Trema na lingüiça

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que talvez entre em vigor a partir de 2008, prevê a extinção do trema, aqueles dois pinguinhos em cima do u de palavras como lingüiça. Extinção? Uma coisa é bom saber sobre as regras ortográficas da nossa língua: sempre quer dizer de vez em quando e todos quer dizer mais da metade. Com o trema não poderia ser diferente: o trema vai sumir, mas permanece em nomes próprios e seus derivados. Depois de saber disso fui imediatamente falar com meu colega Jürgen. Pedi a ele encarecidamente para não lançar nenhuma seita ou movimento filosófico que possa vir a se chamar jürgenismo, senão teremos mais um trema escapando da extinção em massa. No Brasil, as reformas ortográficas acontecem a cada 30 anos, mais ou menos. Espero que para a reforma de 2040 alguns programadores de computador sejam convidados a opinar. Eles são pessoas que conseguem raciocinar logicamente. Para programadores, sempre quer dizer sempre e todos quer dzer todos. Nenhum computador do mundo funcionaria se os programadores pensassem de outra forma. A língua, felizmente, funciona mesmo quando é tutelada pelos letrados.

Veja também:

Temos que falar o português correto? Uma questão polarizada há décadas.

Download gratuito:

  Conjugador de verbos em Excel

   Narratologia – a arte de contar histórias

   Elementos de Retórica

6 pensou em “Trema na lingüiça

  1. Oii laura todas as palavras perderam o trema menos os nomes propios e nomes de cidades, paises, e estados valeu!

Sua opinião me interessa