Men in black e os cucarachas

Esses tempos de terrorismo globalizado em que vivemos me faz lembrar do filme Homens de Preto. Não sei se sou o único a implicar com os filmes da série embora tenha me divertido bastante com eles. Mas é impossível não fazer algumas perguntas depois de assisti-los: por que o perigoso inimigo alienígena que quer dominar o planeta é justamente uma barata gigante? Por que os aliens estão sempre disseminados na sociedade americana e envolvidos em atividades prosaicas e insuspeitas? Por que alguns aliens são do bem e outros são do mal? Por que alguns são úteis e outros devem ser banidos do planeta? Por que a tarefa de livrar o planeta da escória do universo cabe a alguns poucos iluminados que vestem preto? Por que a tarefa de proteger o planeta cabe a tão poucos que carregam tão pesado fardo?


Veja também: Planilha de filmes para cinéfilos

Quer organizar melhor a sua lista de filmes assistidos ou favoritos? Então baixe a planilha a seguir e tenha um controle de suas viagens pelo mundo do cinema.
Download
Assista ao vídeo e veja como a planilha funciona. .

Continue lendo “Men in black e os cucarachas”

Alien o oitavo passageiro

Futuro primitivo

Alien
Direção de Ridley Scott
1979 : EUA :  116 min
Com Tom Skerrett (Dallas)
Sigourney Weaver (Ripley),
Ian Holm (Ash) e
John Hurt(Kane)
Site oficial: www.alien-movies.com

Há milhares de anos, os contadores de histórias reuniam os membros da tribo à noite em volta da fogueira e falavam sobre aventuras mágicas onde o homem se defrontava com feras terríveis, civilizações exóticas, situações de perigo extremo e medo absoluto diante do mundo desconhecido. O que Ridley Scott fez com maestria em Alien, foi transpor esse ancestral fascínio pelo perigo desconhecido para um ambiente futurista.

Alien mistura na dose certa ficção, terror e suspense. O medo é o motor do filme e Ridley Scott é da boa escola dos diretores maniqueístas, portanto quando um alienígena é mau, ele é absolutamente mau. Prepare-se para uma luta de sobrevivência na selva galáctica, pois o inimigo é astuto e obcecado pela idéia de exterminar seus adversários, no caso, os humanos.

Continue lendo “Alien o oitavo passageiro”

Distrito 9

Apartheid alienígena

District 9
Direção de Neil Blomkamp
2009 : Nova Zelândia/África do Sul : 112 min
Com  Sharlto Copley (Wikus)

De repente, uma espaçonave gigantesca estaciona nos arredores de Johanesburgo, África do Sul. No interior da nave, são encontrados milhares de alienígenas doentes e desnutridos. O governo local aloja os estranhos seres em um terreno logo abaixo de onde a espaçonave flutua misteriosamente. Com o passar do tempo, a relação da população terrestre com os alienígenas começa a ficar tensa. Afinal, os intrusos não vão retornar para o espaço? O terreno ocupado pelos seres interplanetários se transforma em uma imensa favela. Espere aí. Esse é um filme sobre aliens ou sobre favelados? Distrito 9 é uma criativa e impiedosa metáfora sobre choque de culturas. Quem quiser imaginar a espaçonave como uma grande embarcação que despeja refugiados indesejáveis em um país africano, fique a vontade.

Continue lendo “Distrito 9”

Fahrenheit 451

Apologia da palavra através de imagens


Fahrenheit 451
Direção de François Truffaut
1966 : Inglaterra : 112 min
Com Oskar Werner  (Montag) e
Julie Christie (Clarisse e Linfa)

Embora seja um filme que enaltece a palavra escrita, os créditos de Fahrenheit 451 são dados em áudio. Essa forma atípica de começar um filme anuncia o enredo, que trata de uma sociedade futurista em que a palavra escrita é condenada e os livros são proibidos porque trazem infelicidade às pessoas. O filme é baseado em romance homônimo de Ray Bradburry, escritor americano de ficção com grande sensibilidade para questões humanas.

Montag é um bombeiro devotado ao trabalho e prestes a ser promovido. Os bombeiros na sociedade do filme não apagam incêndios, até porque as casas são à prova de fogo. A função deles é procurar e queimar livros, que entram em combustão aos 451 ºF (ou 233 ºC). Os livros são considerados uma ameaça à sociedade e Montag os queima confiante que isso é uma ação natural praticada desde tempos imemoriais. Mas um dia ele conversa com sua jovem vizinha, que coloca algumas sementes de subversão em sua cabeça de bom moço. Ela pergunta a Montag se ele já leu algum dos livros que queima. Depois disso, Montag começa a questionar o seu mundo perfeito, sua esposa perfeita, seu trabalho perfeito e todo esse questionamento o levará literalmente ao fim da linha.

Continue lendo “Fahrenheit 451”

Sin City

Sórdida, ultra-violenta cidade perdida

Sin City
Direção de Robert Rodriguez
2005 : EUA : 126 min
Com Bruce Willis (Hartigan),
Mikey Rourke (Marv),
Clive Owen (Dwight),
Benicio del Toro (Rafferty) e
Jessica Alba (Nancy)
Diretores também creditados: Frank Miller e Quentin Tarantino.

Em Sin City os homens têm voz rouca e cansada, são durões e desiludidos; as mulheres são sedutoras, perigosas e trazem encrenca. Nessa cidade noturna e mítica sempre chove e não há salvação. Todos estão condenados até a medula. Prepare-se para Sin City. Você verá corrupção, decadência, pedofilia, sadismo, prostituição, abuso de poder, canibalismo, justiça com as próprias mãos e muito sangue, ou seja, nada além de realidade.

Sin City é um painel formado por várias histórias que se ligam umas às outras. Há três núcleos narrativos no filme, cada um deles narrado por um personagem diferente:  o velho tira Hartigan (Bruce Willis), o brutamontes Marv (Mikey Rourke) e o policial Dwight (Clive Owen).

Continue lendo “Sin City”