1024 livros para a vida

Cheguei à conclusão que durante a vida deve-se ler 1024 livros. Não 1024 livros quaisquer, mas os 1024 livros fundamentais. É claro que pela vida afora você lerá também jornais, revistas, cartas, bulas de remédio, HQs, classificados e muita informação talvez não tão densa como as obras fundadoras criadas pelo engenho humano. Tudo bem, é preciso alternar suas leituras fundamentais com outras, de menor alento, mais imediatas, e nem por isso, menos importantes para a vida. Mas não esqueça dos 1024 livros fundamentais que vão torná-lo sábio. Ler 1024 livros não é uma meta simples de cumprir, mas bastante razoável se você considerar que tem a vida para isso. Mantendo a média de um livro por quinzena, a meta pode ser cumprida em um pouco mais de quatro décadas.

A lista

Segue a minha lista pessoal de 1024 livros para a vida em ordem alfabética de autor.

  1. A face do outro
    Abe Kobo
  2. Lógica para principiantes
    Abelardo
  3. Motivação e personalidade
    Abraham Maslow
  4. A riqueza das nações
    Adam Smith
  5. Poesia
    Adélia Prado
  6. A invenção de Morel
    Adolfo Bioy Casares
  7. Poesia
    Affonso Romano de Sant’Anna
  8. Assassinato no expresso oriente
    Agatha Christie
  9. Cidade de Deus
    Agostinho de Hipona
  10. Confissões
    Agostinho de Hipona
  11. O livro dos espíritos
    Alan Kardec
  12. Depois da virtude
    Alasdair MacIntyre
  13. A peste
    Albert Camus
  14. O estrangeiro
    Albert Camus
  15. O mito de Sísifo
    Albert Camus
  16. Relatividade – as teorias restrita e geral
    Albert Einstein
  17. Poesia
    Alberto de Oliveira
  18. Os indiferentes
    Alberto Moravia
  19. Poesia
    Alceu
  20. Admirável mundo novo
    Aldous Huxley
  21. As portas da percepção
    Aldous Huxley
  22. O reino deste mundo
    Alejo Carpentier
  23. O século das luzes
    Alejo Carpentier
  24. Poesia
    Aleksander Blok
  25. Arquipélago Gulag
    Aleksandr Soljenitsin
  26. Um dia na vida de Ivan Denisovich
    Aleksandr Soljenitsin
  27. Os noivos
    Alessandro Manzoni
  28. Poesia
    Alexander Pope
  29. O conde de Monte Cristo
    Alexandre Dumas
  30. Os três mosqueteiros
    Alexandre Dumas
  31. Eurico, o presbítero
    Alexandre Herculano
  32. Poesia
    Alexei Bueno
  33. A democracia americana
    Alexis de Tocqueville
  34. On assumptions
    Alexius Meinong
  35. Conhecimento do homem
    Alfred Adler
  36. Linguagem, verdade e lógica
    Alfred Ayer
  37. Poesia
    Alfred de Musset
  38. Poesia
    Alfred de Vigny
  39. Berlin alexanderplatz
    Alfred Doblin
  40. Science and sanity
    Alfred Korzybski
  41. Princípios de economia
    Alfred Marshall
  42. Estrutura e função na sociedade primitiva
    Alfred Radcliff-Brown
  43. Poesia
    Alfred Tennison
  44. Process and reality
    Alfred Whitehead
  45. Poesia
    Algermon Charles Swinburne
  46. Poesia
    Alhponsus de Guimarães
  47. O ano passado em Mariembad
    Allain Robbe-Grillet
  48. O ciúme
    Allain Robbe-Grillet
  49. Poesia
    Allen Ginsberb
  50. Folhas caídas
    Almeida Garrett
  51. Contos
    Alphonse Daudet
  52. Poesia
    Alphonse Lamartine
  53. O cortiço
    Aluísio de Azevedo
  54. Naufrágios e comentários
    Alvar Nunez Cabeza de Vaca
  55. Poesia
    Álvares de Azevedo
  56. Desenvolvimento como liberdade
    Amartya Sen
  57. A caixa preta
    Amós Oz
  58. Poesia
    Ana Akmatova
  59. Histórias infantis
    Ana Maria Machado
  60. Odes
    Anacreonte
  61. Delta de Vênus
    Anais Nin
  62. A ilha dos pinguins
    Anatole France
  63. Thais
    Anatole France
  64. Os filhos da rua Arbat
    Anatoli Ribakov
  65. Manifestos do surrealismo
    André Breton
  66. O imoralista
    André Gide
  67. Os moedeiros falsos
    André Gide
  68. A condição humana
    André Malraux
  69. Petersburgo
    Andrey Bely
  70. Poesia
    Andrey Voznesensky
  71. Diário de Anne Frank
    Anne Frank
  72. Entrevista com o vampiro
    Anne Rice
  73. Monológio
    Anselmo de Cantuária
  74. Proslógio
    Anselmo de Cantuária
  75. Poesia
    Antero de Quental
  76. A laranja mecânica
    Anthony Burgess
  77. O pequeno príncipe
    Antoiny Saint Exupery
  78. Contos
    Anton Tchekhov
  79. O teatro e seu duplo
    Antonin Artaud
  80. Bras, Bexiga e Barra Funda
    Antônio Alcântara Machado
  81. Quarup
    Antônio Callado
  82. Formação da literatura brasileira
    Antonio Candido
  83. O erro de Descartes
    António Damásio
  84. Cadernos do cárcere
    Antonio Gramsci
  85. Os cus de Judas
    Antônio Lobo Antunes
  86. Poesia
    Antônio Nobre
  87. Arte poética
    Aristóteles
  88. Arte retórica
    Aristóteles
  89. Ética
    Aristóteles
  90. Metafísica
    Aristóteles
  91. Organon
    Aristóteles
  92. A civilização em julgamento
    Arnold Toynbee
  93. Ritos de passagem
    Arnold van Gennep
  94. A completa lei de Murphy
    Arthur Block
  95. 2001 uma odisséia no espaço
    Arthur Clarke
  96. Contos de Sherlock Holmes
    Arthur Conan Doyle
  97. O cão dos Baskervilles
    Arthur Conan Doyle
  98. Os gladiadores
    Arthur Koestler
  99. Poesia
    Arthur Rimbaud
  100. O mundo como vontade e representação
    Arthur Schopenhauer
  101. Pipi das meias altas
    Astrid Lindgren
  102. Curso de filosofia positiva
    Augusto Comte
  103. Poesia
    Augusto de Campos
  104. Poesia
    Augusto dos Anjos
  105. Eu, o supremo
    Augusto Roa Bastos
  106. Ópera dos mortos
    Autran Dourado
  107. Os sinos da agonia
    Autran Dourado
  108. A virtude do egoísmo
    Ayn Rand
  109. Humor
    Barão de Itararé
  110. Ética
    Baruch Spinoza
  111. Estética
    Benedetto Croce
  112. Fortunata e Jacinta
    Benito Pérez Galdóz
  113. The fractal geometry of nature
    Benoit Mandelbrot
  114. Elogio dos intelectuais
    Bernard Henry-Levi
  115. O barril mágico
    Bernard Malamud
  116. A escrava Isaura
    Bernardo Guimarães
  117. Misticismo e lógica
    Bertrand Russell
  118. Principia mathematica
    Bertrand Russell
  119. Pensamentos
    Blaise Pascal
  120. Poesia
    Bocage
  121. A consolação pela filosofia
    Boécio
  122. Doutor Jivago
    Boris Pasternak
  123. Drácula
    Bram Stocker
  124. Os argonautas do pacífico ocidental
    Bronislaw Malinowski
  125. A psicanálise dos contos de fadas
    Bruno Bettelheim
  126. Ciência e comportameto humano
    Burrhus Skinner
  127. Walden ii
    Burrhus Skinner
  128. Satiricon
    Caio Petrônio
  129. Formação do Brasil contemporâneo
    Caio Prado Jr
  130. Poesia
    Caio Valério Catulo
  131. Dicionário do folclore brasileiro
    Câmara Cascudo
  132. Amor de perdição
    Camilo Castelo Branco
  133. Eusébio Macário
    Camilo Castelo Branco
  134. A colméia
    Camilo José Cela
  135. Poesia
    Camilo Pessanha
  136. Da guerra
    Carl Clausewitz
  137. Tipos psicológicos
    Carl Jung
  138. Contato
    Carl Sagan
  139. Teologia do estado
    Carl Schmitt
  140. Aquela confusão louca da via Merulana
    Carlo Emilio Gadda
  141. Crônicas
    Carlos Drummond de Andrade
  142. Poesia
    Carlos Drummond de Andrade
  143. A morte de Artemio Cruz
    Carlos Fuentes
  144. Crônicas
    Carlos Heitor Cony
  145. Voz diferente
    Carol Gilligan
  146. O coração é um caçador solitário
    Carson McCullers
  147. Poesia
    Casimiro de Abreu
  148. Poesia
    Castro Alves
  149. Poesia
    Cecília Meireles
  150. Nova gramática do português contemporâneo
    Celso Cunha
  151. Formação econômica do Brasil
    Celso Furtado
  152. Poesia
    Cesar Vallejo
  153. Tratado de argumentação: a nova retórica
    Chaim Perelman
  154. Cisnes selvagens
    Chang Chung
  155. Lingüística geral
    Charles Bally
  156. Poesia
    Charles Baudelaire
  157. Contos
    Charles Bukowski
  158. Mulheres
    Charles Bukowski
  159. A origem das espécies
    Charles Darwin
  160. Metafísica, materialismo e evolução da mente
    Charles Darwin
  161. Contos
    Charles Dickens
  162. David Copperfield
    Charles Dickens
  163. Grandes esperanças
    Charles Dickens
  164. Oliver Twist
    Charles Dickens
  165. Poesia
    Charles Leconte de Lisle
  166. Semiótica
    Charles Sanders Peirce
  167. Jane Eyre
    Charlotte Bronte
  168. Budapeste
    Chico Buarque
  169. Things fall apart
    Chinua Achebe
  170. As relações perigosas
    Chordelos de Laclos
  171. A cultura do narcisismo
    Christopher Lasch
  172. Computation at the edge of caos
    Christopher Langton
  173. Grande e estranho mundo
    Ciro Alegria
  174. A hora da estrela
    Clarice Lispector
  175. A paixão segundo GH
    Clarice Lispector
  176. Mitológicas
    Claude Lévi-Strauss
  177. O pensamento selvagem
    Claude Lévi-Strauss
  178. Tristes trópicos
    Claude Lévi-Strauss
  179. A estrada de Flandres
    Claude Simon
  180. A interpretação das culturas
    Clifford Geertz
  181. Observando o Islã
    Clifford Geertz
  182. Cantos de Maldoror
    Conde de Leautreamont
  183. Os analectos
    Confúcio
  184. Poesia
    Constantinos Kavafis
  185. Poesia
    Cora Coralina
  186. A menina morta
    Cornélio Pena
  187. Diários da descoberta da América
    Cristóvão Colombo
  188. Trapo
    Cristóvão Tezza
  189. Poesia
    Cruz e Souza
  190. A pele
    Curzio Malaparte
  191. O amanuense Belmiro
    Cyro dos Anjos
  192. O pensamento cativo
    Czeslaw Milosz
  193. Filhos e amantes
    D.H. Lawrence
  194. O amante de lady Chatterley
    D.H. Lawrence
  195. Contos
    Dalton Trevisan
  196. O código da Vinci
    Dan Brown
  197. O fim da ideologia
    Daniel Bell
  198. Mol Flanders
    Daniel Defoe
  199. Robinson Crusoé
    Daniel Defoe
  200. A perigosa idéia de Darwin
    Daniel Dennett
  201. Inteligência emocional
    Daniel Goleman
  202. A divina comédia
    Dante Alighieri
  203. Monarquia
    Dante Alighieri
  204. Vida nova
    Dante Alighieri
  205. Poesia
    Dante Rossetti
  206. O povo brasileiro
    Darcy Ribeiro
  207. Contos
    Dashiell Hammett
  208. Salmos
    David
  209. Tratado sobre a natureza humana
    David Hume
  210. Princípios de economia política e tributação
    David Ricardo
  211. Enterrem meu coração na curva do rio
    Dee Brown
  212. A religiosa
    Denis Diderot
  213. Jacques, o fatalista
    Denis Diderot
  214. Poesia
    Derek Walcott
  215. O macaco nu
    Desmond Morris
  216. Contos
    Dino Buzzati
  217. O deserto dos tártaros
    Dino Buzzati
  218. Subterrâneo
    Don De Lillo
  219. Ensaio sobre a verdade
    Donald Davidson
  220. The organization of behavior
    Donald Hebb
  221. O caderno dourado
    Doris Lessing
  222. O terrorista
    Doris Lessing
  223. Contos
    Dorothy Parker
  224. Os ratos
    Dyonélio Machado
  225. Poesia
    E.E. Cummings
  226. Contos
    Eça de Queirós
  227. O crime do padre Amaro
    Eça de Queirós
  228. O primo Basílio
    Eça de Queirós
  229. Os Maias
    Eça de Queirós
  230. Contos
    Edgar Allan Poe
  231. Poesia
    Edgar Allan Poe
  232. Ragtime
    Edgar L. Doctorow
  233. Os sete saberes para a educação do futuro
    Edgar Morin
  234. A época da inocência
    Edith Wharton
  235. A crise das ciências européias e a fenomenologia transcendental
    Edmund Husserl
  236. Fenomenologia da consciência interna do tempo
    Edmund Husserl
  237. Idéias sobre uma fenomenologia
    Edmund Husserl
  238. As veias abertas da América Latina
    Eduardo Galeano
  239. Passagem para a índia
    Edward Morgan Forster
  240. Sociobiology
    Edward Osborne Wilson
  241. Linguagem: uma introdução ao estudo do discurso
    Edward Sapir
  242. Auto da fé
    Elias Canetti
  243. Massa e poder
    Elias Canetti
  244. Poesia
    Elisabeth Bishop
  245. Ponche de rum
    Elmore Leonard
  246. História
    Elsa Morante
  247. As formas elementares da vida religiosa
    Émile Durkheim
  248. Ensaio sobre algumas formas primitivas de classificação
    Émile Durkheim
  249. Germinal
    Emile Zola
  250. Naná
    Emile Zola
  251. O corsário negro
    Emilio Salgari
  252. O monte dos vendavais
    Emily Bronte
  253. Poesia
    Emily Dickinson
  254. Montaillou
    Emmanuel Le Roy Ladurie
  255. O carnaval de romans
    Emmanuel Le Roy Ladurie
  256. Totalidade e infinito
    Emmanuel Levinas
  257. Carta sobre a felicidade a Meneceu
    Epicuro
  258. Elogio da loucura
    Erasmo de Roterdan
  259. A era dos extremos
    Eric Hobsbawn
  260. Mimesis
    Erich Auerbach
  261. Do ter ao ser
    Erich Fromm
  262. Nada de novo no front
    Erich Maria Remarck
  263. O tempo e o vento
    Érico Veríssimo
  264. Condições da liberdade
    Ernest Gellner
  265. Nações e nacionalismo
    Ernest Gellner
  266. O sol também se levanta
    Ernest Hemingway
  267. O velho e o mar
    Ernest Hemingway
  268. Por quem os sinos dobram
    Ernest Hemingway
  269. Guerra de guerrilhas
    Ernesto Che Guevara
  270. O túnel
    Ernesto Sábato
  271. A filosofia das formas simbólicas
    Ernst Cassirer
  272. O problema do conhecimento
    Ernst Cassirer
  273. O desenvolvimento do pensamento biológico
    Ernst Mayr
  274. Literatura européia e idade média latina
    Ernst Robert Curtius
  275. A representação do eu na vida cotidiana
    Erving Goffman
  276. O que é vida?
    Erwin Schroedinger
  277. Fábulas
    Esopo
  278. Tratado das sensações
    Etienne de Condillac
  279. Elementos
    Euclides
  280. Os sertões
    Euclides da Cunha
  281. Poesia
    Eugênio de Castro
  282. Poesia
    Eugenio Montale
  283. Nós
    Evgueni Ivanovitch Zamiatin
  284. Poesia
    Ezra Pound
  285. Individualismo e ordem econômica
    F.A. Hayek
  286. Poesia
    Federico Garcia Lorca
  287. Curso de lingüística geral
    Ferdinand de Saussure
  288. O Mediterrâneo
    Fernand Braudel
  289. O trigo e o joio
    Fernando Namora
  290. Poesia
    Fernando Pessoa
  291. Prosa
    Fernando Pessoa
  292. Crônicas
    Fernando Sabino
  293. O encontro marcado
    Fernando Sabino
  294. Poesia
    Ferreira Gullar
  295. Contos
    Flanery O’Connor
  296. Giordano Bruno e a tradição hermética
    Frances Yates
  297. Poesia
    Francesco Petrarca
  298. Novum organum
    Francis Bacon
  299. Os sonhos
    Francisco Quevedo y Villegas
  300. Memórias de além-túmulo
    Francois Chateaubriand
  301. O nó de víboras
    Francois Mauriac
  302. Quadro econômico
    François Quesnay
  303. Gargantua e Pantagruel
    Francois Rabelais
  304. Poesia
    Francois Villon
  305. Bom dia tristeza
    Francoise Sagan
  306. A mente do homem primitivo
    Franz Boas
  307. Raça, linguagem e cultura
    Franz Boas
  308. A metamorfose
    Franz Kafka
  309. Colônia penal
    Franz Kafka
  310. O castelo
    Franz Kafka
  311. O processo
    Franz Kafka
  312. A estrela da redenção
    Franz Rosenzweig
  313. Infinito em todas as direções
    Freeman Dyson
  314. A educação do homem
    Friedrich Froebel
  315. Fenomenologia do espírito
    Friedrich Hegel
  316. Poesia
    Friedrich Hölderlin
  317. O sistema nacional de política econômica
    Friedrich List
  318. A gaia ciência
    Friedrich Nietzsche
  319. Assim falou Zaratustra
    Friedrich Nietzsche
  320. Humano demasiado humano
    Friedrich Nietzsche
  321. Poesia
    Friedrich Novalis
  322. Road to serfdom
    Friedrich von Hayek
  323. Sistema de idealismo transcendental
    Friedrich Von Schelling
  324. A teia da vida
    Fritjof Capra
  325. I ching
    Fu Hsi
  326. Crime e castigo
    Fyodor Dostoyevsky
  327. O idiota
    Fyodor Dostoyevsky
  328. O jogador
    Fyodor Dostoyevsky
  329. Os irmãos Karamazov
    Fyodor Dostoyevsky
  330. Os possessos
    Fyodor Dostoyevsky
  331. Amor nos tempos do cólera
    Gabriel Garcia Marquez
  332. Cem anos de solidão
    Gabriel Garcia Marquez
  333. Poesia
    Gabriela Mistral
  334. Poesia
    Gabrieli D’Annunzio
  335. Diálogos sobre os grandes sistemas do universo
    Galileu Galilei
  336. A montanha da alma
    Gao Xingjian
  337. O novo espírito científico
    Gaston Bachelard
  338. O fantasma da ópera
    Gaston Leroux
  339. Contos da Cantuária
    Geoffrey Chaucer
  340. História e consciência de classe
    Georg Lukács
  341. Teoria do romance
    Georg Lukács
  342. Três diálogos
    George Berkeley
  343. Middlemarch
    George Eliot
  344. Metáforas da vida cotidiana
    George Lakoff
  345. 1984
    George Orwell
  346. Revolução dos bichos
    George Orwell
  347. História da minha vida
    George Sand
  348. Mairgret e o homem do branco
    George Simenon
  349. Nenhuma paixão desperdiçada
    George Steiner
  350. A vida modo de usar
    Georges Perec
  351. Poesia
    Gerard de Nerval
  352. Autobiografia de Alice B. Toklas
    Gertrude Stein
  353. Memórias
    Giacomo Casanova
  354. Poesia
    Giacomo Leopardi
  355. Adônis
    Giambattista Marino
  356. Princípios de uma nova ciência
    Giambattista Vico
  357. O homem que foi quinta feira
    Gilbert Keith Chesterton
  358. O conceito de mente
    Gilbert Ryle
  359. Casa grande e senzala
    Gilberto Freire
  360. Diferença e repetição
    Gilles Deleuze
  361. Sobre o infinito, o universo e os mundos
    Giordano Bruno
  362. Poesia
    Giorgis Zeferis
  363. Poesia
    Giosué Carducci
  364. O homem acabado
    Giovani Papini
  365. D. Gesualdo
    Giovani Verga
  366. Decameron
    Giovanni Boccaccio
  367. Poesia
    Giuseppe Ungaretti
  368. Poesia
    Gonçalves Dias
  369. Washington DC
    Gore Vidal
  370. Novos ensaios sobre o conhecimento humano
    Gottfried Leibniz
  371. Sentido e significado
    Gottlob Frege
  372. Memórias do cárcere
    Graciliano Ramos
  373. São Bernardo
    Graciliano Ramos
  374. Vidas secas
    Graciliano Ramos
  375. O poder e a glória
    Graham Greene
  376. Poesia
    Gregório de Matos
  377. Poesia
    Guerra Junqueiro
  378. Apresentação de “Parade”
    Guillaume Apollinaire
  379. Poesia
    Guillaume Apollinaire
  380. Três tristes tigres
    Guillermo Cabrera Infante
  381. Corpo de baile
    Guimarães Rosa
  382. Grande sertão: veredas
    Guimarães Rosa
  383. Sagarana
    Guimarães Rosa
  384. O tambor
    Günter Grass
  385. Educação sentimental
    Gustave Flaubert
  386. Madame Bovary
    Gustave Flaubert
  387. Contos
    Guy de Maupassant
  388. A sociedade do espetáculo
    Guy Debord
  389. Gente independente
    Halidor Laxness
  390. A condição humana
    Hannah Arendt
  391. As origens do totalitarismo
    Hannah Arendt
  392. Contos
    Hans Christian Andersen
  393. Verdade e método
    Hans George Gadamer
  394. Estética da recepção
    Hans Robert Jauss
  395. O cânone ocidental
    Harold Bloom
  396. Gramática da política
    Harold Laski
  397. O sol é para todos
    Harper Lee
  398. Poesia
    Hart Crane
  399. Sete anos no Tibet
    Heinrich Harrer
  400. Poesia
    Heinrich Heine
  401. A doutrina secreta
    Helena Blavatsky
  402. Vargas: uma biografia política
    Hélio Silva
  403. A evolução criadora
    Henri Bergson
  404. Ensaios sobre os dados imediatos da consciência
    Henri Bergson
  405. Poesia
    Henri Michaux
  406. O trem estava no horário
    Henrich Boll
  407. O bosque das ilusões perdidas
    Henry Alain-Fournier
  408. A desobediência civil
    Henry David Thoreau
  409. Tom Jones
    Henry Fielding
  410. A tigela dourada
    Henry James
  411. Os bostonianos
    Henry James
  412. Trópico de câncer
    Henry Miller
  413. As minas do rei Salomão
    Henry Rider Haggard
  414. A máquina do tempo
    Herbert George Wells
  415. Eros e civilização
    Herbert Marcuse
  416. Um sistema de filosofia sintética
    Herbert Spencer
  417. A morte de Virgílio
    Herman Broch
  418. O jogo das contas de vidro
    Herman Hesse
  419. O lobo da estepe
    Herman Hesse
  420. Moby Dick
    Herman Melville
  421. Cartas
    Hernan Cortez
  422. História
    Heródoto
  423. Os trabalhos e os dias
    Hesíodo
  424. Teogonia
    Hesíodo
  425. A filosofia da arte
    Hippolyte Taine
  426. A ilíada
    Homero
  427. A odisséia
    Homero
  428. A mulher de trinta anos
    Honoré de Balzac
  429. As ilusões perdidas
    Honoré de Balzac
  430. Pai Goriot
    Honoré de Balzac
  431. Arte poética
    Horácio
  432. Odes
    Horácio
  433. Estruturas da mente
    Howard Gardner
  434. Contos
    Howard Philips Lovecraft
  435. What computers can’t do
    Hubert Dreyfus
  436. O desgosto da Bélgica
    Hugo Claus
  437. Estrutura da lírica moderna
    Hugo Friedrich
  438. Poesia
    Humberto de Campos
  439. O nome da rosa
    Humberto Eco
  440. Tratado geral de semiótica
    Humberto Eco
  441. Autopoiese de máquinas e seres vivos
    Humberto Maturana
  442. Viva e deixe morrer
    Ian Fleming
  443. Não verás país nenhum
    Ignácio de Loyola Brandão
  444. Zero
    Ignácio de Loyola Brandão
  445. Fontamara
    Ignazio Silone
  446. A ordem a partir do caos
    Ilya Prigogine
  447. Crítica da razão prática
    Immanuel Kant
  448. Crítica da razão pura
    Immanuel Kant
  449. Crítica do juízo
    Immanuel Kant
  450. Contos
    Iris Murdoch
  451. Contos de fadas
    Irmãos Grimm
  452. Eu, robô
    Isaac Asimov
  453. Satã em Gorai
    Isaac B. Singer
  454. Cavalaria vermelha
    Isaac Babel
  455. Princípios matemáticos da filosofia natural
    Isaac Newton
  456. A casa dos espíritos
    Isabel Allende
  457. O ouriço e a raposa
    Isaiah Berlin
  458. Poesia
    Ismail Kadaré
  459. Cidades invisíveis
    Ítalo Calvino
  460. O visconde partido ao meio
    Ítalo Calvino
  461. A consciência de Zeno
    Italo Svevo
  462. Insolação
    Ivan Bunin
  463. Poesia
    Ivan Junqueira
  464. Reflexos condicionados
    Ivan Pavlov
  465. Pais e filhos
    Ivan Turguniev
  466. Arcádia
    Jacopo Sanazzaro
  467. O apanhador no campo de centeio
    J.D. Salinger
  468. Pé na estrada
    Jack Kerouac
  469. Caninos brancos
    Jack London
  470. O chamado da selva
    Jack London
  471. Poesia
    Jacques  Roubaud
  472. Discurso sobre a história universal
    Jacques Bossuet
  473. Gramatologia
    Jacques Derrida
  474. Seminários
    Jacques Lacan
  475. O processo Maurizius
    Jakob Wasserman
  476. Poesia
    Jalalu’I-Din Rumi
  477. A vida de Samuel Johnson
    James Boswell
  478. The managerial revolutions
    James Burnham
  479. Los Angeles: cidade proibida
    James Ellroy
  480. O último dos moicanos
    James Fenimor Cooper
  481. O ramo de ouro
    James George Frazer
  482. Retrato do artista quando jovem
    James Joyce
  483. Ulisses
    James Joyce
  484. Orgulho e preconceito
    Jane Austen
  485. Razão e sensibilidade
    Jane Austen
  486. Morte e vida de grandes cidades
    Jane Jacobs
  487. Teresa filósofa
    Jean Baptiste de Boyer
  488. Tratado de economia política
    Jean Baptiste Say
  489. Simulacros e simulação
    Jean Baudrillard
  490. Discurso preliminar da enciclopédia
    Jean D’Alambert
  491. Fábulas
    Jean de La Fontaine
  492. Nossa senhora das flores
    Jean Genet
  493. Lógica e conhecimento científico
    Jean Piaget
  494. Os campos de honra
    Jean Rouaud
  495. A invenção da liberdade
    Jean Starobinski
  496. Confissões
    Jean-Jaques Rousseau
  497. Émile
    Jean-Jaques Rousseau
  498. O contrato social
    Jean-Jaques Rousseau
  499. A idade da razão
    Jean-Paul Sartre
  500. Crítica da razão dialética
    Jean-Paul Sartre
  501. O existencialismo é um humanismo
    Jean-Paul Sartre
  502. O ser e o nada
    Jean-Paul Sartre
  503. Princípios de moral e legislação
    Jeremy Bentham
  504. O vidiota
    Jerzy Kosinski
  505. A economia de concorrência imperfeita
    Joan Robinson
  506. Harry Potter e a pedra filosofal
    Joanne K. Rowling
  507. Apocalipse
    João
  508. Contos
    João Antônio
  509. Poesia
    João Cabral de Melo Neto
  510. Hotel Atlântico
    João Gilberto Noll
  511. O sorriso do lagarto
    João Ubaldo Ribeiro
  512. Viva o povo brasileiro
    João Ubaldo Ribeiro
  513. O abolicionismo
    Joaquim Nabuco
  514. Um estadista do império
    Joaquim Nabuco
  515. A doutrina da ciência
    Johan Fichte
  516. Os sofrimentos do jovem Werther
    Johan Goethe
  517. Wilhelm Meister
    Johan Goethe
  518. Idéias sobre a filosofia da história da humanidade
    Johan Herder
  519. O declínio da idade média
    Johann Huizinga
  520. Poesia
    John Ashberry
  521. Sentido e percepção
    John Austin
  522. Democracia e educação
    John Dewey
  523. Poesia
    John Donne
  524. Trilogia USA
    John dos Passos
  525. Escritos filosóficos
    John Duns Scott
  526. Pergunte ao pó
    John Fante
  527. A mulher do tenente francês
    John Fowles
  528. Poesia
    John Keats
  529. A sociedade da opulência
    John Kenneth Galbraith
  530. O espião que veio do frio
    John Le Carré
  531. Ensaio acerca do entendimento
    John Locke
  532. A vida e o tempo de Michel K
    John M. Coetzee
  533. Teoria geral do emprego, dos juros e da moeda
    John Maynard Keynes
  534. Paraíso perdido
    John Milton
  535. A sociedade do anel
    John R. R. Tolkien
  536. 10 dias que abalaram o mundo
    John Reed
  537. A redescoberta da mente
    John Searle
  538. A leste do éden
    John Steinbeck
  539. As vinhas da ira
    John Steinbeck
  540. Ratos e homens
    John Steinbeck
  541. Princípios de economia política
    John Stuart Mill
  542. Sistema de lógica indutiva e dedutiva
    John Stuart Mill
  543. Rabbit
    John Updike
  544. Teoria dos jogos e comportamento econômico
    John von Neumann
  545. Uma teoria da justiça
    Johnn Rawls
  546. As correções
    Jonathan Franzen
  547. As viagens de Gulliver
    Jonathan Swift
  548. Dona flor e seus dois maridos
    Jorge Amado
  549. Gabriela, cravo e canela
    Jorge Amado
  550. Terras do sem fim
    Jorge Amado
  551. Poesia
    Jorge Guillen
  552. Huasipungo
    Jorge Icaza
  553. Contos
    Jorge Luis Borges
  554. Outras inquisições
    Jorge Luis Borges
  555. Poesia
    Jorge Luis Borges
  556. A grande viagem
    Jorge Semprun
  557. O coronel e o lobisomem
    José Cândido de Carvalho
  558. Iracema
    José de Alencar
  559. Poesia
    José Hernandez
  560. Contos
    José J. Veiga
  561. Poesia
    José Lezama Lima
  562. Fogo morto
    José Lins do Rego
  563. Os rios profundos
    José Maria Arguedas
  564. Poesia
    José Martí
  565. A rebelião das massas
    José Ortega y Gasset
  566. Poesia
    José Paulo Paes
  567. A caverna
    José Saramago
  568. Memorial do convento
    José Saramago
  569. O evangelho segundo Jesus Cristo
    José Saramago
  570. Poesia
    Joseph Brodski
  571. Coração das trevas
    Joseph Conrad
  572. Lord Jim
    Joseph Conrad
  573. Nostromo
    Joseph Conrad
  574. O futuro do capitalismo
    Joseph Schumpeter
  575. O mundo de Sofia
    Jostein Gaardner
  576. Deixemos falar o vento
    Juan Carlos Onetti
  577. Junta-cadáveres
    Juan Carlos Onetti
  578. Poesia
    Juan Ramón Jiménez
  579. Pedro Paramo
    Juan Rulfo
  580. A ciência e a hipótese
    Jules-Henri Poincaré
  581. Comentários sobre a guerra da Gália
    Júlio Caio Cesar
  582. O jogo da amarelinha
    Júlio Cortázar
  583. Os fidalgos da casa mourisca
    Júlio Dinis
  584. A carne
    Júlio Ribeiro
  585. Viagem ao centro da terra
    Julio Verne
  586. Vinte mil léguas submarinas
    Julio Verne
  587. Técnica e ciência como ideologia
    Jurgen Habermas
  588. O profeta
    Kalhil Gibran
  589. O reconhecimento de Sakuntala
    Kalidasa
  590. A guerra das salamandras
    Karel Kapec
  591. Filosofia
    Karl Jaspers
  592. Ideologia e utopia
    Karl Mannheim
  593. Manuscritos econômico-filosóficos
    Karl Marx
  594. O capital
    Karl Marx
  595. O manifesto comunista
    Karl Marx
  596. A grande transformação
    Karl Polanyi
  597. A lógica da descoberta científica
    Karl Popper
  598. A sociedade aberta e seus inimigos
    Karl Popper
  599. Contos
    Katherine Mansfield
  600. Vestígios do dia
    Kazuo Ishiguro
  601. O homem e o mundo natural
    Keith Thomas
  602. Uma questão pessoal
    Kenzaburo Oe
  603. Poesia
    Kingsley Amis
  604. Fome
    Knut Hamsun
  605. A agressão
    Konrad Lorenz
  606. Matadouro 5
    Kurt Vonnegut
  607. Tao te ching
    Lao Tse
  608. Vida e opiniões de Tristam Shandy
    Laurence Sterne
  609. O quarteto de Alexandria
    Lawrence Durrell
  610. Estudos de estilo
    Leo Spitzer
  611. Lingüística e história literária
    Leo Spitzer
  612. Humor
    Leon Eliachar
  613. A morte de Ivan Ilich
    Leon Tolstoy
  614. Anna Karenina
    Leon Tolstoy
  615. Guerra e paz
    Leon Tolstoy
  616. Exodus
    Leon Uris
  617. Linguagem
    Leonard Bloomfield
  618. Poesia
    Leopold Senghor
  619. A Vênus das peles
    Leopold Von Sacher-Masoch
  620. Poesia
    Leopoldo Lugones
  621. A formação social da mente
    Lev Vigotsky
  622. As aventuras de Alice no país das maravilhas
    Lewis Carroll
  623. Poesia
    Li Po
  624. Triste fim de Policardo Quaresma
    Lima Barreto
  625. Poesia
    Lord Byron
  626. Aparelhos ideológicos de estado
    Louis Althusser
  627. Homo hierarquicus
    Louis Dumont
  628. Morte a crédito
    Louis Ferdinand Céline
  629. Viagem ao fim da noite
    Louis Ferdinand Céline
  630. Diário da loucura e outras histórias
    Lu Xun
  631. Metamorfoses
    Lúcio Apuleio
  632. Crônica da casa assassinada
    Lucio Cardoso
  633. Orlando furioso
    Ludovico Ariosto
  634. A essência do cristianismo
    Ludwig Feurbach
  635. Investigações filosóficas
    Ludwig Wittgenstein
  636. Tractatus logico-philosophicus
    Ludwig Wittgenstein
  637. Poesia
    Luis Aragon
  638. Poesia
    Luis Cernuda
  639. Poesia
    Luis de Gôngora y Argote
  640. Humor
    Luís Fernando Veríssimo
  641. Prolegômenos a uma teoria da linguagem
    Luis Hjelmslev
  642. Os lusíadas
    Luis Vaz de Camões
  643. Sonetos
    Luis Vaz de Camões
  644. Perdas e ganhos
    Lya Luft
  645. As meninas
    Lygia Fagundes Telles
  646. Contos
    Lygia Fagundes Telles
  647. Contos
    Machado de Assis
  648. Dom Casmurro
    Machado de Assis
  649. Esaú e Jacó
    Machado de Assis
  650. Memórias póstumas de Brás Cubas
    Machado de Assis
  651. Quincas Borba
    Machado de Assis
  652. Corina
    Madame de Stael
  653. À sombra do vulcão
    Malcolm Lowry
  654. Kamasutra
    Mallanaga Vatsyayana
  655. Poesia
    Manoel de Barros
  656. Poesia
    Manuel Bandeira
  657. O beijo da mulher aranha
    Manuel Puig
  658. Gramática histórica da língua portuguesa
    Manuel Said Ali
  659. A tumba do relâmpago
    Manuel Scorza
  660. O livro vermelho
    Mao Tse Tung
  661. O corão
    Maomé
  662. A sociedade feudal
    Marc Bloch
  663. Os reis taumaturgos
    Marc Bloch
  664. Ensaio sobre a dádiva
    Marcel Mauss
  665. Em busca do tempo perdido
    Marcel Proust
  666. Mad Maria
    Márcio Souza
  667. Farsália
    Marco Aneu Lucano
  668. Meditações
    Marco Aurélio
  669. Instituições oratórias
    Marco Fábio Quintiliano
  670. As viagens
    Marco Polo
  671. Catilinárias
    Marco Túlio Cícero
  672. Da oratória
    Marco Túlio Cícero
  673. Da república
    Marco Túlio Cícero
  674. O amante
    Marguerite Duras
  675. Memórias de Adriano
    Marguerite Yourcenar
  676. Poesia
    Marianne Moore
  677. Práxis
    Mário Chamie
  678. Macunaíma
    Mário de Andrade
  679. Poesia
    Mário de Andrade
  680. Chapadão do bugre
    Mário Palmério
  681. Crônicas
    Mario Prata
  682. Poesia
    Mário Quintana
  683. Poesia
    Mário Sá Carneiro
  684. A festa do bode
    Mario Vargas Llosa
  685. A guerra do fim do mundo
    Mario Vargas Llosa
  686. Batismo de fogo
    Mario Vargas Llosa
  687. As aventuras de Huckleberry Finn
    Mark Twain
  688. As aventuras de Tom Sawyer
    Mark Twain
  689. Justine ou os infortúnios da virtude
    Marques de Sade
  690. Os cento e vinte dias de Sodoma
    Marques de Sade
  691. O meio é a mensagem
    Marshall McLuhan
  692. Descartes segundo a ordem das razões
    Martial Guéroult
  693. Construir, habitar, pensar
    Martin Heidegger
  694. Ser e tempo
    Martin Heidegger
  695. The society of mind
    Marvin Minsky
  696. Pureza e perigo
    Mary Douglas
  697. Frankenstein
    Mary Shelley
  698. Orlando enamorado
    Mateo Boiardo
  699. Evangelho segundo Mateus
    Mateus
  700. Poesia
    Matsuo Bashô
  701. A evolução do capitalismo
    Maurice Dobb
  702. O visível e o invisível
    Maurice Merleau-Ponty
  703. Um novo conceito de ideologia
    Max Horkheimer
  704. A ética protestante e o espírito do capitalismo
    Max Weber
  705. Economia e sociedade
    Max Weber
  706. Sobre sociologia e política social
    Max Weber
  707. Mãe coragem
    Máximo Gorki
  708. Origens do pensamento moderno
    Merlin Donald
  709. Terra sonâmbula
    Mia Couto
  710. Judeus sem dinheiro
    Michael Gold
  711. Esferas da justiça
    Michael Walzer
  712. A modificação
    Michel Butor
  713. Três ensaios
    Michel de Montaigne
  714. Arqueologia do saber
    Michel Foucault
  715. Vigiar e punir
    Michel Foucault
  716. O senhor presidente
    Miguel Ángel Asturias
  717. Dom Quixote
    Miguel de Cervantes
  718. Novelas exemplares
    Miguel de Cervantes
  719. O sentimento trágico da vida
    Miguel de Unamuno
  720. Orfeu rebelde
    Miguel Torga
  721. O don silencioso
    Mikail Cholokhov
  722. A obra de François Rabelais e a cultura popular na idade média e no renascimento
    Mikhail Bakhtin
  723. Problemas da poética de Dostoievski
    Mikhail Bakhtin
  724. Socialismo libertário
    Mikhail Bakunin
  725. O mestre e a margarida
    Mikhail Bulgakov
  726. Contos
    Mikhail Lermontov
  727. A insustentável leveza do ser
    Milan Kundera
  728. Humor
    Milllor Fernandes
  729. Capitalismo e liberdade
    Milton Friedman
  730. Por uma outra globalização
    Milton Santos
  731. O sagrado e o profano
    Mircea Eliade
  732. Contos
    Moacir Sclyar
  733. Pentateuco
    Moisés
  734. Histórias infantis
    Monteiro Lobato
  735. O espírito das leis
    Montesquieu
  736. Teoria geral do conhecimento
    Moritz Schilick
  737. Poesia
    Muhamed Hafiz
  738. A história de Genji
    Murasaki Shikibu
  739. Poesia
    Murilo Mendes
  740. Contos
    Murilo Rubião
  741. O conservador
    Nadine Gordimer
  742. Filhos de Gebelawi
    Naguib Mahfouz
  743. Retrato de um desconhecido
    Nathalie Sarraute
  744. A letra escarlate
    Nathanael Hawthorne
  745. Miss corações solitários
    Nathanael West
  746. Contos
    Nelson Rodrigues
  747. Crônicas
    Nelson Rodrigues
  748. Assim foi temperado o aço
    Nicolai Ostrovski
  749. Arte poética
    Nicolas Boileau
  750. Poesia
    Nicolas Guillen
  751. Procura da verdade
    Nicolas Malebranche
  752. O príncipe
    Nicolau Maquiavel
  753. Física atômica e conhecimento humano
    Niels Bohr
  754. Almas mortas
    Nikolai Gogol
  755. Zorba, o grego
    Nikos Kazantzakis
  756. Aspectos de teoria da sintaxe
    Noan Chomsky
  757. Linguagem e mente
    Noan Chomsky
  758. O poder americano e os novos mandarins
    Noan Chomsky
  759. O processo civilizador
    Norbert Elias
  760. Liberalismo e democracia
    Norberto Bobbio
  761. A grande ilusão
    Norman Angell
  762. Cosmos, caos e o mundo que virá
    Norman Cohn
  763. Um sonho americano
    Norman Mailer
  764. O arco e a lira
    Octavio Paz
  765. Poesia
    Octavio Paz
  766. Poesia
    Olavo Bilac
  767. O homem que confundiu a sua mulher com um chapéu
    Oliver Sacks
  768. Poesia
    Omar Khayyam
  769. O jogo final
    Orson Scott Card
  770. O retrato de Dorian Gray
    Oscar Wilde
  771. Memórias sentimentais de João Miramar
    Oswald de Andrade
  772. Serafim Ponte Grande
    Oswald de Andrade
  773. A decadência do ocidente
    Oswald Spengler
  774. Poesia
    Pablo Neruda
  775. O anão
    Pär Lagerkvist
  776. O talentoso Ripley
    Patricia Highsmith
  777. O perfume
    Patrick Suskind
  778. Trilogia de Nova York
    Paul Auster
  779. Poesia
    Paul Celan
  780. Poesia
    Paul Claudel
  781. Diálogo sobre o método
    Paul Feyerabend
  782. Economia
    Paul Samuelson
  783. Eupalinos ou o arquiteto
    Paul Valéry
  784. Poesia
    Paul Verlaine
  785. Epístolas
    Paulo de Tarso
  786. Pedagogia do oprimido
    Paulo Freire
  787. Poesia
    Paulo Leminski
  788. A cidade de Deus
    Paulo Lins
  789. Crônicas
    Paulo Mendes Campos
  790. A boa terra
    Pearl Buck
  791. Poesia
    Percy Shelley
  792. A revolução capitalista
    Peter Berger
  793. Regras para o parque humano
    Peter Sloterdijk
  794. As competências para ensinar no século XXI
    Philip Perrenoud
  795. Complexo de Portnoy
    Philip Roth
  796. As cinzas de Gramsci
    Pier Paolo Pasolini
  797. Produção de mercadorias por meio de mercadorias
    Piero Sraffa
  798. O que é a propriedade?
    Pierre Joseph Proudhon
  799. Poesia
    Pierre Ronsard
  800. O fenômeno humano
    Pierre Teilhard de Chardin
  801. Os templários
    Piers Paul Read
  802. Poesia
    Píndaro
  803. Diálogos
    Platão
  804. Enéades
    Plotino
  805. Vidas paralelas dos gregos e romanos ilustres
    Plutarco
  806. Se isto é um homem
    Primo Levi
  807. Carmen
    Prosper Merimée
  808. Histórias
    Públio Cornélio Tácito
  809. Metamorfoses
    Públio Ovidio Naso
  810. A eneida
    Públio Virgílio Marão
  811. Éclogas
    Públio Virgílio Marão
  812. Poesia
    Rabindranath Tagore
  813. A primavera silenciosa
    Rachel Carson
  814. O quinze
    Rachel de Queiroz
  815. Um copo de cólera
    Raduan Nassar
  816. Poesia
    Rafael Alberti
  817. Poesia
    Raimundo Correa
  818. Poesia
    Rainer Maria Rilke
  819. O homem invisível
    Ralph Ellison
  820. O homem
    Ralph Linton
  821. Poesia
    Ralph Waldo Emerson
  822. O ateneu
    Raul Pompéia
  823. Contos marcianos
    Ray Bradburry
  824. O ópio dos intelectuais
    Raymond Aron
  825. Contos
    Raymond Chandler
  826. Zazie no metrô
    Raymond Queneau
  827. Os donos do poder
    Raymundo Faoro
  828. Curso de midiologia geral
    Regis Debray
  829. Discurso sobre o método
    René Descartes
  830. Meditações
    René Descartes
  831. Don segundo sombra
    Ricardo Güiraldes
  832. Dinheiro queimado
    Ricardo Piglia
  833. O gene egoísta
    Richard Dawkins
  834. A filosofia e o espelho da natureza
    Richard Rorty
  835. Poesia
    Robert Browning
  836. Poesia
    Robert Frost
  837. A ilha do tesouro
    Robert Louis Stevenson
  838. O médico e o monstro
    Robert Louis Stevenson
  839. Homem sem qualidades
    Robert Musil
  840. O jovem Törless
    Robert Musil
  841. Anarquia, estado e utopia
    Robert Nozick
  842. Contos
    Roberto Drummond
  843. Sangue de coca-cola
    Roberto Drummond
  844. A idéia de história
    Robin George Collingwood
  845. Opus majius
    Roger Bacon
  846. Os Thibault
    Roger Martin du Gard
  847. O grande, o pequeno e a mente
    Roger Penrose
  848. Mitologias
    Roland Barthes
  849. Jean Christophe
    Romain Rolland
  850. Ensaios de lingüística geral
    Roman Jakobson
  851. A acumulação do capital
    Rosa Luxemburgo
  852. Crônicas
    Rubem Braga
  853. Agosto
    Rubem Fonseca
  854. Contos
    Rubem Fonseca
  855. Poesia
    Ruben Dario
  856. Sintaxe lógica da linguagem
    Rudolf Carnap
  857. Lógica
    Rudolf Hermann Lotze
  858. O livro da selva
    Rudyard Kipling
  859. Histórias infantis
    Ruth Rocha
  860. Poesia
    Safo
  861. Os filhos da meia-noite
    Salman Rushdie
  862. Poesia
    Salvatore Quasimodo
  863. Contos de Jerusalém
    Samuel Agnon
  864. Molloy
    Samuel Beckett
  865. Poesia
    Samuel Coleridge
  866. Choque de civilizações
    Samuel H. Huntighton
  867. Vida dos poetas ingleses
    Samuel Johnson
  868. Poesia
    São João da Cruz
  869. Herzog
    Saul Bellow
  870. O grande Gatsby
    Scott Fitzgerald
  871. Poesia
    Seamus Heaney
  872. The pillow book
    Sei Shonagon
  873. Raízes do Brasil
    Sérgio Buarque de Holanda
  874. Visão do paraíso
    Sérgio Buarque de Holanda
  875. Poesia
    Sexto Propércio
  876. As vagabundagens de Benjamim III
    Shalom Yaacov Abramovitz
  877. The boston of saadi (the orchardi)
    Sheikh Saadi of Shiraz
  878. O zohar
    Shimon Bar Yochai
  879. Dhammapada
    Siddharta Gautama
  880. O ego e o id
    Sigmund Freud
  881. O mal-estar na civilização
    Sigmund Freud
  882. Totem e tabu
    Sigmund Freud
  883. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade
    Sigmund Freud
  884. Poesia
    Silvia Plath
  885. Contos gauchescos
    Simões Lopes Neto
  886. O segundo sexo
    Simone de Beauvoir
  887. Babbitt
    Sinclair Lewis
  888. Servidão humana
    Somerset Maugham
  889. Um gosto e seis vinténs
    Somerset Maugham
  890. O conceito de angústia
    Soren Kierkegaard
  891. Solaris
    Stanislaw Lem
  892. Humor
    Stanislaw Ponte Preta
  893. A cartuxa de Parma
    Stendhal
  894. O vermelho e o negro
    Stendhal
  895. Poesia
    Stephane Mallarmé
  896. Uma breve história do tempo
    Stephen Hawkins
  897. A falsa medida do homem
    Stephen Jay Gould
  898. O iluminado
    Stephen King
  899. O instinto da linguagem
    Steven Pinkler
  900. A vida dos doze césares
    Suetônio
  901. A arte da guerra
    Sun Tzu
  902. Diante da dor dos outros
    Susante Sontag
  903. Poesia
    T. S. Eliot
  904. Os varões assinalados
    Tabajara Ruas
  905. A estrutura da ação social
    Talcott Parsons
  906. Tempo de migrar para o norte
    Tayeb Salih
  907. A cor da magia
    Terry Pratchett
  908. Dialética do esclarecimento
    Theodor Adorno
  909. Minima moralia
    Theodor Adorno
  910. História de Roma
    Theodor Mommsen
  911. Uma tragédia americana
    Theodore Dreiser
  912. A genética e a origem das espécies
    Theodosius Dobzhansky
  913. Poesia
    Théophile Gautier
  914. Perturbação
    Thomas Bernhard
  915. Culto aos heróis
    Thomas Carlyle
  916. A imitação de cristo
    Thomás de Kempis
  917. Confissões de um comedor de ópio
    Thomas de Quincey
  918. Judas, o obscuro
    Thomas Hardy
  919. Poesia
    Thomas Hardy
  920. Leviatã
    Thomas Hobbes
  921. A estrutura das revoluções científicas
    Thomas Kuhn
  922. A morte de Arthur
    Thomas Malory
  923. A montanha mágica
    Thomas Mann
  924. Doutor Fausto
    Thomas Mann
  925. José e seus irmãos
    Thomas Mann
  926. Os Buddenbrooks
    Thomas Mann
  927. Utopia
    Thomas Morus
  928. A vista de lugar nenhum
    Thomas Nagel
  929. A idade da razão
    Thomas Paine
  930. Direitos do homem
    Thomas Paine
  931. Arco-íris da gravidade
    Thomas Pynchon
  932. Um ensaio sobre o princípio da população
    Thomas Robert Malthus
  933. A teoria da classe ociosa
    Thorstein Veblen
  934. Poesia
    Tíbulo
  935. História de Roma
    Tito Lívio
  936. Sobre a natureza das coisas
    Tito Lucrécio Caro
  937. A fogueira das vaidades
    Tom Wolfe
  938. Suma teológica
    Tomás de Aquino
  939. O leopardo
    Tomaso di Lampedusa
  940. A cidade do sol
    Tommaso Campanella
  941. Amada
    Toni Morrison
  942. Jerusalém libertada
    Torquato Tasso
  943. Manifesto dadaísta
    Tristan Tzara
  944. A sangue frio
    Truman Capote
  945. Poesia
    Tu Fu
  946. História da guerra do Peloponeso
    Tulcídides
  947. As estruturas narrativas
    Tzevetan  Todorov
  948. A selva
    Upton Sinclair
  949. Uma curva no rio
    V.S. Napuil
  950. Poesia
    Vicente Huidobro
  951. O corcunda de Notre Dame
    Victor Hugo
  952. Os miseráveis
    Victor Hugo
  953. Os trabalhadores do mar
    Victor Hugo
  954. Poesia
    Vinicius de Moraes
  955. A casa assombrada
    Virginia Woolf
  956. Ao farol
    Virgínia Woolf
  957. Mrs. Dolloway
    Virgínia Woolf
  958. Poesia
    Vladimir Maiakóvski
  959. Candido
    Voltaire
  960. Tratado de metafísica
    Voltaire
  961. Zadig
    Voltaire
  962. Poesia
    W H Auden
  963. Os emigrantes
    W. G. Sebald
  964. Poesia
    Wallace Stevens
  965. Poesia
    Walt Whitman
  966. A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica
    Walter Benjamin
  967. O narrador
    Walter Benjamin
  968. Poesia
    Walter Pater
  969. Ivanhoé
    Walter Scott
  970. Estrutura da economia americana
    Wassily Leontief
  971. Essência da filosofia
    Whilhelm Dilthey
  972. A função do orgasmo
    Wilhelm Reich
  973. Feira das vaidades
    Wiliam Makepeace Thackeray
  974. Lógica matemática
    Willard Quine
  975. Vathek
    William Beckford
  976. Poesia
    William Blake
  977. Almoço nu
    William Burroughs
  978. Poesia
    William Butler Yeats
  979. Poesia
    William Carlos Williams
  980. Absalão, absalão
    William Faulkner
  981. O som e a fúria
    William Faulkner
  982. Santuário
    William Faulkner
  983. Alguém parado lá fora
    William Gaddis
  984. Neuromancer
    William Gibson
  985. O senhor das moscas
    William Golding
  986. Pragmatismo
    William James
  987. Um universo pluralístico
    William James
  988. Suma lógica
    William of Okham
  989. Sonetos
    William Shakespeare
  990. Poesia
    William Wordsworth
  991. Memórias da segunda guerra mundial
    Winston Churchill
  992. Poesia
    Wislawa Szymborska
  993. A pornografia
    Witold Gombrowicz
  994. Materialismo e empírio criticismo
    Wladimir Lenin
  995. O estado e a revolução
    Wladimir Lenin
  996. Fogo fátuo
    Wladimir Nabokov
  997. Lolita
    Wladimir Nabokov
  998. As raízes históricas do conto maravilhoso
    Wladimir Propp
  999. Poems from prison
    Wole soyinka
  1000. Psicologia da gestalt
    Wolfgang Kohler
  1001. Parsifal
    Wolfram Von Eschenbach
  1002. Macaco: uma jornada para o oeste
    Wu Cheng-en
  1003. O país das neves
    Yasunari Kawabata
  1004. Poesia
    Yevgeny Yevtushenko
  1005. O templo do pavilhão dourado
    Yukio Mishima
  1006. Métodos em lingüística estrutural
    Zellig Harris
  1007. A Canção de Roland
  1008. A Canção dos Nibelungos
  1009. A Demanda do santo graal
  1010. A Epopeia de Gilgamesh
  1011. A Saga de Njal
  1012. Amadis de Gaula
  1013. Apócrifos
  1014. As mil e uma noites
  1015. Cancioneiros portugueses
  1016. Cantar del Cid
  1017. Carmina burana
  1018. Fragmentos dos filósofos pré-socráticos
  1019. Mahabharata
  1020. O Livro de Job
  1021. O Livro dos mortos
  1022. O ramayana
  1023. Tripitaka
  1024. Upanishads

Baixe a planilha completa grátis

Quais 1024 livros?

Se você também concluir que deve ler 1024 livros, provavelmente, vai se perguntar: quais 1024 livros? Os melhores, os mais importantes, aqueles que causaram mais impacto, que tiveram influência histórica, é claro. Parece fácil selecioná-los, mas não é bem assim. Principalmente porque se você ainda não os leu, não poderá contar com seu próprio julgamento para avaliá-los. Com certeza, não há tempo para ler todos os livros do mundo e, a partir daí, selecionar os 1024 fundadores. Calcula-se que já foram escritos mais de 32 milhões de livros até hoje. Além do mais, seria temerário confiar exclusivamente no próprio julgamento para tal seleção. Enfim, para montar sua lista de 1024 livros será necessário recorrer a indicações de terceiros. É nesse ponto que eu queria chegar: afinal, como se forma a visão coletiva sobre quem são os melhores autores e quais as melhores obras? A conclusão a que chego é de que existe um ecossistema cultural: uma rede de agentes que interagem entre si para criar, divulgar e manter o patrimônio cultural da sociedade. Nesse ecossistema cada agente tem sua função e um não pode prescindir do outro. Dele participam autores, leitores, críticos, editores, acadêmicos, divulgadores, entre outros. São esses agentes que estabelecem, cultuam e divulgam as melhores obras. Uma pessoa sozinha, jamais conseguirá fazer a lista dos 1024 livros fundamentais.

Quando me propus a criar a minha lista de 1024 livros, comecei a meditar sobre qual seria a forma mais segura de não esquecer obras fundamentais, eu que gostaria de alcançar uma formação sólida e panorâmica da cultura humana, obviamente dentro dos limites da minha capacidade. Optei por ouvir os agentes do ecossistema da cultura. Então, inicialmente ouvi a mim mesmo. Sim, por que sou agente desse ecossistema. Sou leitor e já tenho lido um tanto suficiente para ter alguma opinião. Em seguida, ouvi outros leitores conhecidos meus e, por fim, recorri aos acadêmicos, editores, críticos e divulgadores. Evitei fazer uma lista que reflete apenas meus gostos e convicções pessoais, pois há obras polêmicas, mas que merecem ser lidas justamente por estarem do lado oposto da sua linha de pensamento e conduta.

Para ouvir os acadêmicos, consultei algumas obras de história da literatura, da filosofia e de algumas ciências. Considerei a opinião dos editores pelas escolhas que fazem na elaboração de coleções que se propõem a coletar as melhores produções em cada área. Considerei a opinião dos críticos que volta e meia elaboram listas das obras mais notáveis. Observei o que os divulgadores enfatizam em enciclopédias, sites culturais e biografias. Os mecanismos de busca da Internet nos ajudam nessa tarefa, pois organizam os endereços dedicados aos bons autores. A partir dessas fontes, criei a minha lista.

Creio que o resultado foi uma lista mais para austera, mas que abre espaço a algumas obras populares e a outras, bem polêmicas, pois a visão panorâmica que eu tenho em mente exige um certo ecletismo.

Fontes

Algumas fontes de referência usadas para a montagem da lista.

Livros

  • ABRÃO, BERNADETTE SIQUEIRA (Organizadora). A História da Filosofia.
    Nova Cultural. São Paulo. 2004.
  • BLOOM, HAROLD. Gênio. Os 100 Autores Mais Criativos da História da Literatura.
    Editora Objetiva. Rio de Janeiro. 2002.
  • BLOOM, HAROLD. O Cânone Ocidental. Os Livros, a História e o Tempo.
    Editora Objetiva. Rio de Janeiro. 1994.
  • BOSI, ALFREDO. História Concisa da Literatura Brasileira.
    Cultrix. São Paulo. 2001.
  • D’ONOFRIO, SALVATORE. Literatura Ocidental: Autores e Obras Fundamentais.
    Ática. São Paulo. 2000.
  • GONZAGA, SERGIUS. Manual de Literatura Brasileira.
    9ª edição. Mercado Aberto. Porto Alegre. 1993
  • MOISÉS, MASSAUD. A Literatura Portuguesa.
    Cultrix. São Paulo. 2001.
  • MONTEZ, ÂNGELA BASTOS (Organizadora). Autores Brasileiros Biobibliografias.
    Fundação Biblioteca Nacional. Rio de Janeiro. 1998.
  • SENA, JORGE DE (Organizador). Poesia de 26 Séculos. De Arquíloco a Niestzsche.
    Editora Fora do Texto. Coimbra, Portugal. 1993.
  • Teatro Vivo – Introdução e História.
    Abril Cultural. São Paulo. 1976.

Coleções de livros

  • Biblioteca Folha.
    Folha de S. Paulo. São Paulo. 2003.
  • Gênios da Literatura.
    Abril Cultural. São Paulo. 1980.
  • Mestres da Literatura Contemporânea.
    Editora Record. Rio de Janeiro.
  • Grandes Dramaturgos
    Editora Peixoto Neto. São Paulo. 2004.
  • Os Economistas
    Abril Cultural. São Paulo. 1985.
  • Os Pensadores.
    Abril Cultural. São Paulo. 1978.

Internet

Veja também: 10 filmes para ver antes do cancelamento

Sugestões de clássicos do cinema na mira da cultura de cancelamento.

Download grátis:

Planilha de filmes para cinéfilos

Sua opinião me interessa