Estrutura sintática da língua portuguesa

Toda a comunicação em língua portuguesa brasileira se dá em conformidade com uma estrutura de regras gramaticais implícitas. Na lista de itens a seguir, explicitamos uma parte dessas regras. O conjunto completo é sem dúvida mais complexo do que a aproximação tosca a que nos propomos. Em conjunto, as regras relacionadas permitem gerar os enunciados aceitáveis de nosso idioma.

Vale lembrar que os enunciados aceitáveis abrangem desde segmentos bem comportados e dóceis às lentes gramaticais, até casos excepcionais, raros e limítrofes. Não importa sua característica, todos os enunciados válidos estão abrigados sob o guarda-chuva da gramática implícita do idioma. Mesmo aqueles que não costumam ser objeto de estudo dos gramáticos como nomes de empresas, títulos de notícias, slogans de produtos, respostas curtas a perguntas, xingamentos, todos os enunciados válidos, enfim, se enquadram nas regras sintáticas do idioma.


Veja também: Conjugador de verbos em Excel

Para provar que existe lógica em nossa língua resolvi criar um conjugador de verbos em Excel. Baixe a planilha e use no celular ou no computador. Download Assista ao vídeo, veja como a planilha funciona e entenda melhor o nosso sistema de verbos.

Os principais elementos da estrutura sintática da nossa língua são:

  • Período (P)
  • Sintagma conectivo (SCon)
  • Frase (F)
  • Sujeito (Suj)
  • Sintagma verbal (SV)
  • Objeto direto (OD)
  • Objeto indireto (OI)
  • Sintagma substantivo (SS)
  • Sintagma substantivo preposicionado (SSp)
  • Sintagma adjetivo (SAdj)
  • Sintagma adverbial (SAdv)
  • Sintagma de encaixe (SEnc)
  • Autor: Radamés

    Engenheiro curitibano pela UFPR, professor e produtor de conteúdos e ferramentas educacionais para a Internet.

    3 pensamentos em “Estrutura sintática da língua portuguesa”

    Sua opinião me interessa