Os televisores mais econômicos do Brasil 2011

O televisor é um item de peso no consumo de energia elétrica da casa. Em muitas residências encontramos dois ou mais aparelhos e o tempo que permanecem ligados diariamente é longo. Além disso, o tamanho das telas têm aumentado com o passar dos anos. Até alguns anos atrás o normal era comprar uma TV de 21 polegadas. Hoje o sonho de consumo da maioria das pessoas é o televisor 42”. Está certo que as novas tecnologias são mais eficientes do ponto de vista energético, mas com o aumento das telas o consumo mensal absoluto só aumenta. Outra dúvida do consumidor ecológico é em relação à tecnologia das TVs. Qual delas é mais econômica? LED, LCD ou plasma?

Infelizmente, não é fácil comprar uma TV no Brasil pelo seu consumo. O fabricante informa a potência do aparelho, mas falta uma padronização para comparar a potência média entre aparelhos. O programa Procel mantido pela Eletrobrás e pelo Inmetro faz uma classificação de televisores, mas que só mede a eficiência dos aparelhos em modo stand-by. Quando compra um televisor você encontra a etiqueta Procel colada nele. Sinceramente, o Procel dos televisores é de pouca relevância porque a atitude consciente é não usar o modo stand-by. A regra do programa para etiquetar uma TV exige que o aparelho possa ser 100% desligado apertando um botão. Em outras palavras: o próprio Procel considera importante desligar essa inutilidade anti ecológica chamada modo stand-by.

Para chegar a um ranking de televisores mais econômicos consultei as planilhas do programa de etiquetagem Procel publicadas em abril de 2011. Considerei que as pessoas compram televisor pelo tamanho da tela e por isso agrupei os modelos por área de tela e não os separei por tecnologia.

Televisores de 24 a 26 polegadas

Tecnologia Marca Modelo Potência (W) Polegadas
LED LG 26LE6500 26 26
LCD PHILCO TV PH24A LCD 43 24
LCD PHILCO TV PH24M LCD 43 24
LCD PHILCO TV PH24MR LCD 43 24
LCD SAMSUNG LS24EMSKUMZD 50 24
LED SAMSUNG UN26C4000PMXZD 65 26
LED SAMSUNG UN26C4000PMXZD 65 26
LCD SAMSUNG LN26C350D1XZD 80 26
LCD SAMSUNG LN26C350D1XZD 80 26
LED LG 26LE5300 82 26

Televisores de 31 a 32 polegadas

Tecnologia Marca Modelo Potência (W) Polegadas
LED PHILCO TV PH32 LED A 60 32
LED STI LC3251FDA 70 32
LCD SEMP LC3246WDA 72 32
LCD SEMP LC3248WDA 75 32
LCD TOSHIBA 32LV700WDA 75 32
LCD SAMSUNG LN32C350D1MXZD 95 31
LED H-BUSTER HBTV-32L01HD 100 32
LED SAMSUNG UN32C4000PMXZD 100 32
LED SAMSUNG UN32C4000PMXZD 100 32
LED SAMSUNG UN32C5000QMXZD 110 32

Televisores de 40 a 43 polegadas

Tecnologia Marca Modelo Potência (W) Polegadas
LED STI LC4051FDA 80 40
LCD SEMP LC4055FDA 80 40
LCD SEMP 40XV700FDA 100 40
LCD SEMP LC4046FDA 120 40
LCD SEMP 40RV700FDA 125 40
LCD SEMP LC4246FDA 125 42
LED SAMSUNG UN40C5000QMXZD 130 40
LED SAMSUNG UN40C5000QMXZD 130 40
LED SAMSUNG UN40C6900VMXZD 140 40
LED SAMSUNG UN40C6200UMXZD 140 40

Televisores de 46 a 47 polegadas

Tecnologia Marca Modelo Potência (W) Polegadas
LED SAMSUNG UN46C6900VMXZD 150 46
LED SAMSUNG UN46C5000QMXZD 150 46
LED SAMSUNG UN46C5000QMXZD 150 46
LED SAMSUNG UN46C7000VMXZD 170 46
LED LG 47LE4600 170 47
LED LG 47LE5300 170 47
LED LG 47LE5600 170 47
LED LG 47LE7500 170 47
LED LG 47LE5500 174 47
LCD LG 47LD650 174 47

Televisores acima de 50 polegadas

Tecnologia Marca Modelo Potência (W) Polegadas
LED STI LC5551FDA 120 55
LED H-BUSTER HBTV-55D02FD 160 55
LED SAMSUNG UN55C6900VMXZD 190 55
LED LG 55LE5300 200 55
LED LG 55LE7500 200 55
LCD SAMSUNG LN52C530F1MXZD 230 52
LED LG 55LX6500 230 55
LED SAMSUNG UN55C9000SMXZD 230 55
LED SAMSUNG UN55C9000ZMXZD 230 55
LED SAMSUNG UN55C9000SMXZD 230 55

Para mais detalhes, consulte a planilha completa com 218 modelos avaliados.

Visite também o site do Procel.


Veja também: Simulador de consumo de energia em Excel

Baixe a planilha e faça um cálculo preciso do consumo de energia elétrica em sua casa. Download Assista ao vídeo e veja como usar a planilha.

A conclusão que mais me surpreendeu nessa reorganização dos dados do Procel foi que a tecnologia LED não é necessariamente mais econômica que a LCD. Espero que futuramente surja um programa de etiquetagem baseado na potência média dos aparelhos sem distinção de tecnologia, porque o que importa para o bolso do consumidor e para o meio ambiente é consumo baixo.

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Sua opinião me interessa