Impacto ambiental do esgoto doméstico

Existem muitas formas de tratar o esgoto doméstico. Algumas são simples e baratas, outras, mais sofisticadas e exigem investimento. Em uma situação ideal, o tratamento do esgoto pode até gerar produtos de valor econômico como água reutilizável, metano para geração de energia e biossólido para adubação e condicionamento de solos. Na seqüência, vamos descrever alguns cenários de coleta e tratamento e avaliá-los pelo impacto sanitário e ambiental que causam.

Muito baixo

Tratamento público completo. O esgoto é canalizado em todo o seu trajeto até a estação pública de tratamento onde passa por um processamento completo, seguindo as melhores práticas disponíveis. É o melhor cenário sob os aspectos ambiental e sanitário. Nesse caso, são gerados produtos de valor econômico como biogás (metano), água para reuso e adubo (biossólido).

Tratamento privado completo. O esgoto passa por tratamento privado completo e depois segue para a rede pública ou diretamente para o ambiente. Este cenário tem impactos ambiental e sanitário muito baixos. A água cinza tratada pode ser reutilizada na propriedade. A única ressalva é a dificuldade para aproveitar o metano gerado na decomposição anaeróbica do esgoto. Esse problema não ocorre, porém se o tratamento for feito unicamente em processo aeróbico.

Baixo

Tratamento privado parcial com rede pública de coleta. O esgoto escoa canalizado e passa por um tratamento parcial, mas eficiente, antes de ser lançado na rede pública. Em algumas cidades, essa solução é obrigatória para condomínios e empresas. Mesmo que a rede pública não tenha tratamento, o impacto ambiental é baixo porque a água lançada no corpo receptor teve a maior parte de sua carga poluente removida.

Médio

Fossa séptica mais sumidouro. O tratamento privado é parcial. O esgoto é canalizado até uma fossa séptica seguida de sumidouro. Essa solução é bastante comum no Brasil em áreas residenciais pouco adensadas Seu impacto ambiental e sanitário é médio. O lençol subterrâneo é contaminado e há risco para a saúde se existirem poços de água próximos ao sumidouro. O metano gerado na fossa séptica não é aproveitado e vai para a atmosfera aumentando o efeito estufa.

Rede pública de coleta sem tratamento. O esgoto das residências é canalizado para uma rede pública de coleta sem tratamento. O aspecto sanitário é resolvido, mas o esgoto vai chegar aos córregos e rios da região causando um sério problema de poluição aquática. Impacto sanitário baixo com impacto ambiental alto.

Alto

Fossa negra. O esgoto é lançado sem tratamento em uma fossa negra onde contamina o solo e as águas subterrâneas. Um exemplo são as latrinas onde as pessoas defecam diretamente em um buraco no chão. Outro exemplo: dejetos da criação de animais lançados em um buraco aberto no chão. Impactos ambiental e sanitário altos.

Muito alto


Veja também: Simulador de consumo de energia em Excel

Baixe a planilha e faça um cálculo preciso do consumo de energia elétrica em sua casa. Download Assista ao vídeo e veja como usar a planilha.

Esgoto a céu aberto. Nesse cenário, que é o pior possível, o esgoto não é canalizado em nenhuma etapa do seu trajeto até o corpo receptor, escoa a céu aberto da origem até o destino, onde chega sem tratamento. Esse cenário foi o mais comum na história da humanidade por muitos séculos. Na atualidade, ainda é uma triste realidade em áreas carentes. O esgoto sem canalização e tratamento causa um altíssimo impacto sanitário e ambiental.

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

3 pensamentos em “Impacto ambiental do esgoto doméstico”

Sua opinião me interessa