Usos do verbo – indicativo passado posterior

Trabalharia, trabalharias, trabalharia,
trabalharíamos, trabalharíeis, trabalhariam

Futuro do pretérito do indicativo (pela Nomenclatura Gramatical Brasileira).

Este tempo verbal apresenta dificuldades consideráveis de classificação devido ao fato de apresentar usos contrastantes. Para começar, sua inclusão no modo indicativo não é pacífica. O modo indicativo abriga os tempos que indicam ação certa, consumada. Este tempo verbal, em muitos usos expressa ações não realizadas. Poderíamos incluí-lo em um modo específico a que chamaríamos de condicional. Só não faremos isso para evitar uma desnecessária profusão de modos em nosso modelo.

Outro problema de classificação é definir o tempo a que se ligam as flexões deste conjunto. Em alguns casos, elas indicam ações que se dariam no futuro e, em outros, ações passadas. Percebemos isso nos exemplos a seguir:

Eu viajaria amanhã se o tempo estivesse bom.

Eu pagaria pelo serviço agora se você já tivesse terminado.

Ela completaria 80 anos ontem se não tivesse se passado.

A característica marcante do indicativo passado posterior é o fato de apresentar o aspecto posterior, ou seja, indicar uma ação que se dá após outra tomada como referência.

Ação posterior cancelada condicionada a outra anterior

O indicativo passado posterior é usado para expressar uma ação posterior que não ocorreu ou não ocorrerá justamente por estar condicionada à ação referencial anterior. As posições ocupadas na escala de tempo pela ação do verbo e pela ação referencial são bastante variadas. Ambas podem estar no passado, no presente ou no futuro, mas a ação verbal é sempre posterior à ação referencial. Veja exemplos:

Se tivéssemos revisado o carro, estaríamos em casa daqui a pouco.

Ele faria o conserto ontem, mas a peça encomendada atrasou.

Supunha-se que ele chegaria a tempo.

Ação passada de consumação incerta

Em alguns casos, quando se deseja passar incerteza sobre a consumação de uma ação pode-se expressá-la com o indicativo passado posterior. Exemplo:

Seria ele o autor do bilhete anônimo?

Ação passada posterior a outra ação referencial

Ações passadas e posteriores a outra ação referencial podem ser expressas pelo indicativo passado posterior. Este uso dá o nome ao tempo verbal. Exemplos:

Ninguém imaginava que a pequena empresa se transformaria em um império.

Na última eleição, todos esperavam um debate de idéias mas a discussão ficaria centrada em ataques pessoais.

O conflito começara intenso, mas perderia a força com o tempo.

Veja também

Autor: Radamés

Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

Sua opinião me interessa