Relógios e suas complicações

A função básica de um relógio é informar as horas. Alguns poucos relógios tem ponteiro único, mas a maioria tem três: para horas, minutos e segundos. Quando o relógio fornece alguma informação adicional à sua função principal dizemos que trata-se de uma complicação.

Complicação especialmente para o relojoeiro que precisa resolver o problema de entregar mais serviços ao proprietário do relógio. Na sequência temos uma lista de complicações de relógios.

Calendário

Uma das complicações mais comuns nos relógios são as informações de calendário. São várias as possibilidades:

  • Semanal. Complicação que mostra o dia da semana e dispensa ajuste periódico do proprietário.
  • Mensal. Caso mais comum. Mostra o dia do mês. O proprietário precisa ajustá-lo no início do mês caso o mês anterior tenha 28, 29 ou 30 dias.
  • Anual. O relógio informa mês e dia do mês. Dispensa o ajuste mensal, exceto no caso excepcional de fevereiro em ano bissexto.
  • Perpétuo. Alguns relógios mecânicos têm essa complicação que consegue tratar os anos bissextos. Mostra dia, mês e ano. Em relógios eletrônicos calendário perpétuo é o padrão, pois o tratamento de data está embutido na programação dos circuitos. Vale lembrar que calendários ditos perpétuos não resolvem necessariamente a questão dos anos terminados em 00 como 2100, por exemplo. Nesses anos especificamente será preciso um ajuste manual em primeiro de março.
IWC Portuguese perpetual calendar
IWC Portuguese Perpetual calendar

Fases da lua

Uma complicação clássica que nos dias de hoje não costuma ser valorizada é a informação da fase atual da lua. Tipicamente, relógios com esta complicação tem um disco que gira acompanhando a duração de uma lunação completa (29 dias, 12 horas, 44 minutos e 2,8 segundos). Essa complicação exige um ajuste periódico que pode ser a cada dois anos nos mecanismos mais simples ou a cada 500 anos nos mais sofisticados.

A. Lange & Sohne 1 com fases da lua
A. Lange & Söhne 1 com fases da lua

GMT

A complicação GMT facilita a vida de quem precisa operar com dois fusos horários ao mesmo tempo. Por exemplo: você trabalha no Brasil, mas conversa com a matriz da empresa na Europa. Com um relógio GMT fica mais fácil saber a hora no outro fuso considerado. Tipicamente, um relógio GMT tem um quarto ponteiro que fornece a hora no ciclo de 24 horas. Além disso, tem um bisel que gira nos dois sentidos que você ajusta para fornecer a hora do segundo fuso que lhe interessa.

Omega seamaster GMT
Omega seamaster GMT

Cronógrafo

A complicação cronógrafo permite uma tomada de tempo entre dois pulsos, um de início e outro de fim. Tipicamente, o cronógrafo tem dois botões de pulso. Um para iniciar/parar na posição duas horas e outro para reset na posição quatro horas.

O cronógrafo da imagem abaixo quando acionado movimenta quatro ponteiros:

  • Ponteiro de segundos: indica a contagem de segundos do intervalo medido.
  • Ponteiro do disco menor na posição três horas indica os minutos do intervalo medido.
  • Ponteiro do disco menor na posição nove horas indica as horas do intervalo medido.
  • Ponteiro do disco menor na posição seis horas indica os segundos normais do relógio.
Tagheuer carrera cronógrafo
TAG HeuerCarrera cronógrafo

Apenas para constar: um cronômetro é um medidor de intervalo de tempo com certificação que o habilita a ser usado em eventos oficiais como competições.

Bisel de mergulho

Relógios pensados para mergulhadores costumam trazer o bisel de mergulho. Este bisel gira apenas no sentido horário e ajuda o mergulhador a focar no tempo que pode ficar debaixo d’água. Além disso, os relógios diver costumam ter mostrador luminescente e ótima resistência a água. Para usar o bisel basta gira-lo até seu ponto zero coincidir com o ponteiro de minutos no momento em que inicia o mergulho.

Rolex submariner
Rolex submariner com bisel de mergulho

Indicador de reserva de marcha

Os relojoeiros chamam de reserva de marcha o tempo que o relógio vai funcionar antes de esgotar sua reserva de energia. Nos relógios mecânicos tipicamente a reserva de marcha com corda plena é de 48 horas. Relógios quartz com pilha tem uma reserva de cerca de dois anos. Relógios solares podem operar no escuro por meses sem precisar de recarga solar. Alguns relógios tem indicador de reserva energética como o Grand Seiko abaixo na posição sete horas.

Grand Seiko spring drive snow flake
Grand Seiko spring drive – snow flake

Taquímetro

Esta complicação pode ser usada para medir quantidades no tempo. Tipicamente, usa-se para medir velocidades. Para funcionar, o proprietário precisa percorrer uma distância conhecida unitária, tipo um quilômetro ou uma milha. Quando inicia o deslocamento o ponteiro de segundos deve estar no zero. Após percorrer o deslocamento conhecido unitário, basta olhar no taquímetro a velocidade média do movimento.

Por exemplo: o automobilista inicia um trajeto de um quilômetro no carro. Nesse momento começa em zero a contagem de tempo. Quando completa o trajeto, basta olhar onde o ponteiro de segundos chegou. Se foram gastos 36 segundos, então a velocidade média foi de 100 km/h como se vê no bisel com taquímetro do Rolex Daytona abaixo.

Rolex Daytona cronógrafo
Rolex Daytona cronógrafo

Alarme

Quando o relógio emite um som em uma hora definida pelo proprietário temos a complicação alarme. Recurso típico dos eletrônicos, alguns permitem programação de vários alarmes.

Contagem regressiva: Incluímos nessa categoria também a complicação de contagem regressiva em que o som é emitido depois de um tempo definido pelo proprietário desde o início da contagem regressiva.

casio-g-shock-dw-5600-ue-1dr
Casio G-Shock DW-5600

Sensores ambientais

Um grupo de complicações que se popularizou pelo final do século XX é o dos sensores ambientais, que medem informações do ambiente em que o relógio está imerso. As principais estão listada a seguir com a informação que elas prestam.

  • Altímetro. Altura do relógio em relação ao nível do mar.
  • Barômetro. Pressão atmosférica do ambiente.
  • Termômetro. Temperatura do ambiente.
  • Profundímetro. Profundidade na água em relação à linha d’água.
  • Bússola. Indica o Norte.
  • Acelerômetro. Aceleração do relógio.
  • Giroscópio. Orientação espacial do relógio.

São recursos usados principalmente em relógios de campo, táticos e esportivos. O acelerômetro e o giroscópio são sensores muito usados em smart watches e permitem saber os movimentos e em que orientação espacial o aparelho se encontra.

No Casio G-Shock Mud master abaixo temos altímetro, barômetro, bússola e termômetro.

Casio G-Shock GWB 2000 Mud Master
Casio G-Shock GW 2000 Mud Master

Sensores fitness

No Século XXI se popularizaram os relógios fitness, usados para acompanhar atividades físicas do proprietário. Em muitos casos, esses relógios usam informações de sensores ambientais como GPS, acelerômetro e giroscópio para alimentar aplicativos fitness. Mas também contam com sensores específicos como o sensor de batimento cardíaco.

Conectividade

No Século XXI houve avanços na conectividade dos relógios. Estamos falando de complicações que põe o relógio em contato com outros aparelhos. Vejamos alguns casos:

  • GPS. Esse recurso permite o aparelho informar a posição geográfica usando o sistema global GPS.
  • Wi-fi. Relógios smart podem se conectar a redes wi-fi próximas ao aparelho.
  • Bluetooth. Vários relógios, não apenas os smart watches, podem se conectar a outros artefatos próximos. Um uso típico dessa conectividade é a conversa com um aplicativo de celular que tem por função configurar o relógio a partir do celular.
  • Relógio atômico. Alguns relógios conseguem sincronizar a hora se conectando por radiofrequência a relógios atômicos espalhados pelo mundo. A conexão é feita automática e periodicamente para manter o relógio sempre preciso.

Funções computacionais

Depois do lançamento do Apple Watch, os relógios com funções computacionais ficaram muito populares. Em princípio, o número de complicações computacionais é infinito, pois essas funcionalidade são programadas em um sistema operacional aberto. O limite fica por conta da criatividade dos programadores.

apple-watch-5
Apple Watch

Resistência

O relógio pode ter algumas características de resistência que permitem usos especiais. Algumas delas:

  • Água. Há relógios que suportam chuva, banho e também os mais resistentes indicados para mergulho no mar como o Rolex submariner que suporta até 300m de profundidade.
  • Choque. Resistem a choques, queda, vibração, etc. Destaque para a linha Casio G-Shock.
  • Campos magnéticos. Mesmo na presença de campos fortes o relógio não perde as funcionalidades.
  • Lama. Para uso em terrenos inóspitos.
  • Risco. Destaque para mostradores com cristal de safira e peças inox em liga de titânio.

Alta performance

Alguns relógios se destacam por ter alta performance em características específicas como:

  • Luminescência. Permitem consultar a hora no escuro.
  • Cronômetro. Um relógio certificado como cronômetro tem alta precisão testada pela associação suíça COSC.
  • Frequência. Os relógios que batem em alta frequência costumam apresentar maior precisão. Destacam-se aqui os relógios mecânicos Hi-beat da Seiko de 36.000 batidas por hora. A batida dos relógios quartz é regulada pela vibração do cristal de quartzo, tipicamente 32.768 Hz.
  • Reserva de marcha. O tempo que um relógio funciona sem receber energia varia dependendo do modelo. Nos relógios mecânicos reserva superior a 48 horas é considerada alta. Relógios com pilha ou bateria têm reserva de marcha que pode alcançar anos. Citam que alguns relógios da Casio funcionam por mais de uma década sem trocar a pilha.
  • Tourbillon. O mecanismo que controla a batida dos relógios mecânicos tem sua precisão aumentada se for do tipo tourbillon. Nessa forma construtiva, o mecanismo de balanço e escape gira em uma ou duas direções, o que anula efeitos gravitacionais que comprometem a precisão.

Relógios

Veja também: Trace o seu perfil ideológico

Sua opinião me interessa