Usos do verbo – indicativo passado durativo

Trabalhava, trabalhavas, trabalhou,
trabalhávamos, trabalháveis, trabalhavam

Pretérito imperfeito do indicativo (pela Nomenclatura Gramatical Brasileira).

Ação costumeira no passado

Ações que se repetiam no passado são expressas por este tempo verbal. A ação pode ser contínua ou periódica. Exemplos:

Ele estudava matemática na USP.

Antes da chegada dos computadores pessoais, eu usava a máquina de escrever .

Diariamente, ele corria no parque.

Contraste com o indicativo passado durativo composto

Em português, o indicativo passado durativo composto tem usos similares ao do indicativo passado durativo simples. As semelhanças existem mas é bom contrastar o uso dos dois tempos para perceber as nuances de cada um. Observe as frases a seguir:

Eu lutava pela aprovação do projeto.

Eu tenho lutado pela aprovação do projeto.


Veja também: Conjugador de verbos em Excel

Para provar que existe lógica em nossa língua resolvi criar um conjugador de verbos em Excel. Baixe a planilha e use no celular ou no computador. Download Assista ao vídeo, veja como a planilha funciona e entenda melhor o nosso sistema de verbos.

Na primeira frase, com tempo verbal simples, entendemos que a luta se deu no passado de forma contínua, mas em algum momento do passado ela cessou. Na segunda frase, com tempo verbal composto, concluímos que a luta começou no passado e chegou até o presente. Aí está a diferença entre os dois tempos verbais: o tempo simples coloca a ação no passado mas sem que ela se estenda até o presente. No tempo composto, a ação começa no passado e se aproxima do presente.

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Sua opinião me interessa