A casa sem esgoto

Imagine uma casa que não gera efluente líquido, o popular esgoto. Em vez de efluente, o único líquido que sai da casa é água com um nível de pureza que não traz riscos para o ambiente nem para a saúde das pessoas. Para realizar essa façanha em uma casa comum é preciso fazer uma série de adaptações e mudanças. Vejamos quais.

Redução do consumo de água. A quantidade de esgoto que sai de uma casa é proporcional à água que entra. Se a casa consome 20 m3 de água tratada por mês, vai gerar aproximadamente 20 m3 de esgoto. A primeira providência, portanto para zerar o esgoto é reduzir o consumo de água. Isso se consegue com boas práticas de consumo e pelo reuso. Usar torneiras econômicas, reduzir o tempo de banho, não usar água potável para lavar pisos são exemplos de ações que reduzem o consumo de água.

Reuso da água. Um exemplo simples de reuso seria utilizar a água descartada pela lavadora de roupas para lavar calçadas e carros. Em uma casa mais equipada seria possível usar a água da lavadora para acionar a descarga do banheiro. A redução do consumo combinado com o reuso da água podem baixar pela metade a produção de esgoto na casa.

Circuitos cinza e negro. Para avançar na redução do esgoto é preciso separá-lo em dois circuitos. O circuito de água cinza recebe água do banho, da pia do banheiro, do tanque e da lavadora. São fontes de água pouco suja que pode ser reusada diretamente ou após um tratamento básico. O circuito negro recebe água contaminada com grande quantidade de material orgânico como a que sai da pia de cozinha e do vaso sanitário. A água do circuito negro apresenta risco sanitário e não deve ser reusada antes de um tratamento completo.

Tratamento de água cinza. O tratamento da água cinza é simples, graças à pouca quantidade de impurezas. Quem dispõe de área de terreno pode construir uma lagoa de clarificação com plantas aquáticas que absorvem as impurezas da água. Além de prática, a solução é ornamental. Quem mora na cidade pode recorrer a um sistema de tratamento enterrado. Depois de tratada, a água cinza pode ser usada em irrigação de jardim, lavagem de carros, na descarga do banheiro, etc. Só não dá para bebe-la, pois não tem grau potável.

Tratamento de água negra. A água negra apresenta alta quantidade de matéria orgânica. Normalmente, a remoção desse material é feita pela ação de microrganismos decompositores. O tratamento pode ser do tipo aeróbico que gera gás CO2 ou anaeróbico que gera gás metano. Existem vários tipos de estações de tratamento automatizadas no mercado que purificam a água negra a ponto de deixá-la boa para ser descartada sem causar danos ambientais e sanitários.

Viabilidade. Se a casa conta com rede de coleta e fica em uma cidade com estação de tratamento de efluentes a preocupação do cidadão é menor. Basta adotar boas práticas de redução do esgoto doméstico. Infelizmente, essa não é a realidade de boa parte das residências brasileiras. Em locais onde não há coleta nem tratamento o quadro muda. Cuidar do próprio esgoto é uma questão de consciência, mas talvez não seja viável tratá-lo por conta própria em casas com terreno pequeno. A ideia se torna viável, entretanto, para condomínios comerciais, residenciais e para empresas. Em muitas cidades brasileiras, o tratamento próprio é obrigatório para pessoas jurídicas.

Ecologista que se preza presta atenção nas suas águas, na que entra e na que sai da casa. O ideal é receber água limpa e devolve-la limpa para o ambiente. Uma troca justa.

Veja também: Minimalismo Nutella

Assista ao vídeo e reflita sobre o sentido mais amplo do minimalismo.

Download grátis:

Carros mais econômicos do Brasil 2020

Lavadoras mais econômicas do Brasil 2020

Refrigeradores mais econômicos do Brasil 2020

2 pensou em “A casa sem esgoto

  1. Prezados,

    Estou implantando um projeto de reuso das águas cinzas e ainda não encontrei a solução de diversos problemas que venho encontrando durante as obras. Seria possível responder-me algumas perguntas?

    Temos referência se o tratamento de esgotos cinzas gera muito gás?

    Para se eliminar totalmente os patógenos, qual o tempo de detenção ideal?

    Temos como retirar o sal e o sabão dos esgotos cinzas?

    Caso tenham alguma informação a respeito, gentileza informar-me.

    José Cláudio Ramos
    Companhia de Saneamento de Minas Gerais – COPASA.

Sua opinião me interessa