Arquivo da tag: economia

Os países mais ricos do mundo

A informação mais usada para medir a riqueza de um país é o seu PIB (produto interno bruto) que representa a soma de todas as riquezas produzidas no país durante um ano. Para comparar a riqueza entre países adota-se uma moeda comum: o dólar americano. No entanto, há duas abordagens a considerar: dólar nominal e dólar PPC.

Dólar nominal: Nessa abordagem o PIB é calculado usando o preços dos bens e serviços produzidos convertidos em dólar pela cotação oficial. Essa métrica é objetiva, mas nem sempre funciona para dimensionar o poder de compra do montante calculado. Como a cotação do dólar flutua ao sabor da economia internacional ou de particularidades locais a cotação oficial do dólar geralmente não dá ideia precisa de quanta riqueza o país produziu.

Dólar corrigido por PPC: o método PPC consiste em adotar uma cotação para o dólar que melhor represente o poder aquisitivo do PIB. Seria como estabelecer uma cotação ideal para o dólar de tal forma que o poder aquisitivo da conversão se preserve, ou seja, ao trocar reais por dólar na cotação PPC o cidadão preservaria o poder de compra do seu dinheiro, compraria os mesmos bens no Brasil ou nos EUA.

PIB per capita. Além do PIB total é uma boa ideia analisar o PIB per capita. Basta dividir o PIB total do país pela sua população. Essa informação nos dá uma ideia de quanta riqueza é gerada por cada habitante do país.

Continue lendo Os países mais ricos do mundo

Principais cédulas em circulação

Neste post apresento imagens e informações das versões mais recentes das principais cédulas em circulação mundo afora.

Dólar americano

A família do dólar americano é composta por sete cédulas de 1 a 100. As cédulas de um e dois dólares ainda mantem o design mais antigo, enquanto as cédulas de maior valor adotam um design atualizado que incorpora novos recursos de segurança. As efígies são de políticos americanos destacados do século XIX. No verso das cédulas mais recentes temos prédios históricos americanos.

Continue lendo Principais cédulas em circulação

Estudando História com as cédulas brasileiras

A Numismática, estudo da moeda, pode nos dar valiosas lições de História. Vamos fazer algumas análises a partir das cédulas brasileiras.

Quem mais apareceu como efígie das cédulas brasileiras?

Efígie é a representação de uma pessoa estampada na cédula, geralmente rosto ou busto. Na história do dinheiro brasileiro alguns personagens marcaram presença em nosso dinheiro. Veja o ranking:

Efígie da República
Continue lendo Estudando História com as cédulas brasileiras

Estudando economia com as cédulas brasileiras

A Numismática, estudo da moeda, pode nos ensinar várias coisas sobre Economia. Vamos descobrir algumas informações interessantes sobre as cédulas que circularam no Brasil desde a Independência até a atualidade.

Um real vale quantos mil-réis?

Vamos começar pela pergunta clássica: a moeda atual do Brasil vale quantos mil-réis, a moeda da época em que o Brasil se tornou independente? Primeiro vamos fazer a correspondência em valor de face, ou seja, aquele valor que é declarado na própria cédula.

Cédula de hum mil-réis

Ao longo dos anos o Brasil mudou oito vezes de moeda. A cada mudança foi estabelecida uma correspondência entre o valor de face da moeda antiga e o da moeda nova. Por exemplo: em 1942 ocorreu a primeira mudança e foi decretado que um cruzeiro correspondia a um mil-réis. Na tabela a seguir temos as correspondências a cada troca de padrão monetário.

Equivalência entre moedas
Continue lendo Estudando economia com as cédulas brasileiras

O valor real do salário mínimo desde o plano Real

Salário mínimo em vigor para 2020: R$ 1.045,00

Desde que foi criado em 1940 o salário mínimo subiu e desceu em valor real como uma montanha russa. Engana-se quem pensa que vivemos o período com o salário mínimo mais valorizado. Durante o governo JK, na década de 1950, o salário mínimo paulista chegou a superar R$ 2.000,00 em valores de hoje ficando próximo do valor que o DIEESE considera o mínimo de verdade. Tudo bem que naquele tempo o salário mínimo não era unificado nacionalmente e muitos patrões desrespeitavam a lei, pagando abaixo do mínimo aos trabalhadores. Durante o regime militar o valor real do salário mínimo também superava na média o valor atual, mas já sofria a corrosão inflacionária. Após a redemocratização do país, o valor do mínimo despencou comprometido pela inflação galopante dos governos Sarney e Collor/Itamar. O momento de valor real mais baixo aconteceu no final do governo Itamar Franco e coincidiu com a implantação do Plano Real.

Depois disso, nas últimas duas décadas o salário mínimo pegou uma rampa ascendente e ganhou valor real gradativamente nos governos tucanos e petistas. O relativo controle da inflação nos últimos vinte anos ajudou a manter o poder de compra do salário mínimo ao longo do ano até que chegasse a hora de novo reajuste. Agora vamos aos números. A tabela abaixo mostra todos os valores do salário mínimo no período do Real.

dinheiro
Continue lendo O valor real do salário mínimo desde o plano Real