Período, frase, encaixe e sintagma avulso

Período

O período (P) é formado por uma frase ou então, pela concatenação de duas ou mais frases que se relacionam duas a duas por sintagma conectivo.

Notação formal

P = F ( [ SCon  F]n)

  Lê-se:
P Período
F Frase
SCon Sintagma conectivo

Poderíamos definir o período como concatenação de ao menos duas frases. Para isso, bastaria eliminar os parênteses que envolvem o termo [SCon F]n, o que o deixaria obrigatório na regra. Optamos por não fazer isso pois assim, o período passa a ser a raiz da nossa árvore e a partir do período podemos gerar também uma frase isolada. Essa é uma prática comum em lingüística onde, por exemplo, uma frase pode ser composta por um só sintagma, um sintagma por uma só palavra e uma palavra por um só morfema.

Veja alguns exemplos de períodos:

F(SConF)(SConF)
Ele almoçou,arrumou as malaseviajou em seguida.
Podemos fazer negóciomasprecisamos acertar o preço.  
Pensologoexisto.

Frase

A frase (F) é formada por sujeito e sintagma verbal, opcionalmente acompanhados por sintagma adjetivo, objeto direto, objeto indireto, sintagma adverbial modificador frasal e sintagma adverbial modificador S+V.

Notação formal

F=(SAdvmf)Suj SV (SAdj)(OD)([OI]n)([SAdvmsv]n)

SV concorda em gênero, número e pessoa com Suj.

SAdj concorda em gênero e número com Suj.

Lê-se:
FFrase
SAdvmfSintagma adverbial modificador frasal
SujSujeito
SVSintagma verbal
SAdjSintagma adjetivo
ODObjeto direto
OIObjeto indireto
SAdvmsvSintagma adverbial modificador S+V

Veja alguns exemplos de frases:

(SAdvmf)SujSV(SAdj)(OD)(OI)([SAdvmsv]n)
Pedroviajou.
Pedroestá viajando.
Pedrotem viajado.
Felizmente,Pedropode viajar.
Pedroviajoutranqüilo.
Pedroleuo livro.
Pedrofaloua João.
Pedrodormiuaqui ontem.
Pedrodormiumuito.
Pedrofoi vencidopor João.
Pedroestavaquieto.
Pedroéarquiteto.

Encaixe

O encaixe é um recurso sintático poderoso que permite construir enunciados sintéticos, complexos e elegantes. O encaixe ocorre quando ao decompor um constituinte sintático de tipo X, encontramos aninhado em sua estrutura outro constituinte de tipo X. Os encaixes seguem regras sintáticas complexas, que veremos a seguir. Não é qualquer constituinte sintático que pode apresentar encaixe. Vejamos os casos mais típicos.

Encaixe de período

Ocorre quando um período está incluído em outro período. Exemplo:

F(SCoorF)
Ficamos desapontados,mastemos a esperança de que a justiça tarda mas não falha.
A justiça tardamasnão falha.

No exemplo dado, temos um período com duas frases, em que a segunda apresenta um período nela contido. Como se vê, a repetição do constituinte não precisa acontecer no nível imediatamente inferior da análise. Nesse caso, ocorreu no segundo nível da decomposição.

Encaixe de frase

Consiste em incluir uma frase como constituinte sintático de outra frase. Veja alguns exemplos a seguir. Os encaixes aparecem em negrito.

Suj SV (SAdj) (OD) (OI)
Quem cala consente.
Escrever com esmero era uma característica marcante dele.
Que venhas é urgente.
Todos estavam ansiosos porque ele aceitasse a proposta.
Pedro quer que você desista da viagem.
Eu ignorava que eles estiveram aqui.
Ele sabe que não restam muitas esperanças.
Nós temos a esperança de que o caso chegará a bom termo.
O prêmio será concedido a quem mostrar o melhor desempenho.
Você não esqueça de que a viagem é amanhã cedo.
Pedro estava convencido de que a viagem seria longa.

Encaixe no encaixe

Um encaixe pode conter outro encaixe. Observe o exemplo:

Suj SV (SAdj) (OD)
Eu espero  que você entenda que o problema é grave.
Você entenda  que o problema é grave.
O problema é grave. 

No exemplo, temos encaixe no encaixe, pois a frase O problema é grave, é objeto direto da frase Você entenda que o problema é grave. Esta, por sua vez, é objeto direto da frase Eu espero ...

Sintagma avulso

Os gramáticos costumam dar prioridade ao estudo das frases e períodos. No entanto, a comunicação diária está repleta de enunciados aceitáveis que não apresentam características de frase ou período e se situam em nível de análise de sintagma. Vejamos alguns exemplos:

  • Títulos de obras:
    Memórias Póstumas de Brás Cubas.
    Triste Fim de Policardo Quaresma.
  • Slogans publicitários:
    Ensino para a vida.
    Dedicação total a você.
  • Manifestações emocionais:
    Socorro!
    Fantástico!
  • Textos de programação visual:
    Retorno a 100m.
    Saída de emergência.
  • Alguns segmentos de aposição:
    Digo-lhe, meu amigo, que lhe quero bem.
  • Respostas curtas:
    Sim.
    Perfeito.

Esses sintagmas avulsos, em alguns casos, podem ser tratados como resultado da elisão drástica de elementos de uma frase ou período. No entanto, boa parte deles não apresenta características de frase ou período. São enunciados aceitáveis e uma característica decisiva para sua aceitabilidade resulta de serem completos no nível de sintagma. Os sintagmas avulsos têm a mesma estrutura dos sintagmas que encontramos em frases.

Veja também:

Temos que falar o português correto? Uma questão polarizada há décadas.

Download gratuito:

  Conjugador de verbos em Excel

   Narratologia – a arte de contar histórias

   Elementos de Retórica

Sua opinião me interessa