Fonemas da língua portuguesa brasileira

O idioma português utiliza 34 fonemas, sendo 13 vogais, 19 consoantes e 2 semivogais. Estão representados na tabela a seguir:

Fonética
Fonema* Características fonéticas Exemplos **
á Aberta, frontal, oral, não arredondada. átomo, arte
âSemi-aberta, central, oral, não arredondada.pano, ramo, lanho
ãSemi-aberta, central, nasal, não arredondada.antes, amplo, maçã,
âmbito, ânsia
éSemi-aberta, frontal, oral, não arredondada.métrica, peça.
êSemi-fechada, frontal, oral, não arredondada.medo, pêssego
Semi-fechada, frontal, nasal, não arredondada.sempre, êmbolo, centro,
concêntrico, têm, também.**
óSemi-aberta, posterior, oral, arredondada.ótima, ova.
ôSemi-fechada, posterior, oral, arredondada.rolha, avô
õSemi-fechada, posterior, nasal, arredondada.ombro, ontem, cômputo, cônsul
iFechada, frontal, oral, não arredondada.item, silvícola
ĩFechada, frontal, nasal, não arredondada.simples, símbolo, tinta, síncrono
uFechada, posterior, oral, arredondada.uva, útero
ũFechada, posterior, nasal, arredondada.algum, plúmbeo, nunca,
renúncia, muito
mNasal, sonora, bilabial Marca
nNasal, sonora, alveolarNervo
ñNasal, sonora, palatalArranhado
bOral, oclusiva, bilabial, sonoraBarco
pOral, oclusiva, bilabial, surdaPato
dOral, oclusiva, linguodental, sonoraData
tOral, oclusiva, linguodental, surdaTelha
gOral, oclusiva, velar, sonoraGato
kOral, oclusiva, velar, surdaCarro, quanto
vOral, fricativa, labiodental, sonoraVento
fOral, fricativa, labiodental, surdaFarelo
zOral, fricativa, alveolar, sonorazero, casa, exalar
sOral, fricativa, alveolar, surdaseta, cebola, espesso, excesso,
açúcar, auxílio, asceta
jOral, fricativa, pós-alveolar, sonoragelo, jarro
xOral, fricativa, pós-alveolar, surdaxarope, chuva
ROral, vibrante, sonora, uvular.rato, carroça
rOral, vibrante, sonora, alveolar.Variação
λOral, lateral aproximante, sonora, palatal.Cavalheiro
lOral, lateral aproximante, sonora, alveolarLuz
y Oral, palatal, sonora uivo, mãe, área, têm,
também, vivem **
wOral, velar, sonoraautomático, móvel, pão,
freqüente, falam****

*  Foi utilizado um conjunto de grafemas adaptado à realidade brasileira. Não corresponde integralmente ao Alfabeto Fonético Internacional.

** Em ortografia oficial do português.

*** Os grafemas em negrito nas palavras têm, também e vivem representam o encontro vocálico da vogal /ẽ/ com a semivogal /y/.

**** Os grafemas em negrito na palavra falam representam o encontro vocálico da vogal /ã/ com a semivogal /w/.

Vogais da língua portuguesa

Na língua portuguesa brasileira, usamos 13 vogais, representadas nas figuras a seguir conhecidas como trapézios vocálicos.

Vogais orais

Representação TBB (Transcrição biunívoca brasileira) entre barras e
representação IPA (International Phonetic Association) entre colchetes.

Vogais nasais

Representação TBB (transcrição biunívoca brasileira) entre barras.

As vogais brasileiras foram representadas nos quadros acima em posições e com os símbolos das vogais cardeais do IPA. Não se deve concluir disso que as vogais brasileiras correspondem exatamente às vogais cardeais. Com esse artifício, estamos mostrando que nossas vogais estão localizadas no trapézio vocálico em posições próximas às das vogais cardeais.Um posicionamento mais rigoroso e uma descrição mais apurada das nossas vogais ainda precisam ser desenvolvidos pelos foneticistas.

Consoantes da língua portuguesa

Na língua portuguesa brasileira, usamos 19 consoantes, representadas na tabela a seguir, onde estão classificadas pelas suas características de produção no aparelho fonador.

Estrangeirismos

Existem palavras dicionarizadas em português como hardwarehub, que apresentam Haspirado. Diante disso, seria de se esperar que esse fonema fosse incluído na lista dos fonemas do português. Nessa perspectiva, porém, a lista se ampliaria com uma profusão de fonemas de uso muito restrito em nosso idioma. O H aspirado é repelido pelos hábitos fonéticos de nossa língua. Sua utilização se restringe à palavras estrangeiras incorporadas recentemente ao idioma. Outras palavras que apresentavam H aspirado no idioma de origem passaram por uma acomodação fonológica ao serem incorporadas ao português, perdendo o fonema aspirado.

A conclusão a que se chega é que os fonemas que podem ser considerados genuínos do idioma são aqueles de uso amplo e não repelidos pelos hábitos fonéticos da comunidade. É claro que a língua é viva e os hábitos mudam. O contato com a língua inglesa, com o passar do tempo, pode levar à incorporação do /h/ à nossa língua .

Variações regionais

Alguns fonemas não relacionados em nossa tabela estão presentes em variantes regionais de pronúncia. No Rio Grande do Sul, por exemplo, é comum pronunciar palavras como sulnaval egentil usando uma variação do /l/ no final dessas palavras, em vez da semivogal w como é comum no resto do país. Da mesma forma, os cariocas usam contrações específicas de /tx/ e /dj/ em palavras como noitedia.  Essas realizações fonéticas poderiam ser consideradas como fonemas mas não entram na tabela devido ao caráter regional.

Veja também:

Estoicismo para tempos de peste. Assista ao vídeo e reflita sobre como agir com serenidade em momentos difíceis de pandemia.

Baixe os PDFs com textos completos do site:

   Narratologia – a arte de contar histórias

   Elementos de Retórica

1 pensou em “Fonemas da língua portuguesa brasileira

  1. Esqueceste das interjeições. São expressões consagradas na nossa língua, sendo de uso comum o h para exprimi-las (há, a-há, ã-hã). Creio que isso invalide um pouco a teoria dos estrangeirismos. E, o uso do r no lugar poderia criar uma aberração fonética, pois o r nunca é pronunciado de forma aspirada em Portugal.

Sua opinião me interessa