senhoooooras e senhooooores, convido todos a lembrarem do INCRÍVEL, fooooormidável e i-nes-que-cí-vel TELECATCH INTERNACIONAL DE CURITIBA.

Na década de 1970 as transmissões via satélite eram pouco comuns e as emissoras de TV apostavam em produções locais. O Canal 12 de Curitiba apresentava nos sábados à noite seu programa de lutas livres. Era o maior sucesso. Lá em casa, a audiência do Telecatch era cativa. Ainda lembro de meu avô Lourenço tenso e indignado diante da TV preto e branco:

Continue lendo Saudosa marmelada