Comunicabilidade

Comunicabilidade é a qualidade do ato comunicativo otimizado, no qual a mensagem é transferida integral, correta, rápida e economicamente. A transmissão integral supõe que não há ruídos supressivos, deformantes ou concorrentes. A transmissão correta implica em identidade entre a mensagem mentada pelo emissor e pelo receptor. A rapidez supõe que se pratica o ato pela via mais curta. A economia presume que não são necessários retornos, esforços de decifração e compreensão. Pode-se falar numa comunicabilidade de código e de discurso.

Elementos da comunicação

Emissor, fonte ou remetentePortador da mensagem a ser transferida.
Receptor ou destinatárioAquele a quem se destina a mensagem.
MensagemConteúdo que se deseja transferir.
DiscursoExteriorização, atualização das potencialidades do código que veicula e porta a mensagem.
CódigoSistema que possibilita a construção de discursos formado por gramática e léxico.
Léxico ou repertórioConjunto de signos que pertencem ao código.
SignoExterioridade convencionalmente portadora de significado. É um símbolo de seu significado.
GramáticaConjunto de regras pelas quais os signos do léxico se relacionam e com as quais se constrói os discursos.
Domínio,  background ou competênciaParte do código que o receptor ou o emissor dominam.
ContextoSituação que circunda o ato comunicativo.
CodificaçãoConcepção do discurso.
EmissãoRealização, atualização, exteriorização do discurso.
Canal ou meioSuporte físico da transmissão do discurso.
TransmissãoJornada do discurso da emissão à recepção.
RecepçãoInteriorização do discurso pelo receptor.
DecodificaçãoExtração da mensagem a partir dodiscurso interiorizado. É formada por decifração e compreensão.
DecifraçãoReconhecimento do signo como tal e de suas funções gramaticais no discurso.
CompreensãoObtenção da mensagem a partir do discurso decifrado.
ContatoEstabelecimento da atenção mútua entre emissor e receptor.
SintoniaPreservação da atenção mútua entre emissor e receptor durante a transmissão da mensagem.
RuídoOcorrência externa à comunicação, que surge na fase da transmissão ou recepção e leva à perda total ou parcial da mensagem ou à sua deformação. O ruído pode ser deformante, concorrente ou supressivo.
Deformante altera o discurso e, consequentemente, a mensagem.
Concorrente disputa com o discurso a atenção do receptor.
Supressivo se elimina o discurso em parte ou totalmente.
TraduçãoRealizada eventualmente durante a transmissão. Um tradutor recebe a mensagem, decodifica, recodifica-a em outro código e em novo discurso e o emite dando continuidade à transmissão. O tradutor é um emissor, não um codificador primário.
EstocagemIntercala-se eventualmente na transmissão. É o caso do discurso escrito em que a recepção ocorre bem depois da emissão.

Prejuízos à comunicabilidade ocorrem em todas as etapas do processo comunicativo, da codificação à compreensão. O dano ocorrido em uma etapa pode ter sido gerado em outra.

Problemas que podem ocorrer durante a comunicação:

  • supressão total ou parcial da mensagem no processo.
  • deformação da mensagem.
  • perda de produtividade (velocidade menor, esforço maior).

Tipos de comunicabilidade

A comunicabilidade pode ser dividida em partes:

Pronunciabilidade: qualidade da comunicação oral otimizada para a elocução. É interesse típico do radialista, por exemplo.

Audibilidade: qualidade da comunicação oral otimizada para a audição. Também interessa ao rádio.

Legibilidade: qualidade da comunicação escrita otimizada para a leitura. É típica questão para editores e jornalistas.

Processabilidade: qualidade da comunicação otimizada para o processamento, para a compreensão. É de interesse da didática, do ensaio, por exemplo.

Acessibilidade: qualidade da comunicação escrita otimizada para a leitura seletiva.

Fatores que prejudicam a comunicabilidade

No discurso oral:

FatorOnde é geradoOnde ocorre o dano
Volume fora da faixa de sensibilidadeemissãorecepção
Ruídos: concorrentes, deformantes ou supressivostransmissãorecepção
Ortoepia fora de padrãocodificaçãodecodificação
Velocidade de entoação muito alta ou muito baixaemissãodecodificação
Pausas de entoação que não coincidem com as pausas sintáticasemissãodecodificação

No discurso escrito:

Ortografia fora de padrãocodificaçãodecodificação
Rasuras e outros ruídos deformantesemissãodecodificação
Semelhanças entre padrões de grafemas (entre o ‘m’ e o ‘n’ por exemplo)códigodecodificação
Dimensões fora da faixa de sensibilidade visualemissãorecepção

No discurso oral e escrito:

Falta de background do receptorcodificaçãodecodificação
Background equivocadocodificaçãodecodificação
Anomalias do discursocodificaçãodecodificação
Falta ou excesso de redundânciacodificaçãorecepção
Ortoepia difícilcodificaçãorecepção
Estrangeirismoscodificaçãorecepção
Atos falhos de emissãoemissãodecodificação
Distanciamento entre termos sintáticos dependentescodificaçãodecodificação
Excesso de subordinação sintáticacodificaçãodecodificação
Frases parentéticascodificaçãodecodificação
Ordens sintáticas esdrúxulascodificaçãodecodificação
Frases longascodificaçãodecodificação
Superposição sintáticacodificaçãodecodificação

Acessibilidade

A acessibilidade é a qualidade do texto otimizado para a leitura seletiva, que facilita o acesso à informação. Medidas para melhorar a acessibilidade:

  • Máxima segmentação do texto.
  • Unidade temática das partes.
  • Uso de títulos esclarecedores.
  • Ordem entre as partes.
  • A informação deve ter uma parte do discurso a ela dedicada e só uma parte.

Processabilidade

Um discurso difícil é aquele que só se afigura como de boa comunicabilidade ao receptor qualificado. Na sua qualificação computa-se sua inteligência verbal, sua competência linguística, sua memória imediata, sua atenção difusa. O que torna um discurso difícil? Há duas esferas a considerar: a da forma e a do conteúdo.

Formais

  • Dificuldades de processamento:
    • Frases longas.
    • Frases subordinadas.
    • Frases parentéticas.
    • Abundância de recursos de semântica aberta.
    • Abundância de elipses.
    • Distanciamento entre termos sintáticos dependentes.
  • Dificuldades de competência:
    • Abundância de raridades sintáticas e de léxico.

De conteúdo

  • Familiaridade: A familiaridade com o significado diminui a dificuldade.
  • Densidade de novidade: quanto menor a taxa de novidade, mais fácil é o discurso.
  • Desconexidade entre as partes: uma lista caótica é mais difícil de memorizar que uma lista de itens inter relacionados.
  • Background progressivo: reduz a dificuldade.
  • Complexidade crescente: reduz a dificuldade.
  • A abstração aumenta a dificuldade.
  • Categorias que aumentam a dificuldade: definições, classificações, silogismos, remissões.

Categorias retóricas

Sua opinião me interessa