Modelo verbo + complemento verbal

No modelo VCV (verbo + complemento verbal) ambos os verbos preservam seu significado nocional.  O primeiro verbo traz as informações de categorias morfológicas, como em todas as combinações verbais, e o segundo verbo se apresenta no infinitivo. Geralmente, o primeiro verbo do modelo pede uma preposição específica na sequência. A expressão formal para representar o modelo é a seguinte:

SVvcv = [Vvcv + (Prep)]n + Vn infinitivo

Onde:

SVvcv lê-se sintagma verbal VCV.

Vvcv lê-se primeiro verbo do modelo VCV.

Vn lê-se verbo nocional.

Embora sejam potencialmente ilimitadas as possibilidades de seleção de verbos usados no modelo, as escolhas são limitadas por razões semânticas. Embora possamos considerar que o primeiro verbo preserva seu sentido nocional, também é certo que esse sentido, via de regra, define características de aspecto para a ação do segundo verbo. É o que percebemos quando observamos a série:

Começa a fazer.

Está a fazer.

Continua a fazer.

Acaba de fazer.

Deixa de fazer.

Os primeiros verbos da série definem nuances de aspecto da ação explicitada pelo segundo verbo.

A seguir, apresentamos uma tabela de exemplos de combinações válidas para o modelo.

Modelo verbal VCV

Uma característica notável do modelo é a possibilidade de expansão indefinida pela adição de mais verbos Vvcv à combinação. Por exemplo:

Deve estar para fazer.

Pode tentar continuar a fazer.

Irei tentar deixar de fazer.

Deixei de continuar a fazer.

Os verbos usados na primeira posição do modelo podem aparecer na segunda posição, sem problemas. Por exemplo:

Pode tentar.

Tenho de ficar.

Continuarei a ir.

Em alguns casos, é possível  ocorrência simultânea dos mesmo verbo nas duas posições do modelo.

Acabo de acabar.

Temos de ter.

Veja também

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Sua opinião me interessa