Desaforismos e pensamentos incorretos 2019

Seguem mais alguns curtos cordões de palavras expelidas à guisa de humour.

  • Ajude quem mais precisa e não quem chora mais.
  • Colecione conhecimento.
  • O mundo está dividido entre os que acreditam na lei de Murphy e os que vivem menos.
  • Meus avós não andavam com roupa furada. Quando furava, eles costuravam.
  • Às vezes, diálogo, às vezes, confronto. A arte está em escolher a melhor opção em cada ocasião.
  • Virá o dia em que lançarão o chocolate zero grama.
  • O problema do Brasil não é a extrema esquerda nem extrema direita; é o extremo centro.
  • Teremos paz quando o último populista de direita for enforcado nas tripas do último populista de esquerda.
  • No cinema o trabalhador pobre paga o dobro do que o estudante rico.
  • Democrático seria cada trabalhador ter direito a três feriados da sua religião por ano. E os ateus? Expediente normal.
  • Mude o mundo, arrume seu quarto.
  • Vença! Pense negativo. Porque coisas boas tem 99,9% para dar errado.
  • Desconstitucionalização. Esta palavrinha mudaria o Brasil.
  • Quantos empregos serão criados se provarem que o nazismo é de esquerda, direita ou centro?
  • Quer ir à falência? Abra uma loja de escapamentos silenciosos para motos.
  • Golpe na corrupção seria criar novas cédulas e dar trinta dias para trocar as cédulas velhas na PF no limite de R$ 1000,00 por CPF.
  • Linguagens se sucedem, mas daqui 30 anos meu neto poderá usar a planilha Excel que eu fiz.
  • Eu adorava assistir Bonanza, seriado bão em que todos entravam no saloon com revólver na cintura. Não tenho arma, nem vou comprar.
  • Em Política não há certos e errados, apenas vencedores e vencidos.
  • O mundo sempre será melhor há vinte anos atrás.
  • Gostaria de entender a diferença entre criminosos do bem e criminosos do mal.
Continue lendo Desaforismos e pensamentos incorretos 2019

Xônsqui, o crítico crica

Xônsqui não abdica de seu dever moral de nos corrigir. Aprendam com ele.

  • Doutor é quem faz doutorado.
  • 70 kg é massa. Peso é em Newton.
  • Raul Seixas errou ao dizer “Eu nasci há dez mil anos atrás.”
  • Não existiram escravos, mas povos escravizados.
  • Terceira idade, não. Melhor idade.
  • Nem empregado, nem funcionário. Colaborador.

Xônsqui, o crítico crica
Xônsqui
Continue lendo Xônsqui, o crítico crica

Não dê conselhos. Venda-os

A regra é simples, mas fundamentada. Se o seu conselho é bom, então deve ter valor de mercado. Se não é, bem nesse caso o melhor é ficar calado. É grande a lista das pessoas que vivem de dar conselhos: coachers, consultores, palestrantes, evangelistas, especialistas, digital influencers, religiosos e por aí vai. São pessoas que estão lucrando com algo que talvez, você esteja doando por aí a quem não precisa ou não quer.

Bem sei, conselho bom mesmo chama-se exemplo, mas às vezes as palavras de alguém que sabe o que diz podem ser úteis. Se você adotar a regra de botar preço nos conselhos fica mais fácil decidir se solta o verbo ou fica quieto. Seja crítico com você mesmo. Você pagaria para ouvir as suas próprias ideias? Com certeza, seu repertório vai melhorar, afinal você vai se esforçar mais para ter o que dizer e logo vai concluir que conselho grátis bom mesmo é só o de mãe.

P.S.: Este foi meu último conselho grátis.