Usos do verbo – indicativo passado pontual

Trabalhei, trabalhaste, trabalhou,
trabalhamos, trabalhastes, trabalharam

Pretérito perfeito do indicativo (pela Nomenclatura Gramatical Brasileira).

Ação pontual passada

O uso mais comum deste tempo verbal ocorre na expressão de ações pontuais passadas. Exemplos:


Veja também: Conjugador de verbos em Excel

Para provar que existe lógica em nossa língua resolvi criar um conjugador de verbos em Excel. Baixe a planilha e use no celular ou no computador. Download Assista ao vídeo, veja como a planilha funciona e entenda melhor o nosso sistema de verbos.

Continue lendo “Usos do verbo – indicativo passado pontual”

Usos do verbo – indicativo passado durativo

Trabalhava, trabalhavas, trabalhou,
trabalhávamos, trabalháveis, trabalhavam

Pretérito imperfeito do indicativo (pela Nomenclatura Gramatical Brasileira).

Ação costumeira no passado

Ações que se repetiam no passado são expressas por este tempo verbal. A ação pode ser contínua ou periódica. Exemplos:

Continue lendo “Usos do verbo – indicativo passado durativo”

Usos do verbo – indicativo passado anterior

Trabalhara, trabalharas, trabalhara,
trabalháramos, trabalháreis, trabalharam

Pretérito mais-que-perfeito (pela Nomenclatura Gramatical Brasileira).

Ação passada anterior a outra também passada

Ações acontecidas no passado e anteriores a outra ação referencial também passada podem ser expressas pelo indicativo passado anterior. A ação pode ser pontual ou durativa. Exemplos:

Continue lendo “Usos do verbo – indicativo passado anterior”

Usos do verbo – indicativo futuro

Trabalharei, trabalharás, trabalhará,
trabalharemos, trabalhareis, trabalharão

Futuro do presente do indicativo (pela Nomenclatura Gramatical Brasileira).

Ação futura confirmada

Quando se quer declarar que uma ação acontecerá no futuro pode-se usar o indicativo futuro. A ação pode ser pontual ou durativa. Exemplos:

Continue lendo “Usos do verbo – indicativo futuro”

Usos do verbo – imperativo

Trabalha
Trabalhai

Conservamos em nossa análise a classificação tradicional, que coloca o imperativo em um modo a parte, distinto do indicativo e subjuntivo. Uma análise de uso do imperativo, porém, nos mostra que ele se aproxima do modo subjuntivo. O imperativo é usado para manifestar ordem, apelo pela concretização da ação. Ora, ações não realizadas que o falante quer ver consumadas são expressas tipicamente pelo modo subjuntivo. Classificamos o imperativo em um modo próprio devido a algumas peculiaridades desse tempo como o fato de ser usado somente em frases não encaixadas.

Continue lendo “Usos do verbo – imperativo”