Arquivo da categoria: Ideias

Profissões de futuro verde

O futuro é verde e se não for provavelmente estaremos ausentes nessa nova etapa da História. Não estamos mais falando de ambiental ismo idealista e, sim, de economia verde, de uma nova realidade em que precisamos enfrentar os desafios da superpopulação e do esgotamento dos recursos naturais. Nesse cenário verde novas profissões vão surgir e algumas das tradicionais vão se transformar para atender às novas necessidades. Aqui vão alguns exemplos desse novo mercado de trabalho.

Continue lendo Profissões de futuro verde

A maior área de proteção ambiental do mundo

No último dia 18 de agosto cinco países da África Austral assinaram acordo para a criação da maior área de proteção ambiental do mundo, a Kavango Zambezi Transfrontier Conservation Area ou simplesmente KAZA. A área de Kavango Zambezi mede mais de 278.000 km2 distribuídos por Angola, Botsuana, Namíbia, Zâmbia e Zimbábue. É uma área banhada pelos rios Okavango e Zambezi e que tem o tamanho da Nova Zelândia. A KAZA vai reunir 17 parques nacionais, entre eles o Parque Nacional das Cataratas Vitória, é habitada por uma rica fauna e tem grande vocação para o ecoturismo.

Continue lendo A maior área de proteção ambiental do mundo

Austrália quer reduzir aquecimento global exterminando camelos

A Austrália é um país com vários problemas ambientais. Sua matriz energética é baseada principalmente na queima de combustíveis fósseis como carvão e petróleo. Para compensar suas elevadas emissões de carbono o governo estuda uma saída polêmica que tenta abater dois camelos com uma só cajadada. Não, não errei na digitação, embora os coelhos também sejam uma praga na Austrália, as armas desta vez estão apontadas para os camelos. Fizeram cálculos e concluíram que um camelo emite por ano cerca de 45 kg de metano em seu processo digestivo, ou seja, o camelo come capim por um lado e solta pum de metano pelo outro. O metano causa mais aquecimento global do que o gás carbônico. Pronto, era o pretexto que faltava, sobrou para os camelos australianos.

Continue lendo Austrália quer reduzir aquecimento global exterminando camelos

Antropoceno: 10.000 anos de geoengenharia planetária

Antropoceno seria o período em que as características geológicas do nosso planeta passaram a sofrer alterações significativas por conta da ação humana. Não se trata de um período geológico oficial; a ideia de cria-lo partiu do Prêmio Nobel de Química Paul Crutzen em 2000, embora outros cientistas já tivessem feito propostas semelhantes bem antes. Paul Crutzen defende que o período Antropoceno iniciou no século XVIII com a invenção da máquina a vapor. Foi nessa época que os humanos começaram a fazer uso intensivo dos combustíveis fósseis e de lá para cá a concentração de gás carbônico na atmosfera aumentou drasticamente. Outros estudiosos defendem que a ação humana passou a causar alterações significativas no planeta desde o desenvolvimento da agricultura há cerca de dez mil anos. Se considerarmos todos os impactos da espécie humana sobre os ecossistemas teríamos que recuar ainda mais no tempo. O crescimento da população de homo sapiens pode estar relacionado com a grande extinção de megafauna após a última glaciação, ocorrida há quase doze mil anos atrás. Nessa linha de raciocínio o período geológico oficial conhecido como Holoceno poderia ser renomeado para Antropoceno já que foi nesse intervalo de cerca de 12.000 anos que a Terra passou a sentir o impacto da presença do homo sapiens.

Continue lendo Antropoceno: 10.000 anos de geoengenharia planetária

Aquecimento global e aquecimento local

O meteorologista Anthony Watts coloca em dúvida a precisão das estimativas do aquecimento global. Segundo ele, as medições estão superestimadas e aponta motivos como o fato de que três quartos das estações de medição climática que coletavam dados de temperatura no passado já foram desativados o que dificulta a comparação com temperaturas atuais. Para complicar, boa parte das estações de hoje estão localizadas em áreas com micro clima muito alterado pelo homem. O pesquisador cita o exemplo de uma estação localizada dentro de um estacionamento de concreto na cidade de Tucson, Arizona. No passado havia mais estações localizadas em áreas rurais, em altitudes elevadas e em altas latitudes, o que contrasta com as estações climáticas urbanas de hoje. O meio urbano sabidamente pode criar bolsões de calor por conta do excesso de asfalto e concreto e pela carência de áreas verdes.

Continue lendo Aquecimento global e aquecimento local