Sintagmas da língua portuguesa

Os sintagmas são as unidades formais mínimas da sintaxe, ou seja, são as unidades que interagindo entre si formam as frases . Sintagmas são irredutíveis, quer dizer: não podem ser decompostos em trechos menores de discurso sem que percam a sua função sintática original. Aqui vamos relacionar e descrever os sintagmas da língua portuguesa.

Sintagma substantivo – SS

O sintagma substantivo (SS) é formado por um sintagma substantivo simples ou então, pela concatenação de dois ou mais sintagmas substantivos simples que se relacionam dois a dois por sintagma conectivo.

O sintagma substantivo simples (SSs) é formado por um substantivo que pode ser opcionalmente determinado por artigo ou demonstrativo e por possessivo e modificador adjetivo.

O sintagma substantivo simples também pode ser formado por pronome ou interrogativo.

Notação formal

SS = SSs ([SCon SSs] n)

1.a. SSs = (Art) (Poss) (SAdja) S

1.b. SSs = (Art) (Poss) S (SAdj)

Art, Poss e SAdj concordam em gênero e número com S.

Art, Poss e SAdj determinam S

2.a. SSs = (Dem) (Poss) (SAdja) S

2.b. SSs= (Dem) (Poss) S (SAdj)

Dem, Poss e SAdj concordam em gênero e número com S.

Dem, Poss e SAdj determinam S.

3. SSs = Pron

4. SSs = Int

  Lê-se:
SS Sintagma substantivo
SSs Sintagma substantivo simples
SCon Sintagma conectivo
Art Artigo
Poss Possessivo
SAdj Sintagma adjetivo
SAdja Sintagma adjetivo com ordem a
Dem Demonstrativo
S Substantivo
Pron Pronome
Int Interrogativo

O sintagma substantivo pode ocupar posição de sujeito. de objeto direto ou objeto indireto na frase. Veja exemplos de sintagmas nominais.

Sintagma substantivo composto

SSs(SConSSs)(SConSSs)
Pedro,PauloeJosé
Maria,Cláudiaea sua amiga muito chata
Minha gravata azulemeu melhor terno  

Sintagma substantivo na ordem padrão

(Art)
ou
(Dem)
(Poss)(SAdja)S
estenosso carro
um excelentelivro
oseumui sinceroamigo

O SAdja é aquele que segue a ordem SAdv+Adj. Quando o SAdj é anterior ao substantivo são inaceitáveis construções como:

* a sua chata demais amiga

Sintagma substantivo com adjetivação posterior

(Art)
ou
(Dem)
(Poss)S(SAdj)
uma bibliotecabem completa
asuaamigachata demais
uma pessoasimpática, gentil e muito sociável

Quando o SAdj é posterior ao substantivo são aceitáveis as ordens SAdv+Adj e Adj+SAdv indistintamente.

Sintagma substantivo preposicionado – SSp

O sintagma substantivo preposicionado (SSp) é formado por preposição e sintagma substantivo simples ou então, pela enumeração de dois ou mais SSs preposicionados que se relacionam dois a dois por sintagma conectivo. A preposição se repete em todos os itens da enumeração.

Notação formal

SSp = Prep SSs ([ SCon Prep SSs]n)

Lê-se:
SSpSintagma substantivo preposicionado
SSsSintagma substantivo simples
SConSintagma conectivo
PrepPreposição

Veja alguns exemplos de sintagma substantivo preposicionado:

PrepSSs(SConPrepSSs)(SConPrepSSs)
aPedro,aPauloeaJoão.
deavião,debarcoedetrem.
comamorecomcarinho.

Sintagma verbal – SV

O sintagma verbal (SV) é formado por um verbo nocional ou então, pelo encadeamento de dois ou mais verbos que se relacionam dois a dois segundo modelos de combinação verbal. Alguns verbos são seguidos de preposição.

Notação formal

SV = ([Vvcv(Prep)]n)(Vthp)(Veg)(Vsep)([Vvcv(Prep)]n)V

Lê-se:
SVSintagma verbal
VvcvVerbo do modelo VCV
VthpVerbo do modelo THP
VegVerbo do modelo EG
VsepVerbo do modelo SEP
VnVerbo nocional

Veja alguns exemplos de sintagma verbal:

([Vvcv(Prep)]n)(Vthp)(Veg)(Vsep)([Vvcv(Prep)]n)Vn
Os vôostêmsidocanceladosdiariamente.
As peçasestãosendovistoriadaspelo fiscal.
Eletemandadoviajandopor meses.
O alunotentoufazero exercício.
O clientepodetersidoenganadopelo vendedor.
Governodeveestarcriandonovo projeto.
Projetodeveestarsendopreparadopelo governo.
A vítimapodetersidoinduzida a quererdeporem juízo.
O advogadopodeterficadotentandoconseguiros dados.
O clientegostaria de poderserreparadopelo prejuízo.
O hackerpode querer tentarburlaro sistema.

Sintagma conetivo

O sintagma conectivo (SCon) medeia a relação entre duas frases ou entre dois itens enumerados de um mesmo sintagma. O sintagma conectivo pode ser formado por conectivo ou então, pelo morfema pausa.

Notação formal

  1. SCon = Con
  2. SCon = morfema pausa
Lê-se:
SConSintagma conectivo
ConConectivo

Nas enumerações, a prática comum é usar morfema pausa nas primeiras posições da enumeração e conectivo na última. Exemplos de uso do sintagma conectivo:

Vim, vi, venci.
Pedro, Paulo, José e João.

No primeiro exemplo, SCon medeia a relação entre frases e no segundo, a relação entre itens enumerados de um mesmo sintagma.

A importância do morfema pausa nas enumerações fica clara nos exemplos a seguir:

João, Paulo, Ana, Clara e Joaquim.
João Paulo, Ana Clara e Joaquim.

Na primeira enumeração, cinco pessoas são citadas e na segunda, apenas três. A única diferença morfossintática entre as duas enumerações está na colocação das pausas (vírgulas) do discurso. Na escrita, o morfema pausa é representado por sinais de pontuação como vírgula, ponto e vírgula e ponto.

Sintagma adjetivo – SAdj

O sintagma adjetivo (SAdj) é formado por um sintagma adjetivo simples (SAdjs) ou então, pela concatenação de dois ou mais sintagmas adjetivos simples que se relacionam dois a dois por sintagma conectivo.

O sintagma adjetivo simples (SAdjs) é formado por adjetivo que pode ser opcionalmente determinado por Sintagma adverbial. O sintagma adjetivo simples também pode ser constituído por um sintagma substantivo preposicionado.

Notação formal

SAdj = SAdjs ([SCon SAdjs]n)

1.a. SAdjs = (SAdv) Adj

1.b. SAdjs = Adj (SAdv)

SAdv determina Adj

2. SAdjs = SSp

Lê-se:
SAdjSintagma adjetivo
SAdjsSintagma adjetivo simples
SConSintagma conectivo
SAdvSintagma adverbial
AdjAdjetivo
SSpSintagma substantivo preposicionado

O sintagma adjetivo determina um substantivo. Veja exemplos das três possibilidades de construção de sintagmas adjetivos:

SAdjs(SConsAdjs)(SConSAdjs)
abela,cultaeeleganteprofessora
umirritanteetóxicogás
umaexcitanteeinesquecívelexperiência
(SAdv)Adj
muito bemacompanhado
completa, definitiva e irreversivelmentedestruído
razoavelmenteequipado
AdjSAdv
carodemais

Sintagma adverbial – SAdv

O sintagma adverbial (SAdv) é formado por advérbio ou então, pela concatenação de dois ou mais advérbios que se relacionam dois a dois opcionalmente por sintagma conectivo.

Notação formal

SAdv = Adv ([Adv]n)

Adv a esquerda determina o Adv a direita.

SAdv = Adv ([SCon Adv]n)

Todos os Adv determinam o item modificado pelo sintagma.

SAdv = SSp

Lê-se:

SAdv: Sintagma adverbial
Adv: Advérbio
SCon: Sintagma conectivo
SSp: Sintagma substantivo preposicionado

Veja alguns exemplos de sintagma adverbial:

Adv(SCon
ou
nada
Adv)
Foicompletaeirreversivelmentedestruído.
Estavamuitobemacompanhada.
Ficouquasetotalmenterecuperado.

Sintagma de encaixe

O sintagma de encaixe (SEnc) inicia alguns tipos de encaixe e é formado por subordinativo.

Notação formal

SEnc = Sub

Lê-se:

SEnc: Sintagma de encaixe
Sub: Subordinativo

Veja alguns exemplos de sintagma de encaixe:

SEncfrase encaixada
Eu queroquevocê faça-me um grande favor.
Seria ótimosevocê estivesse aqui.

Sujeito – Suj

O sujeito (Suj) é formado por sintagma substantivo, considerada a restrição de que SS admita substituição por pronome reto.

Notação formal

Suj = SSs

  Lê-se:
Suj Sujeito
SSs Sintagma substantivo subjetivo

Veja alguns exemplos de sujeito:

Suj 
Elealmoçou cedo.
João, Pedro e Paulofaltaram ao encontro.
Este livroestá com a edição esgotada.

Objeto direto – OD

O objeto direto (OD) é formado por sintagma substantivo, considerada a restrição de que SS admita substituição por pronome oblíquo. Este sintagma substantivo pode ser determinado por sintagma adjetivo.

Notação formal

OD = SSod (SAdj)

SAdj determina SSod

SAdj concorda em gênero e número com SSod

2. OD = Pronob (SAdj)

SAdj determina Pronob

SAdj concorda em gênero e número com Pronob


Lê-se:
ODObjeto direto
SSodSintagma substantivo objetivo direto
SAdjSintagma adjetivo
PronobPronome oblíquo

Veja alguns exemplos de objeto direto:

SSod(SAdj)
João entregouo livroa Pedro.
Oscar comprouum carro novoontem.
Compreum cartucho de tinta para impressora.
A assembléia elegeuo candidatopresidente.
Os exercícios deixaram-nodisposto.
Encontrei-adesolada.

Objeto indireto – OI

O objeto indireto (OI) é formado por sintagma substantivo preposicionado, considerada a restrição de que SSp admita substituição por pronome oblíquo átono, ou então, que SS seja comutável por pronome oblíquo tônico.

Notação formal

1. OI = SSpoi

2. OI = Pronoba


  Lê-se:
OI Objeto indireto
SSpoi Sintagma substantivo preposicionado objetivo indireto
Pronoba Pronome oblíquo átono

No aspecto morfossintático, o que caracteriza o objeto indireto são duas regras: ser formado por SSp e ser comutável por pronome oblíquo. Existem alguns casos, porém, em que a comutação por pronome oblíquo merece atenção. Observe as séries que têm os objetos indiretos assinalados em negrito:

João enviou uma carta para Maria.
João enviou uma carta para ela.
João enviou-lhe uma carta.
Maria recebeu uma carta de João.
Maria recebeu uma carta dele.

Na primeira série, o objeto indireto pode ser comutado com pronome oblíquo átono (lhe). No segundo caso, isso não é possível porque o pronome lhe, pode ocupar posição de a+ele oupara+ele, mas não pode comutar com de+ele.

Em nossa análise, vamos considerar suficiente que o objeto indireto seja comutável porpreposição + pronome oblíquo tônico. Com isso, consideramos como objeto indireto também os casos em que o SSp não pode ser substituído por pronome oblíquo átono por apresentar preposição diferente de a ou para.

Veja alguns exemplos de objeto indireto:

 OI 
Entregue o livroa Pedroimediatamente.
Expliquei o problemaa vocêantecipadamente.
Façameeste favor.

Duplo objeto indireto

Podem ocorrer frases com mais de um objeto indireto como no exemplo a seguir:

Falaram de João para Maria.

No exemplo, tanto de João como para Maria são objetos indiretos. Ambos são sintagmas substantivos preposicionados e podem ser comutados por frases correspondentes com pronome oblíquo.

Falaram dele para ela.
Falaram-lhe dele.

Reconhecimento do objeto indireto

É preciso atenção para identificar corretamente o objeto indireto na frase. Observe os exemplos:

João entregou o carro a Pedro.
João entregou o carro de Pedro.

Na primeira frase, o sintagma a Pedro é objeto indireto, pois pode ser substituído por lhe. Na segunda frase, não temos objeto indireto porque o sintagma de Pedro é determinante de carro, ou seja, está incluído no sintagma o carro de Pedro. Em outras palavras: não é qualquer SSp que funciona como objeto indireto.

Tanto objetos indiretos, como sintagmas adverbiais e  sintagmas adjetivos podem ser formados por SSp. Veja os exemplos:

Vendi meu carro para João.
Ele viajou para Minas Gerais.
Comprei um lanche para viagem.

Na primeira frase, temos OI em negrito. Na segunda, temos SAdv e na terceira, SAdj. Mas como distinguir um de outro se apresentam semelhanças evidentes como: são sintagmas substantivos preposicionados, apresentam a preposição para e estão posicionados no final da frase.

Para fazer a identificação correta dos sintagmas, recorremos a testes de permuta. Podemos permutar a primeira frase por duas outras correspondentes sem modificação do sentido. Veja:

Vendi meu carro para João.
Vendi meu carro para ele.
Vendi-lhe meu carro.

A possibilidade de permuta por pronomes oblíquos caracteriza o objeto indireto.

Na segunda frase, a permuta por pronome oblíquo átono não é possível. Observe:

* Ele viajou-lhe.

Ainda sobre a segunda frase: a permuta pora+ele, resulta bastante estranha. Não é comum referir-se a um estado do país como ele.

* Ele viajou para ele.

Na terceira frase, a permuta por pronome oblíquo modifica o sentido da frase.

Comprei um lanche para viagem.
Comprei-lhe um lanche.
Comprei um lanche para ela.

As frases acima criadas por permuta não apresentam o mesmo sentido da frase original.

Veja também:

Estoicismo para tempos de peste. Assista ao vídeo e reflita sobre como agir com serenidade em momentos difíceis de pandemia.

Baixe os PDFs com textos completos do site:

   Narratologia – a arte de contar histórias

   Elementos de Retórica

Sua opinião me interessa